domingo, 27 de fevereiro de 2011

II Concurso de Poesia Amigos do Livro / Flipoços 2011

O Portal Amigos do Livro e a GSC Eventos Especiais estão organizando o II Concurso de Poesias Amigos do Livro / Flipoços - 2011, para autores brasileiros, maiores de 16 anos.
O tema é livre e a inscrição é grátis. O Concurso tem por objetivo descobrir novos talentos e promover a literatura brasileira.
Ao fazer a inscrição, o Autor estará concordando com as regras do concurso, inclusive autorizando a publicação da obra em antologia pela Scortecci Editora e responderá por plágio, cópia indevida e demais crimes previstos na Lei do Direito Autoral.
GSC Eventos Especiais, empresa responsável pelo FLIPOÇOS - Festival Literário de Poços de Caldas - MG, escolherá uma Comissão Julgadora composta de 3 (três) membros de renomado prestígio literário e uma Comissão Organizadora que resolverá os casos omissos deste regulamento, se houver.
REGULAMENTO
Inscrições somente pela Internet através do Portal Concursos e Prêmios Literários, até 15 de Março de 2011.
O Autor poderá participar com 1 (uma) POESIA, de no máximo 3 (três) páginas ou até 5 (cinco) mil caracteres. Os trabalhos deverão estar em língua portuguesa, o que não impede o uso de termos estrangeiros no texto. A POESIA deverá ter obrigatoriamente um título. Não há necessidade de pseudônimo. Não há necessidade de ser inédita.
PRÊMIO:
Publicação em Antologia dos 40 (quarenta) trabalhos selecionados pela Comissão Julgadora do I Concurso de Poesia Amigos do Livro / Flipoços - 2010.
A título de Direito Autoral cada autor receberá gratuitamente 5 (cinco) exemplares da antologia editados pela Scortecci Editora e entregues pela GSC Eventos Especiais.
RESPONSABILIDADES:
GSC Eventos Especiais: 1) Escolha e Indicação da Comissão Julgadora do Concurso; 2) Promoção e Divulgação do II Concurso de Poesia Amigos do Livro / Flipoços - 2011; 3) Envio e postagem dos exemplares da antologia para os 40 (quarenta) Autores Vencedores do II Concurso de Poesia Amigos do Livro / Flipoços - 2011.
Scortecci Editora: 1) Editoração e Impressão da antologia do II Concurso de Poesia Amigos do Livro / Flipoços - 2011; 2) Inscrições e suporte pela Internet através do Portal Concursos e Prêmios Literários.
DADOS TÉCNICOS DA OBRA
400 (quatrocentos) exemplares, formato 14 x 20,7 cm, miolo P&B, capa 4 cores em papel 250 gramas, sendo: 200 (duzentos) exemplares para os Autores Vencedores do II Concurso de Poesia Amigos do Livro / Flipoços 2011, 50 (cinquenta) exemplares para a GSC Eventos Especiais, 50 (cinquenta) exemplares da Divulgação e Mídia e 100 (cem) exemplares para a Scortecci Editora comercializar ao preço de R$ 20,00 cada, através da Livraria Asabeça.
Autores vencedores do II Concurso de Poesia Amigos do Livro / Flipoços - 2011 poderão adquirir exemplares extras diretamente com a editora com 50% de desconto, mais despesas de remessa.

CRONOGRAMA:
- Inscrições: até 15 de março de 2011.
- Resultado: Durante a Flipoços de 2011 - Poços de Caldas - MG.

- Lançamento da antologia: Agosto de 2011.
Informações: flipocos@concursosliterarios.com.br ou (11) 3032.6501 / 3032.1179

PROGRAMA CULTURAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS 2011

A ideia de hoje é o espetáculo de amanhã.
Inscrições prorrogadas
até 13/04/2011

A aprovação do projeto em Lei Federal de Incentivo não será mais exigida no momento da inscrição, mas será obrigatória para a contratação.

Edital 2011
http://www.eletrobras.com/editalcultural/

Coisas de Maria João, café, arte e artesanato

Sempre com novidades de artistas catarinenses, artesãos, CDs , livros.. Acessórios, adereços e objetos da cultura popular...

Rod Gilson da Costa Xavier (Geral do Sambaqui), 1172 - Florianópolis
Informações: 48 9107 4457

amplitude multimidia comuicação & arte
www.amplitudecultural.ning.com

18º FLORIPA TEATRO - FESTIVAL ISNARD AZEVEDO

Inscrições até 19 de março de 2011.

Comissão Organizadora - 18º FLORIPA TEATRO - Festival Isnard Azevedo - (48)33241415

10º Prêmio Nabor Pires Camargo – Indaiatuba/SP

Insrições abertas até o dia 18 de março de 2011

A Prefeitura de Indaiatuba por meio da Fundação Pró-Memória, informa que estão abertas as inscrições para o 10º Prêmio Nabor Pires de Camargo – Instrumentista. O Prêmio Nabor Pires Camargo é voltado à música popular brasileira e tem o objetivo de expandir o conhecimento sobre as obras do compositor indaiatubano Nabor Pires Camargo (1902-1996), além de revelar talentos de músicos brasileiros. As inscrições terminam no dia 18 de março.
O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site: www.premionabor.com.br. Outras informações podem ser obtidas também pelo telefone (19) 3875-8383 ou 3834-6319 com Elaine.
As atividades do Prêmio Nabor serão realizadas durante a 15ª Semana Nabor Pires Camargo, que ainda não tem a programação cultural definida. Serão selecionados na triagem 10 candidatos que concorrerão em audição pública a ser realizada no dia 15 de abril. A Fundação Pró-Memória de Indaiatuba oferece ajuda de custo na viagem dos candidatos e acompanhantes. Também oferece aos participantes e acompanhantes almoço, no dia da audição e hospedagem. O Prêmio é nacionalmente conhecido e concorrido.
Os prêmios concedidos são: 1º colocado: R$ 6.000,00; 2º colocado: R$ 4.000,00; 3º colocado: R$ 3.000,00; 4º colocado: R$ 2.000,00 e destaque individual: R$ 1000,00.
Em 2009, “9º Prêmio Nabor Pires Camargo” teve 43 inscritos na primeira fase. Foram premiados os quatro primeiro colocados e, além deles, houve uma menção honrosa. Em primeiro lugar ficou o violonista Vitor Mateus D’Altoé Garbelotto, de Criciúma (SC). O segundo colocado foi o clarinetista Anderson César Alves, de Campinas. O terceiro lugar foi para o campineiro André Ribeiro da Silva e o clarinetista Anderson Luiz da Silva, de Tatuí, ficou com o quarto lugar. A menção honrosa foi para o também clarinetista Reinaldo de Sousa Lima, de Nova Odessa

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Lei Municipal de Incentivo a Cultura de Itajaí encerra inscrições dia 01/03/2011

As inscrições de projetos na Lei Municipal de Incentivo a Cultura estão abertas desde 1º de fevereiro e os documentos devem ser protocolados na sede da Fundação até o dia 01 de março, das 7h30 às 13h30, de acordo com o edital publicado no Jornal do Município, o recurso destinado aos projetos artísticos e culturais de 2011 será de R$1 milhão (um milhão de reais).

Depois de entregues, os projetos são analisados e julgados pelos membros do CITAC - Conselho Itajaiense de Avaliação de Projetos Culturais e demais pareceristas, com o resultado divulgado dentro do prazo de trinta dias.

A relação de documentos e procedimentos necessários, bem como o formulário de apresentação de projetos na área cultural estão disponíveis no site da Prefeitura de Itajaí, www.itajai.sc.gov.br, no link da Fundação Cultural de Itajaí. Segundo o Decreto Nº 9.294, de 19 de janeiro de 2011, cada projeto poderá receber o valor máximo de R$ 40 mil (quarenta mil reais), observando o regime de cotas, disposto no artigo 9º do Decreto. Podem participar pessoas físicas e jurídicas, que atuem na área cultural há pelo menos dois anos.

As áreas a serem contempladas vão desde teatro, música, dança, até patrimônio, circo, literatura, vídeos, entre outros.

POESIA DO DIA

Um dia foi a eternidade que você

pediu ao seu deus.

Mas seu deus de infinita bondade

e sabedoria

lhe deu uma semana e meia

quase doze dias…

A felicidade é coisa estranha,

temos um guarda roupa cheio

e saímos com roupas de outra estação.

Bento Nascimento
itajaí/SC

Instrução para a Produção de Livros (curso em EAD)

A produção de um livro é muito mais do que se imprimir numa gráfica ou apresentá-lo digitalmente, ou ainda enviar a uma editora. Produzir um livro é dialogar com a memória e o conhecimento da humanidade, exige instrução e conhecimento, que proporcionem um patamar mínimo e merecedor de significado. Neste curso, através de casos práticos e objetivos do mundo gráfico, editorial e digital serão apresentadas as mais modernas ferramentas para que qualquer autor e obra conquistem seu espaço.

Informações: http://www.pucrs.br/educacaocontinuada/cursos/producao_livros.html

Curso de palhaço do Ospália


Coletivo de palhaços em pesquisa, com o apoio da UNIVALI -Universidade do Vale do Itajaí, toda sexta feira das 8h e 30min até as 11h e 30min.

Ínicio no dia 18 de março e término no dia 10 de junho.

Totalizando 39horas/aula
O curso é para iniciantes, a idade minima para fazer o curso é de 16 anos.
Investimento: 50 reais mensais.
Com um limite de 14 vagas
Local: Sala Multiuso 03 - da Biblioteca Central da UNIVALI

Inscrições podem ser feitas pelo e-mail ospalia@gmail.com ou pelo fone 99466070 (Charles)

Abertas inscrições para o Prêmio Cinemateca


A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e a Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, com apoio da Cinemateca Catarinense abriram, dia 17 de janeiro, as inscrições para o Prêmio Cinemateca Catarinense / Fundação Catarinense. Com quatro categorias e totalizando 1,9 milhão, o prêmio fomentará a distribuição de projetos audiovisuais Catarinenses. Categorias: Longa-metragem - 1 prêmio de R$ 900 mil; Curta-metragem - 7 prêmios de R$ 100 mil; Vídeo - 5 prêmios de R$ 40 mil Pesquisa de Desenvolvimento de Projeto de longa - 5 prêmios de R$ 10 mil. As inscrições encerram-se no dia 18 de Abril. Os arquivos do Prêmio Cinemateca Catarinense/ Fundação Catarinense, estão disponíveis para download nesta página. Para mais informações entre e contato pelo e-mail mis@fcc.sc.gov.br

Oficina de Canto Coral do Projeto Balaio de Canto

A Vila Cultural Alma Brasil convida para a oficina de Canto Coral do Projeto Balaio de Canto - Cantigas de Tradições Populares que acontece em Londrina, na Vila Cultural Alma Brasil, Rua Mar Del Plata, 93, Vila Brasil. O início das aulas está previsto para o dia 02 de março. Informações e inscrições gratuitas podem ser obtidas pelo email: falecomalma@sercomtel.com.br ou pelo telefone (43) 3326.2672.

13º Caxias em Cena - Festival Internacional de Artes Cênicas - Caxias do Sul/RS


A Unidade de Teatro da Secretaria Municipal da Cultura de Caxias do Sul informa que abriu no dia 17 de janeiro o período de recebimento de propostas para o 13º Caxias em Cena - Festival Internacional de Artes Cênicas. Os grupos//companhias que desejarem participar do evento devem encaminhar suas inscrições até o dia 31 de março de 2011. O regulamento e as fichas de inscrição estão disponíveis no endereço http://www.caxias.rs.gov.br/cultura/texto.php?codigo=74. O Caxias em Cena é um festival de artes cênicas que - desde sua primeira edição, em 1999, por meio de uma parceria com o Porto Alegre em Cena - vem se consolidando como um importante evento artístico-cultural do país, que ganhou caráter internacional diante da significativa participação de grupos de teatro, dança e música de países da América do Sul e Europa. O Festival traz, anualmente, espetáculos de importantes grupos e artistas, nacionais e internacionais, para os públicos adulto, infantil e juvenil. Informações: (54) 3901.1316 ou 3901.1317 e caxiasemcena@caxias.rs.gov.br e unidadedeteatro@caxias.rs.gov.br

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

ROTEIROS CINEMA

Olhos da Rua – Mostra Fotográfica (Projeções Urbanas)


“Olhos da Rua” promove projeções semanais em espaços abertos da cidade, devolvendo ao público, desde sempre retratado pelos fotógrafos, um pouco da imagem que lhe é devida.
No encontro de abertura, reuniremos imagens sobre a festa de Iemanjá, registradas em Salvador e outras cidades do estado. Esta primeira edição exibe o trabalho de fotógrafos individuais e de coletivos fotográficos.
Os trabalhos escolhidos serão projetados no Espaço Ulysses, Rua Direita do Santo Antônio, todas as terças-feiras, iniciando no dia 22/02, sempre a partir das 19h. A ambientação sonora fica a cargo dos DJs Nomenklatura e seus convidados, coletivo que promove a Tuesday Autonomous Zone.

Informações:Aline Trettin ( labfoto@ufba.br / 71 9103-9691)

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

CURSO INTENSIVO DE TEATRO DO Grupo Porto Cênico

Dias: 14 a 25 de março - de segunda à sexta-feira.
Horário: das 19h às 22h
Local: Sede do Grupo Porto Cênico – Itajaí – Rua Benjamin Franklin Pereira, 287, Bairro São João
Vagas: 25
Público alvo: Destinado a pessoas que desejam iniciar-se na arte teatral.

Ementa: Percurso teatral passando por treinamento, composição e montagem de cenas.
Necessidades para o trabalho: roupa confortável - pés descalços (demais necessidades serão pedidas ao longo do curso).

Custos: GRATUITO
Inscrições: portocenico@portocenico.com.br – fone (47) 3349 1187
:::Grupo Teatral Porto Cênico::: - portocenico@portocenico.com.br

POESIA DO DIA

Ela lhe perguntou num daqueles dias se era
verdade, como diziam as canções, que o amor tudo podia.
-É verdade - respondeu ele - mas será melhor não acreditares.

Gabriel Garcia Marques

Curso discute a arte brasileira

CURSO ARTISTAS BRASILEIRO

As inscrições seguem até dia 25 de fevereiro

O curso discute a arte brasileira através da análise das obras e vida de artistas brasileiros. Discute também que tecnicas podem ser aplicadas em sala de aula para que os alunos conheçam e valorizem os ARTISTS BRASILEIROS.

Curso 100 % virtual - carga horária 100 horas - com certificado
Investimento - taxa única de R$ 80,00 - oitenta reais

Inscrições pelo site www.mestrevirtual.com.br

Show 'Poemas de Bambas' por Bia Melo no Espaço Cultural da Finep


sábado dia 26/02/2011 as 19h no Espaço Cultural da Finep, na Praia do Flamengo nº 200,pilotis.

Bia Melo
www.mpb.com/cantorabiamelo
www.biamelo.blogspot.com

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

I CEARÁ DAS RABECAS ACONTECERÁ EM MARÇO

EM MARÇO, O CEARÁ É DAS RABECAS - O primeiro encontro dos mestres da Rabeca e a nova geração de rabequeiros de todo o estado do Ceará, acontecerá em Fortaleza, com a realização do I CEARÁ DAS RABECAS, nos dias 18, 19 e 20 de março no Sesc Senac Iracema.

O evento visa dar visibilidade ao instrumento de origem Árabe, mas que assumiu forte identidade nordestina, contribuindo também para a cultura popular do Brasil.

Na programação inteiramente gratuita, com a curadoria do prof. Gilmar de Carvalho, acontecerão oficinas, workshops, palestras, seminários, exposições de fotografia e de instrumentos e apresentações artísticas de mestres da rabeca de diversas regiões do Estado e ainda, Dona Zefinha, Fulô da Aurora e Di Freitas.

A realização é da Mungango Produções.

ssessoria de Comunicação - Joanice Sampaio - Jornalista profissional graduada
085 - 8784 1741 | 9109 1706

Carnaval alternativo no Museu Imperial

O Museu Imperial de Petrópolis abrirá suas portas durante todo o carnaval para oferecer uma programação repleta de atividades aos petropolitanos e visitantes.
A instituição funcionará inclusive na segunda-feira, dia 7 de março. Nesse dia, a entrada será gratuita a todos os moradores de Petrópolis. Para garantir o ingresso, basta apresentar comprovante de residência e um documento de identidade.
Na Quarta-feira de Cinzas, o museu não funcionará. E por questões de segurança, ao longo dos quatro dias de carnaval, o museu encerrará suas atividades mais cedo, funcionando das 11h às 16h. Nesse período, no entanto, haverá diversas atividades para que o público possa aproveitar o feriadão.
III Concerto do Dia Nacional de Música Clássica
No dia 5 de março, sábado de carnaval, é comemorado também o Dia Nacional da Música Clássica. Instituída em 2009 pelo presidente Lula, a data é uma homenagem ao aniversário do maestro Heitor Villa-Lobos. Para celebrá-la, o Museu Imperial oferecerá um concerto gratuito a partir das 15h. O evento contará com a Orquestra de Câmara da Universidade Católica de Petrópolis e com o Conjunto Anima Cuore, ambos regidos pelo maestro Antônio Gastão.

Programação do Carnaval
Sexta-feira, dia 4 de março
11h às 18h: visitação ao palácio
11h, 12h, 13h, 14h, 15h e 16h: visitas guiadas
18h30: Um Sarau Imperial
20h: Som e Luz

Sábado, dia 5 de março
11h às 16h: visitação ao palácio
11h, 12h, 13h e 14h: visitas guiadas
15h: III Concerto do Dia Nacional da Música Clássica

Domingo, dia 6 de março
11h às 16h: visitação ao palácio

Segunda-feira, dia 7 de março
11h às 16h: visitação ao palácio

Terça-feira, dia 8 de março
11h às 16h: visitação ao palácio

Quarta-feira, dia 9 de março
O Museu Imperial não funcionará

Preços - Adultos: R$ 8,00. Estudantes, professores e maiores de 60 anos: R$ 4,00
Menores de 7 anos e maiores de 80: gratuito. Moradores de Petrópolis às quartas-feiras e último domingo do mês: gratuito

Museu Imperial - Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro - Petrópolis, RJ
Tel.: (24) 2245-5550 / 2245-5560 - Visitação: de terça a domingo, das 11h às 18h

Ministra reabre Galeria de Arte Brasileira do Século XIX

A partir desta sexta-feira,18, o maior e mais importante acervo de arte oitocentista brasileira estará novamente aberto para visitação do público. A Galeria de Arte Brasileira do Século XIX, do Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, foi reaberta nesta quinta-feira, 17, pela ministra Ana de Hollanda. A mostra contém o principal conjunto de obras produzidas no Brasil na época.

A Galeria havia sido fechada no início de 2008 para realização de reformas no espaço e restauração das pinturas e esculturas. Desde então, o acervo não era exibido. Na cerimônia de reinauguração, a ministra falou sobre a importância e a alegria de ver o espaço novamente aberto à sociedade. “Aqui se encontram guardados alguns dos retratos mais raros de nossa história. São quadros que estão gravados em nossa memória”, disse Ana de Holllanda, citando A Primeira Missa, de Victor Meirelles, um dos destaques da Galeria. “Aqui as artes plásticas falam muito de nós mesmos. Essa é uma das casas da memória do Brasil”.

Mais de uma centena de telas foram restauradas pela equipe de restauradores do Museu. Agora, a Galeria apresenta 230 obras – 100 a mais do que em 2008, quando foi fechada.

A Galeria foi restaurada com recursos destinados pelo Ministério da Cultura e instituições como Petrobras, BNDES, Caixa e Itaú. O presidente do Instituto Brasileiro de Museus, José do Nascimento Junior, destacou a importância do apoio do empresariado para devolver os espaços do Museu à sociedade. O Museu Nacional de Belas Artes é um dos integrantes do Ibram/Ministério da Cultura.

A equipe de funcionários do MNBA, que trabalhou na recuperação da Galeria nos últimos três anos, foi homenageada pela diretora do museu, Mônica Xexéo. “Foram eles que conseguiram trazer de volta a beleza e toda a plenitude do acervo”, disse Mônica.

O Museu - Primeiro museu de artes do país, o Museu Nacional de Belas Artes foi criado em 1937. O acervo se originou do conjunto de obras trazido por D. João VI de Portugal, em 1808, e ampliado pela coleção de pinturas adquiridas pela Missão Artística Francesa que chegou ao Brasil em 1816. Ao longo do tempo, o núcleo original foi enriquecido, e hoje inclui arte moderna e contemporânea. O acervo conta atualmente com mais de 60 mil peças, entre obras de pintura, escultura, desenho e gravura.

Museu Nacional de Belas Artes
Visitação: terça a sexta, das 10h às 18h; sábado, domingo e feriado, das 12h às 17h. Endereço do MNBA: Av. Rio Branco, 199 – Cinelândia, Rio de Janeiro (RJ). www.mnba.gov.br

La Marcha de las Madres tendrá lugar el día sábado 12 de marzo 2011

Desde Egipto hasta Tunisia, desde Haiti y Honduras, hasta el Congo y Palestina la gente está arriesgando su vida para que se produzcan cambios. En ocasión del centenario del Día Internacional de la Mujer, la Huelga Mundial de Mujeres les invita a participar en una Marcha de las Madres: Por la SUPERVIVENCIA y el BIENESTAR de tod@s – Fin a los cortes, la pobreza y la discriminación.

La Marcha de las Madres tendrá lugar el día sábado 12 de marzo 2011. Marcharán mujeres y niñ@s en varios países, y se unirán a ellas hombres que quieren demostrar su apoyo o que son ellos mismos cuidadores. Quienes no pueden marchar el día sábado, por ejemplo las trabajadoras del hogar en el Perú, han decidido marchar el domingo 13 de marzo.

TODAS Y TODOS ESTÁN BIENVENIDOS A LA MARCHA DE LAS MADRES. El volante de la Marcha en Londres (incluido aquí abajo) explica el tema central – el reconocimiento del trabajo de las madres y otr@s cuidador@s a la supervivencia y el bienestar de tod@s. En todo el mundo las mujeres somos las cuidadoras; en cada país la Marcha resaltará de manera concreta esta contribución de las cuidadoras y lo que se les debe por ella. Daremos difusión a todas las marchas, sus demandas y sus fotos. Cualquier sea su participación, envíennos un mensaje de apoyo a este movimiento de masas de las madres.

Esperando su respuesta con anticipación, nos despedimos. ¡QUE SE INVIERTA EN CUIDAR NO EN MATAR!

Huelga Mundial de Mujeres, Londres

1º Encontro de Turismo Indígena das Américas, 16-19 março, San Matin de Los Andes, Patagonia, Argentina.


Integração das Culturas Americanas ao Desenvolvimento Socioeconomico

Data: 16-19 março 2011
Local: San Martin de los Andes, Província de Neuquén - Patagonia, Argentina

Por toda a extensão das Américas, existem casos bem sucedidos de comunidades indígenas que têm melhorado a sua qualidade de vida com o desenvolvimento do turismo.

O conhecimento desses casos podem enriquecer muitas comunidades que têm os recursos ambientais e culturias, mas falta de experiência e conhecimento no assunto, com o objetivo de promover esse intercâmbio e da comunidade como um contributo para a base das políticas sectoriais, a Primeira Reunião de Turismo Índígenas das Américas.

O objetivo do encontro é proporcionar um espaço que permite tirar conclusões para a acção dos governos de reunir diferentes amostras de turismo indígena sucesso nas Américas e de sensibilização para profissionais e acadêmicos com experiência no assunto.

O Encontro abordará os seguintes eixos temáticos:
- Sustentabilidade.
- Áreas Naturais Protegidas.
- Turismo Comunitário.
- Qualidade no turismo rural e da comunidade.
- Modelos inovadores de desenvolvimento do turismo inclusivo.
- Formação de redes dos povos indígenas.
- As políticas públicas de desenvolvimento territorial indígena.
- Rotas Gastronômicas.
- Desenvolvimento de projetos de turismo para grandes comunidades.

Para assegurar a qualidade dos trabalhos haverá uma equipe especializada para seleção dos trabalhos a serem apreesentados, assim como dos palestrantes convidados. O encontro vai oferecer palestras, apresentações, workshops, oficinas, mostra de artesanato, comida e identidade, rodadas de negócios.

Espera-se a participação de interessados no assunto das Américas e do Caribe.

Público-alvo
- Líderanças regionais, especialmente das comunidades indígenas.
- Servidores públicos e líderes de áreas agrícolas, turismo, desenvolvimento rural, cultural.
- Pesquisadores e professores relacionados com os temas a serem discutidos.
- Interessados em desenvolver o turismo indígena da comunidade e do setor privado

Informações Adicionais
website: http://encuentroturismoindigena.com
Facebook: 1 Encontro Indigena no Facebook
Comisión Organizadora: info@encuentroturismoindigena.com
Fonte: http://www.ecobrasil.org.br

domingo, 20 de fevereiro de 2011

POESIA DO DIA

VAMPIRO

Tu que, como uma punhalada
Invadiste meu coração triste,
Tu que, forte como manada
De demônios, louca surgiste,

Para no espírito humilhado
Encontrar o leito ao ascendente,
- IInfame a que eu estou atado
Tal como o forçado à corrente,

Como a seu jogo o jogador,
Como à garrafa o beberrão,
Como aos vermes a podridão
- Maldita sejas, como for!

Implorei ao punhal veloz
Dar-me a liberdade, um dia,
Disse após ao veneno atroz
Que me amparasse a covardia.

Mas não! O veneno e o punhal
Disseram-me de ar zombeiro
"Ninguem te livrará afinal
De teu maldito cativeiro

Ah! imbecil-de teu retiro
Se te livrássemos um dia,
Teu beijo ressuscitaria
O cadaver de teu vampiro!"

Charles Baudelaire

Adicionar à minha coleçãoNa coleção de 22 pessoas
Mais InformaçãoQue é o amor?
A necessidade de sair de si.
O homem é um animal adorador
Adorar é sacrificar-se e prostituir-se
Assim, todo amor é prostituição.

Charles Baudelaire

Adicionar à minha coleçãoNa coleção de 14 pessoas
Mais InformaçãoÉ preciso estar sempre embriagado.
Isso é tudo: é a única questão.
Para não sentir o horrível fardo do tempo que lhe quebra os ombros e o curva para o chão, é preciso embriagar-se sem perdão.
Mas de que?
De vinho, de poesia ou de virtude, como quiser.
Mas embriague-se.
E se às vezes, nos degraus de um palácio, na grama verde de um fosso, na solidão triste do seu quarto, você acorda, a embriaguez já diminuída ou desaparecida, pergunte ao vento, à onda, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo o que foge, a tudo o que geme, a tudo o que rola, a tudo o que canta, a tudo o que fala, pergunte que horas são e o vento, a onda, a estrela, o pássaro, o relógio lhe responderão:
É hora de embriagar-se!
Para não ser o escravo mártir do tempo, embriague-se;
embriague-se sem parar!
De vinho, de poesia ou de virtude, como quiser.

Charles Baudelaire

Adicionar à minha coleçãoNa coleção de 6 pessoas
Mais InformaçãoTeus olhos são lassos, amante!
Olhos em sono a se perder,
Nesta posição tão distante
Pode surpreenter-te o prezer
E pelo pátio o jorro de água
Não cala nunca o seu rumor,
E entretém a extasiada mágoa
Em que pode atirar-me o amor.

Mas o amor irradia
E é odo flores
Ede Febo a alegria
Enche-o de corres
E tal chuva desfia
Imensas dores

Charles Baudelaire

CURSO DE ECOLOGIA PROFUNDA


O objetivo do Curso de Ecologia Profunda é o enriquecimento cultural, desenvolvimento da mente e o despertar da consciência ecológica profunda nos participantes.

O curso é dedicado a todas as pessoas que buscam o autoconhecimento, ou seja, a compreensão da ecologia interior e exterior, fornecendo uma visão ampla da Vida.
Os conteúdos são estudados dentro de uma perspectiva transdisciplinar, integrando ciência, cultura, religião, arte, política, ecologia e vida interior.

Os temas abordados são:
- Filosofia: consciência, metafísica, sentido da vida;
- Ética, Política e Direito: moral, bioética, ecoética, exercício de cidadania, governo de si, dinheiro e poder, liderança, espiritualidade e política;
- Psicologia: história, parapsicologia, neurolinguística, psicologia junguiana (alquimia, simbolismo, sonhos), psicologia transpessoal;
- Física Contemporânea: ciência e religiosidade, física quântica;
- Antropologia: cosmogênese, antropogênese, cultura indígena, xamanismo, mitologia, civilizações antigas, sociedades secretas, iniciação, ascensão;
- Religiões: Cristianismo, Judaísmo, Islamismo, Zoroastrismo, Hinduísmo, Bramanismo, Taoísmo, Budismo, Zen, Espiritismo, Confucionismo, Xintoísmo, Sufismo, Baha’i;
- Sociologia: civilização futura, movimentos filosóficos;
- Agroecologia: agricultura e meio ambiente, educação ambiental, ecologia profunda, agrofloresta, agricultura orgânica, biodinâmica, permacultura;
- Saúde Integral: sistemas tradicionais de cura, fitoterapia, homeopatia, medicina antroposófica, tipos de alimentação;
- Yoga; Tai-chi-chuan;
- Desenvolvimento Artístico.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÃO:

TATIANA REGINA SANDY REIS
Cirurgiã-Dentista/ Clínica Geral, Terapia Neural e Odontologia Neurofocal
Hipnose Condicionativa / Recondicionamento mental
Especialista em Agricultura Orgânica/ Biodinâmica
Coordenadora do Curso de Ecologia Profunda

aipemg@gmail.com

21 de Fevereiro – Dia Internacional da Língua Materna


Globalización inimigo potencial de culturas

A globalização é um inimigo potencial das culturas, mas pode-se reverter seu efeito negativo e aproveitar sua potencialidade a favor das línguas indígenas, coincidem indígenas e especialistas participantes da celebração do “Día Internacional de la Lengua Materna”, ocorrido no Club de Periodistas de México.
Os Deputados Federais Indígenas Mexicanos, Héctor Pedraza, Sabino Bautista, e Marcos Matías, a Promotora Cultural, Susana Harp e o Prof. José del Val Blanco, Diretor do Programa Universitario “México Nación Multicultural” da Universidade Nacional Autônoma do México - UNAM, ressaltaram que é preciso aproveitar a diversidade lingüística para empoderar os Povos Indígenas.
O Deputado Héctor Pedraza, organizador do Encontro, manifestou sua preocupação diante do risco em que se encontra 33 línguas indígenas no México e outros 21 idiomas maternos que estão em situação crítica.
Susana Harp, Promotora Cultural apontou a importancia do uso das novas tecnologías de informação e comunicação para a proteção lingüística. Ela considerou que a negação no uso da língua materna ocorreu diante do alto grau de racismo e discriminação contra os Povos Indígenas.
Já o Professor José del Val, culpou o Estado pelo risco e deterioração das línguas indígenas devido a ausência de uma sensibilidade ao reconhecimento e apoio em que se encontram, resultando um descompromisso com as sociedades originárias e um ato de abono ao etnocídio.
O objetivo é construir um México multicultural onde as línguas indígenas não sejam discriminadas mas que se dê a elas o valor que possuem para o desenvolvimento do País e dos Povos Indígenas.
O mais importante, apontaram os painelistas, durante a celebração do dia 21 de Fevereiro como “Dia Internacional da Língua Materna”, é reconhecer que as Línguas Indígenas são parte do patrimônio intangivel da humanidade.
Pedraza Olguín, outro painelista destacou a importancia dos escritores indígenas. “O despertar dos intelectuais indígenas e da escritura das suas lenguas é um dos eixos de maior relevância para o País”, destacou o legislador indígena. Com isso está sendo construido “uma nova etapa na literatura mexicana, resultando uma geração de escritores indígenas que usando sua inteligencia possibilitam hoje, aproximar o México de um rosto todavía, desconhecido”.
O também Secretário da Comissão de Assuntos Indígenas da Câmara dos Deputados, manifestou que: “O Idioma reflete a maneira de pensar de uma Pessoa, de um Povo, seus processos mentais, sua organização social, sua cosmovisão. Quando o último falante de um Idioma morre, está morto também um acúmulo de idéias, histórias do grupo social e sua comunidade”.

Ao final, todos os painelistas opinaram em comum, que a essência de uma cultura é a língua, e quando ela se perde, perde-se a riqueza da cosmovisão de todo um Povo.

Resgatar as línguas Indígenas é um Ato de Justiça, concluiram.

M.MARCOS TERENA

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Igrejas Históricas de Alagoas


Parlamentares alagoanos pedem ao MinC a retomada dos projetos de restauração

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, recebeu na manhã desta quarta-feira (16), em seu gabinete, em Brasília, vários parlamentares alagoanos. Estiveram presentes a senadora Ada Mello (PTB) e os deputados federais Joaquim Beltrão (PMDB), coordenador da bancada alagoana na Câmara dos Deputados, e Célia Rocha (PTB), ex-prefeita do município de Arapiraca. Também acompanharam a audiência o vereador Daniel Rocha (PTB) e o assessor parlamentar do Ministério da Cultura, José Ivo.

Durante o encontro, os parlamentares disseram à ministra que existe necessidade de execução de obras de restauração em duas igrejas históricas que integram o Patrimônio Artístico Cultural de Alagoas: Bom Jesus dos Martírios, em Maceió, e Nossa Senhora Mãe dos Homens, em Coqueiro Seco, situado às margens da Lagoa Mundaú.

Empenho

Ana de Hollanda afirmou que vai conversar com o Iphan e com outros setores do MinC, como a Consultoria Jurídica, por exemplo, para se certificar do que de fato aconteceu. “Temos que ver daqui para frente”, disse a ministra, referindo-se ao fato de que isso não aconteceu agora, na atual gestão. Ela afirmou que vai se empenhar para encontrar uma solução para o problema, mas que só daqui a pouco mais de um mês poderá voltar a falar sobre o assunto.

No final da audiência, a ministra foi presenteada com uma camiseta trabalhada artesanalmente por integrantes da Associação de Artistas do município alagoano de Massaranduba.

Algumas reformas

A igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens, em Coqueiro Seco, começou a ser erguida no final do século XVIII e vem passando por um processo de restauração desde 2009, por iniciativa do próprio MinC e do Iphan.

Bom Jesus dos Martírios foi, originalmente, uma capela até transformar-se em igreja, em 1881, após passar por diversas reformas. Ela está localizada no centro de Maceió, na praça Marechal Deodoro.

(Texto: Gláucia Ribeiro Lira, Comunicação Social/MinC)
(Fotos: Pedro França/MinC)
(Edição de imagem: Marina Ofugi e Ygor Bernardes, Ascom/MinC)

4º Rio do Sul em Dança

Já iniciaram os preparativos para o 4º Rio do Sul em Dança promovido pelo Departamento de Artes Cênicas da Fundação Cultural de Rio do Sul.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas até o dia 2 de maio no site da Fundação. O evento vai acontecer de 19 a 22 de maio no Cine Teatro Dom Bosco. Do balé clássico ao street dance, várias modalidades de dança ganham destaque no festival com o objetivo de despertar o interesse da população pela arte e promover o intercâmbio entre os dançarinos.

Segundo o diretor do departamento de Artes Cênicas e coordenador do Rio do Sul em Dança, Carlos Alves, o festival é uma forma de valorizar a dança e seus admiradores. “Como qualquer outra arte, a dança desperta emoções e consciência de crítica e autocrítica” destaca.

Em 2010 participaram do festival, grupos de dança de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná somando cerca de 350 bailarinos e mais de 1,5 mil espectadores durante os três dias de competições. Com a coreografia de dança de rua “Femme” a Cia. de Dança Lotus de Curitiba (PR), foi a vencedora do 3º Rio do Sul em Dança. Mais informações no site www.fundacaocultural.art.br

Premiação do 4º Rio do Sul em Dança

1º Lugar – R$ 4,4 mil (para a coreografia de maior nota dentre todas as apresentadas)
2º Lugar – R$ 2,2 mil (para a coreografia com a 2ª maior nota dentre todas as apresentadas)
3º Lugar – R$ 1,2 mil (para a coreografia com a 3ª maior nota dentre todas as apresentadas)
Coreógrafo Revelação: R$ 1,2 mil
Melhor Bailarina: R$ 1 mil
Melhor Bailarino: R$ 1 mil

Festival de Música do Alto Vale/Festivale 2011

Inscrições abertas para o Festivale 2011
17 de fevereiro de 2011

Festivale 2010
Estão abertas as inscrições para o Festival de Música do Alto Vale (Festivale), promovido pela Fundação Cultural de Rio do Sul. Serão avaliadas duas categorias: interpretação e composição. Se o festival receber mais de 15 inscrições por categoria será feito uma pré-seleção.

Cantores e bandas podem inscrever-se gratuitamente até dia 30 de março. O evento está marcado para dia 9 de abril, a partir das 19h, no Teatro Dom Bosco. O Festivale da parte da programação de eventos culturais que serão promovidos no mês de abril em comemoração aos 80 anos de emancipação político-administrativa de Rio do Sul.

O Festival tem como propostas valorizar os intérpretes da Música Popular Brasileira (MPB), e oportunizar um maior contato entre cantores e público. Podem participar do festival, músicos de todo Estado com canções do gênero popular e de autores nacionais. A música internacional somente será aceita se tiver sido gravada em português por intérpretes brasileiros.

O regulamento completo e a ficha de inscrição estão disponíveis no endereço www.fundacaocultural.art.br/festivale. As informações podem ser obtidas pelo atendimento online, ou pelo telefone (47) 3521-7702.

Confira a premiação do FESTIVALE:

1º LUGAR – R$ 1 mil e troféu
2º LUGAR – R$ 600 e troféu
3º LUGAR – R$ 300 e troféu
4º LUGAR – troféu
5º LUGAR – troféu

O cantor (a) ou banda revelação receberá um troféu.

A melhor torcida receberá um troféu.

Iléia Aparecida da Silva
Fundação Cultural (47) 3521-7702
cultural.ileia@riodosul.sc.gov.br

Contos de amor e morte


Cinco contos de Nelson Rodrigues compõem o espetáculo de teatro “Contos de amor e morte” do grupo Cobaias Cênicas da Fundação Cultural de Rio do Sul. A peça será apresentada nos próximos dias 18 e 19 , às 20h, no Espaço Alternativo da Fundação. A entrada é gratuita. O espetáculo é uma adaptação dos seguintes contos: “Canalha”, “Marido fiel”, “Desastre de trem”, “Traído por ser bom” e “Para sempre fiel”. Os cinco personagens estão em busca do amor ideal e para alcançarem seus objetivos são capazes de atos extremos. Segundo Nelson Rodrigues “Tolo é aquele que ama sem esparadrapo”.

A peça foi apresentada pela primeira vez no final de 2010. Mais de 300 pessoas prestigiaram a estreia do grupo Cobaia Cênica formado por alunos e professores da Fundação Cultural.

Ficha técnica
Direção: Kaio Gomes
Adaptação de texto: Pita Belli, Karmel Meir e Jorge Daniel
Elenco: Qiah Salla, Gisele Ferran, Karoline Zambow, Kaio Gomes Bergamin e Monique Guber
Sonoplastia e iluminação: Ana Loffi, Volnei Macedo e Jair Marquez

Serviço
18 e 19 – Apresentação da peça “Contos de Amor e Morte”
Local : Espaço Alternativo da Fundação
Horário: 20h
Entrada gratuita

PORTAL MOB FLORIAPA

O MObfloripa está estudando há alguns meses a viabilidade de unirmos os serviços de informação na área da mobilidade urbana às atividades culturais da Grande Florianópolis. Nosso desejo é divulgar aos nossos visitantes virtuais as ações culturais da cidade do ponto de vista do deslocamento. Inicialmente, faremos uma conexão entre um determinado evento e as linhas de ônibus que atendem seu ponto de manifestação. Desta forma, moradores e visitantes saberão com antecedência e detalhes como chegar em seu evento cultural, ou seja, uma peça de teatro, show, exposição, etc.
Entramos em contato com vocês porque nossa equipe é modesta e precisa de voluntários da área para implementar esta iniciativa, contribuindo com sua visão da cena cultural da cidade, da forma mais indicada para fazermos estas conexões em termos de linguagem cultural e trazendo ideias pertinentes.
Aqueles que se interessarem em dar uma força para a equipe do MObfloripa podem nos escrever, no endereço mobfloripa@mobfloripa.com.br ou ligar para a Claudia, no número 48 | 9922 4449.

Para acessar o Portal MObfloripa e saber como trabalhamos a mobilidade local, acesse www.mobfloripa.com.br.

Claudia de Siervi - [ Coordenação Geral ]
www.mobfloripa.com.br - (48] 9922 4449 - [48] 3233 6415

graduação inédita em História e Cultura Brasileira e Africana

Publicado ter, 15/02/2011 - 12:01 por Assessoria de Comunicação - ASCOM

Uneb implanta graduação inédita em História e Cultura Brasileira e Africana
A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) reafirma, mais uma vez, seu pioneirismo na adoção de projetos de reconhecimento e valorização das populações negras. A partir do mês de março serão iniciadas as aulas da primeira turma da Licenciatura em História e Cultura Brasileira e Africana, graduação inédita no país, oferecida no Campus V da universidade, em Santo Antônio de Jesus.
O curso, vinculado ao Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor/Plataforma Freire), do Ministério da Educação (MEC), é executado por meio da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd). A proposta de implantação da licenciatura foi apresentada pelo Centro de Estudos dos Povos Afro-Índio-Americanos (Cepaia) da universidade e pelo grupo de pesquisa Firmina, vinculado à Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PPG) da instituição acadêmica.
A graduação contribui para a aplicabilidade da Lei federal 10.639/03, que torna obrigatória a inclusão de temas relacionados à História e Cultura Afro-Brasileira na rede pública de ensino do País. A licenciatura, com duração de três anos, tem o objetivo de atender docentes do ensino fundamental e médio das redes municipais e estadual da região cadastrados no Parfor.
No domingo (13), ocorreu a seleção para a primeira turma da licenciatura, com cerca de 150 professores concorrendo a 50 vagas. O curso tem o apoio da Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Jesus.

http://www.educacao.escolas.ba.gov.br/node/2135

Selecionados do Edital de Exposições Temporárias do Museu Victor Meirelles 2011

O Programa de Exposições do Museu Victor Meirelles anuncia os projetos selecionados para o calendário de exposições temporárias de 2011 (por ordem cronológica):
1. Simpatia - Diego de los Campos (SC)
2. O espectador fotógrafo - Patricia Dias Franca-Huchet (MG)
3. Corpos Associados - Flávia Metzler (RJ)
4. Lugares de memória – Consuelo Schilichta e Marília Diaz (PR)

Os projetos foram selecionados por meio do edital público que contou com 63 (sessenta e três) projetos inscritos. A Comissão de Seleção do Edital de Exposições Temporárias do Museu Victor Meirelles 2011 reuniu-se no dia 21 de janeiro de 2011 para avaliar e deliberar sobre os projetos inscritos. Participaram da Comissão: Ana Lúcia Vilela (pesquisadora e curadora), Charles Narloch (curador e gestor público), Julia Amaral (artista e representante da Associação dos Amigos do Museu Victor Meirelles), Lena Peixer (arte-educadora e gestora cultural), Lourdes Rossetto (diretora do Museu Victor Meirelles), Paulo Gaiad (artista) e Rosângela Cherem (pesquisadora e professora do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina).

Para saber mais sobre o museu, acesse o site: www.museuvictormeirelles.org.br

FESTIVAL DE TEATRO - 6º CIRCUITO MIX DE ESQUETES

Teatro de Rua.

Teatro em palco Italiano.

Oficinas e palestras.

30 Esquetes selecionados

Mais de R$2,000 reais em prêmios

Inscrições abertas até o dia 26 de fevereiro

Maiores informações - www.projetofama.arteblog.com.br / ciateatralfama@yahoo.com.br

TUDO QUE É VIVO INCOMODA

“Nós tentamos reproduzir a realidade, mas por mais que nos empenhemos, mais se impõem a nós as imagens batidas que compõem o espetáculo da história: o tamborileiro caído, o soldado de infantaria que acaba de apunhalar outro, o olho de um cavalo que salta da órbita, o imperador invulnerável cercado pelos seus generais, em meio ao turbilhão da batalha que se congela num átimo.” (W. G. Sebald, Austerlitz, p. 74-75)

FONTE - Http://www.fernandoboppre.net/blog
DO TEXTO TUDO QUE É VIVO INCOMODA

PRO MOVIMENTO CONSCIÊNCIA NEGRA


Cultura Afro nas escolas recebe reforço de material didático Posted: 08 Feb 2011 11:54 AM PST
A história e a identidade do povo negro do Rio Grande do Sul será tema nas salas de aula de Venâncio Aires em 2011. Com reforço de 30 kits de material didático, a Secretaria Municipal de Educação...

Ministra da Igualdade Racial compõe Delegação Brasileira no Fórum Social Mundial Posted: 08 Feb 2011 11:50 AM PST
Ministra Luiza Bairros De 6 a 9 de fevereiro de 2011, a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), Luiza Bairros, participa do 11º Fórum Social Mundial que acontece...

Comunidades indígenas e quilombolas terão ações contra dengue
Posted: 08 Feb 2011 11:48 AM PST
Quilombo Ampliando as ações contra o mosquito da dengue. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e Fundação Nacional de Saúde (Funasa) vão atuar no combate à dengue junto às comunidades indígenas e...

Os brasileiros precisam conhecer a história dos negros Posted: 08 Feb 2011 05:11 AM PST
Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva Responsável pelo parecer do Conselho Nacional de Educação que instituiu, há alguns anos, a obrigatoridade do ensino da história da África e de seus descendentes...

II Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia



Imagem da série Projeto Symbiosis, de Roberta Carvalho (PA)
Vencedores receberão prêmios de R$ 10 mil e participarão de mostra no Museu da UFPA
Silas José de Paula (CE), Leonardo Sette (PE) e Roberta Carvalho (PA) são os grandes vencedores do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, que chega à sua segunda edição sob o tema “Crônicas Urbanas”. A comissão julgadora – formada pelo curador, historiador e crítico de arte Tadeu Chiarelli; a curadora e professora Marisa Mokarzel; e o fotógrafo e professor Alexandre Sequeira – analisou 254 trabalhos vindos de todas as regiões do Brasil.
Cada vencedor receberá um prêmio de R$ 10 mil, além uma ajuda de custo para a produção dos trabalhos, no valor de R$ 1.200 – que será conferida a todos os 21 artistas selecionados. Participaram do concurso artistas de São Paulo (SP), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Curitiba (PR), Salvador (BA), Recife/ Olinda (PE), Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG), São Luiz (MA), Cuiabá (MT), Brasília (DF), Vitória (ES), Macapá (AP), Aracajú (SE) e Manaus (AM).
"Nesta edição, além da diversidade dos trabalhos, nos chamou atenção o potencial na representação da imagem fotográfica aliada a outras esferas da imagem na tecnologia”, destaca o curador geral do projeto, Mariano Klautau Filho. Ele se refere aos diálogos da fotografia com o desenho, com o vídeo e com a performance, em um exercício amplo sobre as diversas possibilidades de representação do espaço e do tempo da cidade, proposto pelo tema “Crônicas Urbanas”.
Imagem da série Gente no Centro, de Silas José de Paula (CE)
Premiação - A categoria “Crônicas Urbanas” destinou-se a trabalhos de abordagem documental voltada ao cotidiano ou originados de um projeto autoral de documentação.
O vencedor, o cearense Silas José de Paula, conferiu uma atmosfera onírica a cenas aparentemente triviais na série "Gente no Centro", em que registra o movimento diário no centro da cidade, com sua suas ruas movimentadas, seus camelôs e sua pressa característica.
O prêmio “Diário Contemporâneo”, destinado a trabalhos cujo conceito se relaciona com instalação, vídeo, objetos ou performances, foi conquistado pelo pernambucano Leonardo Sette, que impressionou o júri com o vídeo “Luzes Inimigas”, em que articula o rigor da fotografia urbana em preto e branco e a fluidez do vídeo, em uma narrativa extremamente pessoal.
Roberta Carvalho venceu na categoria Diário do Pará, prêmio que abrange todas as poéticas e propostas conceituais, destinado somente a fotógrafos paraenses ou residentes atuantes no Pará. “Projeto Symbiosis” constrói-se de projeções multimídia em copas de árvores, discutindo a interação entre homem e natureza.
Imagem da série Luzes Inimigas, de Leonardo Sette (PE)
Os selecionados e premiados participarão da Mostra Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, no Museu da UFPA, ao lado de outros 18 artistas selecionados. A exposição será aberta ao público no dia 15 de março e permanecerá em cartaz até o dia 15 de maio, no Museu da UFPA.
Além da premiação e da mostra, a programação prevê ciclo de palestras, bate-papos, encontros com artistas, oficinas e atividades de arte-educação com escolas da rede pública de Belém. Todas as atividades são gratuitas.
PREMIADOS
1. Prêmio Crônicas Urbanas: Silas José de Paula (CE)
2. Prêmio Diário Contemporâneo: Leonardo Sette (PE)
3. Prêmio Diário do Pará Roberta Carvalho (PA)
SELECIONADOS
4. Anita de Abreu e Lima (PA)
5. cArlos Alexandre Dadoorian (SP)
6. Fabio Okamoto (SP)
7. Felipe de Aquino Ramos (SP)
8. Ionaldo Rodrigues da Silva Filho (PA)
9. Coletivo Cia de Foto (SP)
10. Everaldo Pereira do Nascimento (PA)
11. Fernanda Grigolin (SP)
12. Francilins Castilho Leal (MG)
13. José Ricardo Carvalho de Macêdo (PA)
14. Pedro David de Oliveira Castello Branco (MG)
15. Viviane Gueller (RS)
16. Marina Rieck Borck (SC)
17. Fernanda de Oliveira Antoun (RJ)
18. José Eduardo Nogueira Diniz (RJ)
19. Keyla Cristina Tikka Sobral (PA)
20. Haroldo Bezerra Sabóia Filho (CE)
21. Péricles Mendes da Silva (BA)

(informações de Amanda Aguiar, da assessoria de imprensa do prêmio).

POESIA DO DIA

"Não sinto nada mais ou menos, ou eu gosto ou não gosto. Não sei sentir em doses homeopáticas. Não me importa o que é de verdade ou o que é mentira, mas tem que me convencer, extrair o máximo do meu prazer e me fazer crêr que é para sempre mesmo quando eu digo convicto que nada é para sempre."

Gabriel García Marquez

Publicação multimídia e exposição com obras de Luiz Henrique Schwanke serão lançadas em Joinville nessa quinta-feira, 10/02

A Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew recebe o lançamento de Percurso do Círculo: Schwanke - séries, múltiplos e reflexões, edição da Contraponto e exposição Perfis e perfis: Entre Apolo e Dionísio, com obras do artista joinvilense e curadoria de Charles Narloch
Joinville, terra natal do artista Luiz Henrique Schwanke (1951-1992), recebe nessa quinta-feira, 10 de fevereiro, o lançamento da publicação multimídia Percurso do Círculo: Schwanke - séries, múltiplos e reflexões, editada pela Contraponto e organizada por Kátia Klock, Ivi Brasil e Vanessa Schultz. O evento acontece às 20h na Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew e marca também a inauguração da exposição Perfis e perfis: Entre Apolo e Dionísio, que traz um recorte do legado do artista joinvilense, com curadoria de Charles Narloch, apoio do Instituto Schwanke e Fundação Cultural de Joinville.
De acordo com o curador, a proposta é aproximar dois momentos distintos e marcantes da trajetória de Schwanke: pinturas produzidas durante a década de 1980, com exemplares ainda inéditos de sua fase mais conhecida, quando produziu mais de cinco mil peças retratando rostos em perfil; e a seriação de perfis plásticos, não figurativos, produzidos entre 1990 e 1991. “A relação entre estas fases distintas, aparentemente apenas na seriação compulsiva, pode ir além, e não apenas no duplo sentido da palavra ‘perfil’”, destaca Narloch. A mostra fica em cartaz de 11 de fevereiro a 25 de março, com visitação de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 14h às 20h.
Percurso do Círculo foi realizado com os recursos do Edital de Cultura Elisabete Anderle (Governo SC). O livro já foi lançado em Florianópolis e São Paulo e esta primeira edição de mil exemplares conta com distribuição gratuita para bibliotecas, escolas, universidades, museus e críticos. A publicação é bilíngue (português/inglês) e tem o objetivo de expor e evidenciar um recorte dos processos de transformação da produção de Schwanke. A edição também resgata escritos deixados pelo artista em cadernos e diários e traz ensaios e artigos – atuais e de época – escritos por críticos de arte e estudiosos como Agnaldo Farias, Frederico Morais, Fabio Magalhães, Harry Laus e Néri Pedroso. Nadja de Carvalho Lamas, Charles Narloch, e Alena Marmo, também registram suas impressões. Encartado no livro há um DVD com o documentário À luz de Schwanke apresentado em duas versões (8min e 17min), também produzido pela Contraponto.
Interessados em adquirir a obra podem entrar em contato pelo e-mail editora@contraponto.tv
Informações técnicas sobre a publicação:
Percurso do Círculo: Schwanke - séries, múltiplos e reflexões
organização • Kátia Klock, Ivi Brasil e Vanessa Schultz
editora • Contraponto (www.contraponto.tv)
publicação multimídia . livro com DVD encartado
artigos inéditos e de época • Agnaldo Farias, Néri Pedroso, Fabio Magalhães, Frederico Morais e Harry Laus
apoio cultural • Edital Elisabete Anderle (FCC/Secretaria de Cultural, Turismo e Esporte, Governo SC)
apoio • Instituto Luiz Henrique Schwanke (Joinville, SC), Fundação Cultural de Joinville e Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew
páginas • 160
tamanho • 17,5 x 21cm
português • inglês
distribuição gratuita
Lançamento
Data: quinta-feira • 10 de fevereiro • 20h
Local: Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew (Rua Dona. Francisca, 800 - Saguaçu – Joinville/SC)
Com abertura da exposição Perfis e perfis: Entre Apolo e Dionísio, que traz um recorte do legado de Luiz Henrique Schwanke, com curadoria de Charles Narloch
Visitação: 11 de fevereiro a 25 de março, segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 14 às 20h.
Entrada Franca

Texto Curatorial - Perfis e perfis: Entre Apolo e DionísioPor Charles Narloch, curador

“É também diferente você fazer listras e serialismo com repetições de cores com materiais apropriados. É como beber água e vodka, são iguais na aparência, mas não a quem bebe! É como perfil e perfil.” (Schwanke, 1991)
Este recorte do legado de Luiz Henrique Schwanke propõe aproximar momentos bastante distintos e marcantes de sua trajetória. A presença de pinturas produzidas durante a década de 1980 traz à tona exemplares ainda inéditos de sua fase mais conhecida, de seriação intensa, quando o artista produziu mais de cinco mil peças retratando rostos em perfil.
No contraponto, propõe-se a aproximação dos perfis humanos às obras executadas com a seriação de perfis plásticos, não figurativos. Produzidos entre 1990 e 1991, estes trabalhos são notadamente revisionais da op art de Bridget Riley e Kenneth Noland, citados como fontes, dentre outras, pelo próprio artista. Schwanke, aliás, deixa claro em seus escritos que sua arte “procura a transformação do passado”.
Embora as duas fases nunca tenham sido mostradas juntas pelo artista, essa proximidade pela diferença é sugerida em sua carta a Frederico de Moraes, de 1991, parte dela transcrita no início deste texto. Mas a relação entre estas fases distintas, aparentemente apenas na seriação compulsiva, pode ir além, e não apenas no duplo sentido da palavra “perfil”.
Em dois trechos da carta a Frederico, Schwanke comenta suas obras com perfis plásticos que, para ele, revisitam artistas referenciais da história da arte recente de maneira diferente, “concreta e dionisíaca”. A citação é no mínimo curiosa e estimulante ao pensamento. Para Nietzsche, Dionísio e Apolo eram pólos complementares de uma essência que mantém o equilíbrio das coisas e da própria vida. O emocional, o sensível e o inebriante das ações dionisíacas devem ser tornados objetivos e moderados pelas impressões apolíneas, introspectivas e realistas.
Schwanke cita que uma de suas obras de perfis plásticos poderia permitir uma leitura interpretativa ligada à “conquista da morte como um encontro trágico, dionisíaco”. Como nas obras de Riley, estes perfis vibram ao olhar e produzem um efeito óptico, que ele, no caso, compara à fibrilação do coração no momento do enfarto.
E Apolo, onde estaria? Talvez, podemos imaginar que possa estar nos perfis anteriores, de rostos humanos desfigurados, pintados à exaustão pelo artista na década anterior aos plásticos. Não se sabe o que significam, mas parecem carregados de uma consciência fortemente apolínea, de finitude, de reconhecimento às fragilidades humanas. Apolo, o deus da beleza e da perfeição, é também o da morte súbita, das doenças e das pragas que só ele detém o poder da cura. Mais uma vez, Schwanke nos aprisiona em uma de suas tantas armadilhas poéticas. É bom sentir-se assim, mergulhados na viagem do pensamento, vivendo intensamente nossas contradições.

AINDA DA TEMPO DE LER A MATÉRIA SOBRE CERÂMICA DE SILVESTRE NO SANTA DE ONTEM

JORNAL DE SANTA CATARINA - 17/02/2011 | N° 12179

ARTES PLÁSTICAS
A arte da cerâmica - Artista plástico Silvestre João de Souza Júnior participa de exposição coletiva em Itajaí

Tudo começou na doutrina católica. As freiras contavam que Jesus fazia bichinhos de barro e, ao assoprar, dava vida às esculturas. Com seis anos, o artista plástico Silvestre João de Souza Júnior usava o barro para também fazer bichinhos.

(...)

Hoje, com 60 anos, Silvestre divide sua arte com a companheira, Cláudia Regina Telles. Ele atribui à ela o impulso para a criação, dizendo que hoje ela é praticamente sua alma.

RUCA SOUZA
fotos Cláudia Regina Telles

Serviço
Viver e Morrer em Itajaí - Galeria Municipal de Artes, Rua Lauro Müller, 53, Centro, Itajaí. Obras de Silvestre João de Souza Júnior, Cláudia Regina Telles, Coletivo Terceira Margem, Lilian Martins, Roberto Bocchino, Rudi Scaranto Dazzi, e Sociedade dos Pintores do Ângulo Insólito da Foz do Rio Itajaí-Açu. Visitação: hoje e amanhã, 7h30 às 13h30. A partir do dia 21, seg a sex, 8h às 12h e 14h às 20h, até dia 31 de março. Abertura hoje, 20h.

Edital na area de CIRCO



A Coordenação de Artes da Fundação Franklin Cascaes, (Valeska e Sulanger) estão chamando todos vocês para uma reunião na próxima sexta feira, dia 11/02, às 14 horas, no prédio da Fundação no Centro, para discussão de um novo Edital na area de CIRCO
Telefone da Fundação: 33241415

NA CARREIRA - (Chico Buarque de Hollanda & Edu Lobo)

Pintar, vestir,
Virar uma aguardente para a próxima função
Rezar, cuspir,
Surgir repentinamente na frente do telão
Mais um dia, mais uma cidade pra se apaixonar
Querer casar, pedir a mão
Saltar, sair,
Partir pé ante pé antes do povo despertar
Pular, zunir,
Como um furtivo amante antes do dia clarear
Apagar as pistas de que um dia ali já foi feliz
Criar raiz e se arrancar
Hora de ir embora, quando o corpo quer ficar
Toda alma de artista quer partir
Arte de deixar algum lugar
Quando não se tem pra onde ir
Chegar, sorrir,
Mentir feito um mascate quando desce na estação
Parar, ouvir,
Sentir que tatibitati que bate o coração
Mais um dia, mais uma cidade para enlouquecer
O bem querer, o turbilhão
Bocas, quantas bocas a cidade vai abrir
Pr’uma alma de artista se entregar
Palmas pro artista confundir
Pernas pro artista tropeçar
Voar, fugir,
Como o rei dos ciganos quando junta os cobres seus
Chorar, ganir,
Como o mais pobre dos pobres dos pobres dos plebeus
Ir deixando a pele em cada palco e não olhar pra trás
E nem jamais, jamais dizer
Adeus

PROGRAMAÇÃO CAFÉ & CULTURA

sexta-feira, 18/02, Tiago e Banda com pop rock nacional e internacional!

sábado dia 19/02 a partir das 20h, teremos Plano Cruzado com o melhor do rock anos oitenta, trazendo tambem a Riverside Blues pra alegrar ainda mais o fim de semana. Imperdível

Lembrando que
* Há cobrança de R$ 4,50 por pessoa de couvert artístico (lembrando que o Couvert Artístico é opcional, segundo o Código de Defesa do Consumidor, porém esta é a única remuneração do profissional que vem aqui mostrar seu trabalho e divertir nossas noites.)
* Os shows iniciam por volta das 21h (exceto sábados);
* Aceitamos cartões Visa / Visa Electron, Mastercard/Maestro e AMEX;
* Ambiente com conexão Wifi.


Café e Cultura - Mercado Velho - Itajaí - Santa Catarina - Brasil - 47 3349 40 76

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Banda R A S I L P A P A Y A no Circuito SESC de Música

Circuito SESC de Música

B R A S I L P A P A Y A (Florianópolis)- O espetáculo ESPERANZA é o resultado da experiência alcançada pelo Brasil Papaya em quase uma década de convivência e trabalho nos palcos e no estúdio. Trata-se de um trabalho mais maduro e ainda mais ousado. Mistura, sem medo, ritmos musicais tão distintos quanto tango, choro, chamamé, flamenco, jazz e funk, tudo envolvido por uma roupagem rock and roll. A banda BRASIL PAPAYA é uma banda florianopolitana de música instrumental que mescla ritmos ortodoxos e radicais como rock, blues, choro e heavy metal. Atualmente a banda conta com quatro integrantes: Eduardo Pimentel, Renato Pimentel, Adriano "Baga" Rotine e Alex Paulista. A banda iniciou com dois irmãos guitarristas (Eduardo Pimentel e Renato Pimentel) em Laguna, em Santa Catarina, em fevereiro de 1993. Pouco tempo depois, a banda adquiriu a sua conformação fixa de quarteto, com dois novos integrantes. Em fevereiro de 1994, a banda radicou-se em Florianópolis e fez a sua primeira apresentação ao vivo. Os integrantes do quarteto mudaram ao longo do tempo, mas os irmãos fundadores sempre continuaram na banda.

DATA: 19 de fevereiro (sábado) - HORÁRIO: 20:30 - LOCAL: Teatro Municipal de Itajaí
Realização: SESC - Apoio: Prefeitura Municipal de Itajaí - Fundação Cultural de Itajaí - Teatro Municipal de Itají

Ingressos na Central de Atendimentos do SESC e no Teatro
Mais informações:(47) 3348-9291 - Setor de Cultura

EXPOSIÇÃO NA GALERIA VIRGÍLIO

ANIME DAY



Neste sábado, a Livraria Casa Aberta estará fechada, pois estaremos no ANIME DAY, Shopping Itajaí, liquidando todo nosso estoque de quadrinhos!!

EXPOSIÇÃO VIVER E MORRER EM ITAJAÍ

Oficina cultural une arte e solidariedade no Casarão da Lagoa


Quem tem curiosidade em saber sobre o renascimento ou
renascentismo, movimento que impulsionou o desenvolvimento das artes
no mundo, pode ampliar o conhecimento sobre o tema praticando a
solidariedade. É o que propõe a oficina ‘O Homem no Percurso da
História de sua Arte’, que será oferecida no Centro Cultural Bento
Silvério – Casarão da Lagoa, na Lagoa da Conceição, em quatro
encontros no período de 15 a 24 de fevereiro. A inscrição pode ser
feita mediante doação de três litros de leite integral, que serão
entregues ao Lar Recanto do Carinho, na Agronômica. O evento tem apoio
da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC).

As atividades serão realizadas nas terças e quintas-feiras,
das 19h30 às 21h, sob coordenação de Marco Fábio Zonta, doutor em
Língua e Literatura Italiana e Arte pelas Faculdades de Conservazione
Beni Culturali (Undine/Itália), e de Letras Università Ca’Foscari
(Veneza/Itália). A oficina de História da Arte pretende apresentar o
estilo e visão de quatro artistas renascentistas italianos de
expressão no século 15 por meio de suas obras mais conhecidas.

Observando e discutindo o trabalho artístico de Leonardo Da Vinci,
Michelangelo Bonarotti, Tiziano Vecellio e Rafaello Sanzio, o evento
pretende mostrar os caminhos percorridos pelos protagonistas, assim
como a contribuição dada enquanto artistas, filósofos, matemáticos e
escritores. Visa ainda possibilitar aos participantes entender as
transformações ocorridas na época de modo que se possa traçar um fio
condutor que ajude na compreensão da arte e do gosto estético dos dias
atuais.

Serviço:
O quê: Oficina cultural ‘O Homem no Percurso da História de sua Arte’
Quando: 15 a 24 de fevereiro – das 19h30 às 21h
Terça-feira (15/02) – Leonardo da Vinci, o artista científico
Quinta-feira (17/02) – Michelangelo, o artista filósofo
Terça-feira (22/02) – Tiziano, a força da corQuinta-feira (24/02) – Raffaello, a alma suave da pintura
Onde: Centro Cultural Bento Silvério – Casarão da Lagoa - Lagoa da Conceição
Quanto: Três litros de leite integral (inscrição solidária)

Informações: (48) 3232-1514 - Dieve Oehme - Assessoria de Comunicação FCFFC
(48) 3324-1415 - ramal 213 - (48) 9962-1069 - imprensa.ffc@gmail.com
http://portal.pmf.sc.gov.br/entidades/franklincascaes

EXPOSIÇÃO NA GALERIAMUNICIPAL PEDRO PAULO VECCHIETTI

CONVITE PARA A EXPOSIÇÃO NA GALERIAMUNICIPAL PEDRO PAULO VECCHIETTI
DATA: 17/02/11
CONVERSA COM ARTISTA: 19H
ABERTUTA: 19:30H

Marina Gastaldi
Assessoria de Comunicação Social - Design Gráfico
Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC)
(48) 3324-1415

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

POESIA DO DIA

Todas as coisas têm o seu mistério,
e a poesia é o mistério de todas as coisas.

Federico Lorca

Exposição: "Viver e Morrer em Itajaí"

Abertura: 17/02 (quinta-feira)
Horário: 20h
Local: Galeria Municipal de Artes (Rua Lauro Müller, n° 53, Centro)

Artistas participantes: Cláudia Regina Telles, Coletivo Terceira Margem, Lilian Martins, Roberto Bocchino, Rudi Scaranto Dazzi, Silvestre João de Souza Júnior e Sociedade dos Pintores do Ângulo Insólito da Foz do Rio Itajaí-Açu.

Curadoria: Fernando Boppré e Ane Fernandes

Realização: SESC-Itajaí

Apoio Cultural:
Prefeitura Municipal de Itajaí
Fundação Cultural de Itajaí
Casa de Cultura Dide Brandão
Univali

VIVER e MORRER em ITAJAÍ

Uma cidade com porto é sempre instigante. Isso porque o mar, talvez o elemento que tenha gerado mais metáforas na história da linguagem, torna-se o espaço para a chegada e a partida do Outro. É como se a cada dia um pedaço da cidade pudesse nascer e se desfazer feito brumas. “Viver e Morrer” é o título desta exposição. Pois aqui, em Itajaí, a experiência da vida e da morte é contígua, sendo que o histórico da zona portuária e das enchentes são apenas alguns exemplos. De uma parte, surge o Coletivo Terceira Margem a encenar este limiar em “Rounin”. Projeções audiovisuais realizadas no dia da abertura desta exposição tematizaram o samurai (personagem simbólico que encarna a narrativa sobre a morte e o suicídio no Japão). Cláudia Telles, por sua vez, apropria-se do batimento cardíaco para produzir desenhos em que a presença da linha não é apenas um grafismo, mas também o sinal de que ali a vida pulsa. Silvestre João de Souza Júnior tem uma vida inteira dedicada às artes na cidade, seu trabalho é infindável. Nesta exposição, comparece com uma obra apresentada na exposição “A Poética da Morte na Cultura Brasileira” realizada no Museu de Arte de Santa Catarina no ano de 2001. Beto Bocchino fotografa inúmeras fechaduras e pelo procedimento da série constitui sua poética. De outra parte, encontram-se trabalhos cuja leveza torna-se estandarte àquilo que é vivo: Lilian Martins dedica traços à sua cadela chamada “Violeta”. A relação entre a artista e o animal faz surgir desenhos com extrema delicadeza. Rudi Scaranto Dazzi é aquele que domina o espaço e o torna outro por meio da intervenção no vazio. Arquiteto de formação, Rudi constrói um projeto improvável no espaço de exposição, utilizando-se de materiais reutilizados. Por fim, destaca-se o sentido de vida presente nos trabalhos da Sociedade dos Pintores do Ângulo Insólito do Rio Itajaí-Açu: o humor quase insano travestido de pintura, um coletivo tresloucado que vê tudo das alturas, como se estivessem nas asas de um aeroplano (afinal, como dizia o poeta Paulo Leminski: “Essa vida é uma viagem pena eu estar só de passagem”).

Fernando Boppré
Fevereiro de 2011

Festival do Juri Popular em Florianópolis

De 15 a 18 de fevereiro, Florianópolis sediara o Festival do Juri Popular, onde mais de 40 filmes serão exibidos gratuitamente.

Still do curtametragem Recife Frio, de Kleber Mendonça Filho
Festival do Júri Popular no Cineclube Ieda Beck: de 15 a 18 de fevereiro de 2011.
O ano de 2011 começa este mês para o Cineclube Ieda Beck, que inicia seu terceiro ano e está mais popular do que nunca. Pelo segundo ano consecutivo, as portas estarão abertas de 15 a 18 de fevereiro para receber os 41 selecionados do Festival do Júri Popular 2011, em sua terceira edição.
Com duas sessões por noite, a primeira ás 19h30 e a segunda ás 21h, com exceção do dia da abertura, terça 15 de fevereiro que começará com a sessão Hours Concours, às 20h. Com isso, o Cineclube Ieda Beck continua a cumprir seu papel: formar público e dar visibilidade à produção independente que está à todo vapor no Brasil. O Cineclube Ieda Beck é uma realização da Cinemateca Catarinense, Prefeitura Municipal de Florianópolis, Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis (FUNCINE), Fundação Franklin Cascaes e Travessa Cultural.
Neste Festival não há jurados indicados. Quem irá dizer qual é o melhor filme será o próprio público. Ampliando seu raio de atuação, o mais abrangente festival de cinema do país acontecerá em 22 cidades brasileiras simultaneamente entre os dias 14 e 20 de fevereiro.
O Comitê de Seleção formado por Eduardo Ades (produtor e curador), Ines Aisengart Menezes (curadora), Maria Flor Brazil (produtora), Raphael Mesquita (diretor e produtor) e Angelo Defanti (coordenador do Festival) avaliou as mais de 400 inscrições e anunciou os seus 41 selecionados:

Programação:
15 / 02 TERÇA 20:00 Hors-Concours
A invenção da Infancia, de Liliana Sulzbach, 26’, RS, doc.
Eletrodoméstica, de Kleber Mendonça Filho, 22’, PE, fic.
Onde andará Petrúcio Felker, de Allan Sieber, 12’, RJ, anim.
O oitavo selo, de Tomás Creus, 15’, SP, fic.
Vida Maria, de Marcio Ramos, 8’, CE, anim.

16 / 02 QUARTA 19:30 Programa 1
Angeli 24h, de Beth Formaggini, 25’, RJ, doc.
A Dama do Peixoto, de D. Soares e Allan Ribeiro, 12’, RJ, doc.
Amigos Bizarros do Ricadinho, de Augusto Canani, 20’, Rs, fic.
Só mais um filme de amor, de Aurélio Aragão, 19’, RJ, Doc.
Contagem, de Gabriel Martins e Maurilio Martins, 18’, MG, fic.

16 / 02 QUARTA 21:00 Programa 2
Ela veio me ver, de Essi Rafael, 16’, MS, fic.
Geral, de Anna Azevedo, 15’, RJ, doc.
Izamara, de Diogo Hayashi, 9’, SP, anim.
O Som do Tempo, de Petrus Cariry, 10’, Ce, exp.
147, de Marcelo Tannure, 4’, MG, anim.
Tempestade, de Cesar Cabral, 10’, SP, anim.
A Noite por Testemunha, de Bruno Torres, 24’, DF, fic.

17 / 02 QUINTA 19:30 Programa 3
Garoto de Aluguel, de Tarcísio Lara Puiati, 22’, RJ, fic.
Como é bonito o Elefante, de L. Barbi e J. Mallon, 8’, RJ, fic.
Fantasmas, de André Novais Oliveira, 11’, MG, fic.
Haruo Ohara, de Rodrigo Grota, 16’, PR, doc.
Peixe Pequeno, de Vincent Carelli e Altair Paixão, 4’, Pe, doc.
A Inventariante, de Patricia Francisco, 07’, SP, exp.
Recife Frio, de Kleber Mendonça Filho, 23’, Pe, fic.

17 / 02 QUINTA 21:00 Programa 4
Eu não quero voltar sozinho, de Daniel Ribeiro, 17’, SP, fic.
Transcomunicação, de Arthur Tuoto, 3’, SP, exp.
Fábula das Três Avós, de Daniel Turini, 17’, SP, fic.
Nalu, de Stefano Capuzzi Lapietra, 6’, SP, fic.
Formigas, de Caroline Fioratti, 18’, SP, fic.
Mídia Obsoleta, de André Sicuro, 1’, RJ, exp.
Intervalo, de Alexandre Rafael Garcia, 9’, PR, fic.
Raz, de André Lavaquial, 19’, RJ, fic.

18 / 02 SEXTA 19:30 Programa 5
Ratão, de Santiago Dellape, 20’, DF, fic.
Instantâneos, de Andra Capella, 15’, RJ, doc.
O Solitário Ataque de Vorgon, de Caio D'Andrea, 6’, SP, fic.
Bailão, de Marcelo Caetano, 17’, SP, doc.
Caos, de Fábio Baldo, 15’, SP, fic.
As Aventuras de Paulo Bruscky, de G. Mascaro, 20’, PE, doc.

18 / 02 SEXTA 21:00 PROGRAMA 6
O Plantador de Quiabos, de Coletivo Sta. Madeira, 15’, SP, fic.
7 Voltas, de Rogerio Nunes, 19’, SP, doc.
O Diário da Terra, de Diogo Viegas, 1’, RJ, anim.
Ensolarado, de Ricardo Targino, 14’, RJ, fic.
Orquestra do som cego, de Lucas Gervilla, 13’, SP, doc.
Balanços e Milkshakes, de E. Ricco e F. Mendes, 10’, MG, anim.
Carreto, de Marília Hughes e Cláudio Marques, 12’, BA, fic.
Verão, de Thiago Pedroso e Hiro Ishikawa, 9’, SP, fic.
Os filmes da mostra competitiva concorrerão nas seguintes categorias sob o julgamento do público: Grande Prêmio, Melhor Ficção, Melhor Documentário, Melhor Animação, Melhor Experimental, Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Trilha Sonora, Melhor Ator e Melhor Atriz.
O Grande Prêmio receberá o Prêmio Porta Curtas Petrobras, Prêmio Estúdios Mega, Prêmio Distribuição Curta o Curta dentre outros prêmios em serviços. A Melhor Fotografia ainda receberá o Prêmio Kodak.
Maiores informações:
www.festivaldojuripopular.com.br
www.cinematecacatarinense.org

ENTRADA FRANCA
Sessões ocorrerão na nova sede da Cinemateca Catarinense
Travessa Ratclif, 56 - Centro - Florianópolis, SC / 48 3224.7239 / Funcine 3224.6591
Fonte:
Sofia Mafalda (produtora do Cineclube Ieda Beck)
sofiamafalda@gmail.com

Ocupação explora a criação e a poética de Haroldo de Campos

De 17 de fevereiro a 10 de abril de 2011, a nona edição do projeto Ocupação homenageia o poeta, ensaísta e tradutor Haroldo de Campos. A exposição trata do processo criativo do escritor e apresenta instalações - conhecidas e também inéditas - baseadas em sua obra, além de registrar seu percurso intelectual e artístico. O evento também conta com um ciclo de debates e acontece na sede do Itaú Cultural e na Casa das Rosas, parceira da atividade, em São Paulo.

A mostra se divide em vários núcleos. No instituto, a instalação H LÁXIA, de Livio Tragtenberg, permite a imersão na obra de Haroldo, com a participação ativa do público, que pode gravar seus depoimentos. Já na "bibliocasa" de Haroldo, marginálias, edições especiais de seus livros, fotos, manuscritos, datiloscritos e edições anotadas e com dedicatórias.

Viagem Poética

A Casa das Rosas exibe o percurso poético do autor de Galáxias. A sala "O Â Mago do Ô Mega" abriga a série de cartazes da histórica Exposição Nacional de Arte Concreta (MAM/SP). No mesmo ambiente, o visitante ouve uma composição musical com poemas declamados por Haroldo. Na sala "Percurso Poético", o foco é o cotidiano do autor: com base nos livros A Educação dos Cinco Sentidos e Crisantempo: no Espaço Curvo Nasce Um, sua relação com a esposa e com a poesia, entre outros.

Duas outras salas destacam alguns dos livros do poeta. "A Máquina do Mundo Repensada" é baseada no livro de mesmo nome e faz dialogarem Dante, Camões, Drummond e a física contemporânea. "Do Céu ao Chão" explora Signantia Quasi Coelum / Signância Quase Céu e percorre caminho inverso ao de Dante em A Divina Comédia: segue do paraíso ao inferno. Por fim, no espaço externo, uma instalação apresenta o poema "Servidão de Passagem".

Além das mostras físicas, o projeto prepara um site especial, com parte do material exposto e atrativos exclusivos. No portal atual, você pode conhecer as exposições anteriores.

A Ocupação Haroldo de Campos é uma parceria entre o Itaú Cultural, a Casa das Rosas e o Governo do Estado de São Paulo.

Ocupação Haroldo de Campos - H LÁXIA

terça a sexta 9h às 20h

sábado domingo feriado 11h às 20h

Programação - Itaú Cultural
quarta 16 fevereiro
20h Abertura - Leitura de poemas de Haroldo de Campos.
com Arnaldo Antunes, Frederico Barbosa e Livio Tragtenberg

sábado 12 domingo 13 março
20h Multitudo - Recital multimídia tece um panorama da obra poética de Haroldo de Campos.
por Coletivo Mallarmídia Lab
com Frederico Barbosa, Marcelo Ferretti e Susanna Busato

sábado 9 domingo 10 abril
10h PARALÁXIA - Oficina de criação multidisciplinar. Os participantes desenvolverão criações textuais, musicais, videográficas e performáticas.
por Livio Tragtenberg
20h Ga-Galáxias - Show musical e visual concebido e dirigido por Livio Tragtenberg, com base em fragmentos de Galáxias.
por Livio Tragtenberg, José da Harpa Paraguaia, Peneira & Sonhador e banda

Programação - Casa das Rosas
domingo 20 fevereiro
17h mesa-redonda Ocupação Haroldo de Campos - H LAXIA - debate sobre a concepção do evento, o processo de criação de Haroldo, seu percurso poético, suas relações
com Frederico Barbosa, Gênese Andrade, Livio Tragtenberg e Marcelo Tápia
mediação Claudiney Ferreira

domingo 27 fevereiro
17h palestra Convívio de Poetas: Ernesto de Melo e Castro e Haroldo de Campos - a relação pessoal do poeta português com Haroldo, seu olhar como leitor e crítico e a recepção de sua própria obra pelo escritor
por Ernesto de Melo e Castro
apresentação Gênese Andrade

domingo 13 março
17h mesa-redonda Haroldo de Campos, Poesia e Música - Os músicos falam da experiência de trabalhar com Haroldo e da convivência com o poeta
por Cid Campos e Péricles Cavalcanti
apresentação Livio Tragtenberg

domingo 20 março
17h palestra Haroldo de Campos e o Cinema - Abordagem sobre a relação da obra de Haroldo com o cinema, especialmente o trabalho realizado por Julio Bressane
por Donny Correia
apresentação Marcelo Tápia

domingo 27 março
17h mesa-redonda Literatura em Exposição: Mostras sobre Escritores em Museus e Espaços Culturais - Discussão sobre o papel de instituições que têm se dedicado a fazer exposições relacionadas à literatura
por Antonio Carlos de Moraes Sartini e Claudiney Ferreira
mediação Frederico Barbosa

domingo 3 abril
17h mesa-redonda Editar Haroldo de Campos - Dois editores que acompanharam a publicação da obra de Haroldo falam sobre essa convivência no âmbito profissional e pessoal
por Jacó Guinsburg e Plínio Martins Filho
mediação Marcelo Tápia

domingo 10 abril
17h bate-papo Fotografar Haroldo de Campos - Juan Esteves, que fez importantes registros fotográficos de Haroldo de Campos, conversa sobre seus encontros com o poeta
por Juan Esteves
mediação Gênese Andrade

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

CRÍTICA A PROGRAMAÇÃO DA TV BRASILEIRA

BIG BROTHER BRASIL (Luiz Fernando Veríssimo)

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço...A décima primeira (está indo longe!) edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil,... encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que em Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo. Impossível assistir, ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros... todos, na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterosexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE...
Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido” . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.
Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo.

Eu gostaria de perguntar, se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis?

São esses nossos exemplos de heróis?

Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros: profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor, quase sempre mal remunerados..

Heróis, são milhares de brasileiros que sequer têm um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir e conseguem sobreviver a isso, todo santo dia.

Heróis, são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna.

Heróis, são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada, meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral.

E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tras do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadamoito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão.

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social: moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros?

(Poderiam ser feitas mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5 mil computadores!)

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores.

Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa... , ir ao cinema... , estudar... , trabalhar... , ler a Bíblia... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , visitar os avós... , pescar... , brincar com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir.

Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.

2º Encontro da Rede de Educadores em Museus de Santa Catarina - REM/SC

Região Sul, em Orleans - SC.
Tema: O que é Museu?
Convidada: Angela Paiva - conservadora e restauradora, museóloga e professora do Centro Universitário Barriga Verde - UNIBAVE
Dia: 14 de fevereiro de 2011
Local: Salão da Capela do Museu ao Ar Livre de Orleans - SC
Horário: 14h às 17h30min
Fone: (48) 3466-0192 - ramal 211
Mais Informações: lisianepotrikus@gmail.com

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

POESIA DO DIA

Que minhas palavras não sejam em vão.
E não descuido em proferi-las
para o triunfo de minhas idéias.
Mesmo que não surtam efeito imediato.

"O que eu disse não foi em pura perda.” KK

Konstantinos Kaváfis —Kωνσταντίνος Πέτρου Καβάφης —, (1863-1933) nasceu e morreu em Alexandria, cidade egípcia que o fascinava e o desesperava. Pequena, mítica, parte da história seminal dos povos do Mediterrâneo. Descendente de gregos, viveu no confronto com outras culturas sobreviventes, sob o protetorado inglês. Estudou na Inglaterra em sua adolescência e juventude, anos certamente decisivos para a sua formação intelectual e liberal, não obstante as diferenças com o conservadorismo e o moralismo vitorianos.

Princípios do trabalho do ator (Téspis Cia. de Teatro)

OFICINA DE TEATRO:Princípios do trabalho do ator (Téspis Cia. de Teatro)

Local: SESC – Serviço Social do Comércio, Av Cel. Marcos Konder, 888 Itajaí
Período: 21 a 26/02
21 à 25/02: 19h às 22h / 26/02: 09h às 12h e 14h as 17h

R$25,00 comerciário e estudante
R$ 50,00 comunidade

20 vagas para pessoas a partir de 14 anos.

SINOPSE:Sinopse: Oficina destinada à todas as pessoas que pretendam experimentar o fazer teatral, abordando princípios que orientam o trabalho do ator, através de exercícios psico-físicos, jogos de improviso e montagem de pequenas cenas.

Objetivos da Oficina:Propiciar, através de diversos exercícios psico-físicos, a apropriação de princípios que norteiam o trabalho do ator.
Desenvolver um trabalho de criação artística, onde possam colocar-se como agente do próprio processo.
Criar coletivamente um material artístico, através da compreensão e construção de uma estrutura dramatúrgica.

Obs: Trazer roupa confortável que permita movimentos amplos.

Sobre o Grupo:A Téspis Cia. de Teatro foi fundada em dezembro de 1993 com o objetivo de estudar o fazer teatral e aplicar tais estudos na montagem de espetáculos.
Uma das principais questões que sempre interessou a Cia. é a investigação do trabalho do ator como centro do processo criativo e a pesquisa no campo da animação de bonecos e objetos, mesclando estas linguagens na cena.
Sua formação na área teatral é autodidata. Participou de oficinas de formação com diversos profissionais brasileiros, argentinos, uruguaios, italianos e dinamarqueses. A partir de 1997 passou a participar de vários seminários ministrados pela Periplo, Compañia Teatral (Buenos Aires - Argentina), tendo inclusive realizado um estágio de três meses no El Astrolábio Teatro (seu centro de trabalho), que culminou na montagem do espetáculo “Bodas... (um ato cotidiano)”.
Nesses quinze anos de trajetória a Téspis montou treze espetáculos, realizou uma série de trabalhos institucionais e dirigiu outras produções para outros grupos teatrais e musicais. Com estes espetáculos, além de temporadas e circuitos, a Téspis participou de vários festivais nacionais e internacionais no Brasil e exterior.
Já apresentou-se em Portugal, Venezuela, Chile, Paraguai e Argentina, conquistando mais de quarenta prêmios dentre outras inúmeras indicações.
A Téspis desenvolve ainda um trabalho de formação de atores, ministrando oficinas. Em Itajaí, manteve um curso permanente durante dez anos por onde passaram mais de mil e quinhentos alunos.
Hoje, a Téspis Cia. de Teatro, mantém seu repertório apresentando os espetáculos Pequeno Inventário de Impropriedades, A Ingênua, Lili reinventa Quintana e Histórias por Todos os Lados, além de ministrar oficinas e trabalhar em parceria, na direção e orientação de trabalhos para outros grupos.

Setor de Cultura - SESC-Itajaí-SC - Fone: (47)3349-4096 / 9946-3388

"Por que o mundo não é como gostaríamos?"

Você alguma vez já se perguntou:
"Por que o mundo não é como gostaríamos?"

Se já, pensou, creio que você vai gostar de conversar com o Gilberto, ele tem refletido há alguns anos e encontrou algumas repostas interessantes. E não parou por aí, ele transformou e continua transformando sua vida conforme vai refletindo e aprendendo. E quer também compartilhar essas informações com pessoas que têm esse mesmo interesse e aprender com elas. Para isso criou com amigos uma comunidade e está levando sua proposta a diversos lugares, um deles é aqui!

Mais informações sobre "Por que o mundo não é como gostaríamos" clique aqui.

Sexta, 11 de fevereiro às 19hrs no Triambakam
Rua Pedro Ferreira, 155 sala 1204A "Ed. Redondo"- Centro - Itajaí - Próximo ao Ferry Boat
Investimento: gratuito (focalizador voluntário e espaço cedido pelo Triambakam)

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

FUNDAÇÃO CATARINENSE CULTURA CADASTRA GRUPOS DE TEATRO

REPASSE
Carta aos Grupos de Teatro

Se você é um grupo de teatro e ainda não se cadastrou..........

Com o objetivo de atualizar e mapear os grupos de Teatro de Santa Catarina, a Fundação Catarinense de Cultura está solicitando a você o cadastro de seu grupo com as informações conforme exemplo abaixo, e que este seja enviado para o endereço de E-mail: artecenica@fcc.sc.gov.br

Com esse procedimento esperamos a seguir, ter um diálogo mais próximo e freqüente com vocês. Centralizar nossos estudos nas dificuldades dos grupos. Apoiar e estimular o aprimoramento da qualidade das produções, resultando um mercado profissional e construindo a identidade Catarinense.

Também através desde cadastro poderemos enviar aos grupos informações e assuntos sobre Teatro e Cultura.

Passe esta mensagem aos grupos que você conhece.

Nome do Grupo:
Perfil do grupo resumido:
Nome do responsável:
Registro Profissional (se tiver) DRT registro de artista no Ministério do Trabalho:
Registro Empresarial (se tiver ) CNPJ registro do grupo como Empresa:
Endereço:
Cep:
Telefone e Fax:
E-mail:
Pagina na Web:
Nome dos outros integrantes do grupo:
Nome dos espetáculos já executados. (Estilo) (Data) (Dramaturgo) (local da apresentação)

Agradecemos sua colaboração.

Rita Borges
Diretoria de Difusão Artística. Telf. (048) 3953-2310.
Fundação Catarinense de Cultura.

POESIA DO DIA

"A música é o vapor da arte.è para a poesia o que o sonhos é para o pensamento, fluído para o líquido, o oceano das nuvens para o oceano das ondas, ela é o indefinido deste infinito."

o romântico frances VIctor Hugo

A ESCRITURA DE CARTAS AOS AMIGOS

Hoje comecei a colocar a correspondência postal em dia...
havia cartas a serem postadas de até 2 anos atrás
e muitas cobranças dos amigos que por algum tempo não receberam minhas cartas
lembrei deste texto e decidi compartilhar aqui no blog

"De todas as manifestações de amizade e de carinho, a correspondência é uma das mais interessantes, a que toca mais profundamente a sensibilidade de quem escreve e de quem recebe.
Bom e agradável é ver nas mãos do carteiro um envelope com letra amiga, o nome escrito por quem de alguma forma quer a nossa felicidade, o nosso contentamento. Escrever para as pessoas a quem queremos bem deveria ser um exercício de todos os dias, uma espécie de doação espontânea e viva, própria de almas afeitas à camaradagem, ao exercício da saudade construtiva, ao apego positivo e enriquecido. Afinal, a escrita é o gesto gravado com tinta e amor, direto e pessoal, até mesmo quando feito com os recursos mais modernos que não os do próprio punho."

Wanderlino Arruda

aproveite e escreva uma carta... nem que seja para não enviar...

Reabertura do Cine Pitangueira na Casa das Maquinas dia 10/02

Quinta-feira 10 FEV
Sessão Livre - 18h30 - Duração: 52’

O Jardineiro e o Pirata
de Patricia Monegatto e Stella Bloss, SC, 2010, Documentário, 15’
O que levaria um jardineiro a procurar tesouros escondidos há mais de 300 anos? Nildo e Capitão Carontti são dois personagens em um. Um destino traçado “pelas coordenadas do além”.

Dossiê Rê Bordosa
de Cesar Cabral, SP, 2008, Animação, 15’
Fama? Ego Inflado? Espírito de Porco? Quais os reais motivos que levaram Angeli a matar Rê Bordosa, sua mais famosa criação? Este documentário em animação stopmotion investiga este vil crime.

Se eu morresse amanhã
de Ricardo Weschenfelder, SC, 2009, Ficção, 22’
O Homem é um pacato bibliotecário que possui uma estranha obsessão: visitar enterros e se fazer passar por conhecido dos mortos. Até que conhece Marta, uma perquisadora de literatura, com mesmos interesses mórbidos. A aproximação entre os dois pode mudar as suas vidas.
Sessão 20h

Tapete Vermelho
de Luiz Alberto Pereira, 2006, Ficção, 100’
Quinzinho tem uma promessa a cumprir: levar seu filho, Neco, à cidade para assistir a um filme do Mazzaropi. Eles moram num pequeno sítio no interior de São Paulo. Nessa verdadeira odisséia por cidades do interior paulista, ele também leva sua esposa Zulmira, que parte a contragosto, e o burro Policarpo. Na jornada, eles encontram peculiaridades regionais e passam por situações mágicas, relacionadas à crendice popular.

O QUE: Sessão Cine Pitangueira
QUANDO: quinta, 10 de Fevereiro, a partir das 18h30
ONDE: Casa das Máquinas - Praça Bento Silvério, Lagoa da Conceição
QUANTO: Entrada Franca e livre