terça-feira, 31 de maio de 2011

Exposição Projeto Pretexto Fotografia do SESC 2011



Dia 1º de Junho acontece na Casa da Cultura Dide Brandão em Itajaí, a abertura da exposição "PRETEXTO FOTOGRAFIA" promovida pelo SESC, à partir das 19h.
A configuração da exposição é resultado de uma série de encontros dos artistas participantes com a curadora Lela Martorano.

Participam da exposição os artistas Cláudia Regina Telles (obra corpo de memórias), Lilian Barbon (obra Cicatriz), Nubia Abe (obra (de)for(mar) ), Odécio Adriano (obra Calamidade Inaudita), Silvestre J. S. Júnior (flamboyant na paisagem) e Leandro De Maman (obra Bruxa Luz), esse último fará uma ação performática/ fotográfica que ocorrerá somente na abertura.

As obras ficaram expostas até o dia 24 de junho das 9 às 19h.
Endereço: Rua Tubarão, nº 305 - Bairro Fazenda - Itajaí - SC. Informações: 47 3348 9291 - 3349 1665.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

21º Festival de Dança Mery Rosa

O evento que será realizado 08 a 12 de Junho no Teatro Municipal de Itajaí com início as 19:30 hs.
As Noites de apresentação começam com a 1ª Etapa de MOSTRA e na 2ª Etapa as Competições finalizando a noite com os Premiados.

As inscrições ultrapassaram mais de 1000 participantes de vários Estados Brasileiros como Rio Grande do Sul , Santa Catarina., Paraná , São Paulo , Rio de Janeiro e com a participação do país vizinho o Paraguai da Cidade de ASUNCIÓN.

Em sua 21ª Edição o Festival Mery Rosa é um Evento consagrado no mundo da Dança, hoje o Festival já faz parte do calendário Nacional da Dança .A organização preocupada com a qualidade técnica dos bailarinos , grandes nomes da Dança vão compor a comissão julgadora , nesta edição estará julgando e ministrando curso Ricardo Scheir (SP) – Balé Clássico , Carlos Nunes (RS) Dança de Rua e Andrea Pivatto (SP) Dança Contemporânea.

Estarão concorrendo a troféus de 1º 2º 3º lugares e Premiação Especial, gêneros como o Balé Clássico ,Dança Contemporânea , Jazz , Dança de Rua , Danças Populares , Estilo Livre e Sapateado .No ultimo dia do festival a comissão julgadora divulga os grandes destaques e vencedores do Festival oferecendo uma premiação em dinheiro de R$5000.00 distribuídos da seguinte forma:

- R$ 1.800,00 para nota igual ou acima de 9 da Categoria Adulto entre todos os gêneros no sub-gênero Grupo indicado pela comissão julgadora.

- R$ 1.000,00 para nota igual ou acima de 9 da Categoria Sênior entre todos os gêneros no sub-gênero Grupo indicado pela comissão julgadora.

- R$ 800,00 para nota igual ou acima de 9 da Categoria Júnior entre todos os gêneros no sub-gênero Grupo indicado pela comissão julgadora.

- Coreógrafo-Revelação R$ 600,00 para o coreógrafo revelação indicado pela comissão julgadora .

- Melhor Bailarino R$ 400,00 para o melhor Bailarino indicado pela comissão julgadora.

- Melhor Bailarina R$ 400,00 para a melhor Bailarina indicado pela comissão julgadora.


CURSOS - Direcionados a estudantes e professores de Dança os cursos acontecerão nos dias 11 e 12 de Junho no Studio Mery Rosa e as inscrições devem ser feitas pelo site www.meryrosa.com.br até dia 10/05

INGRESSOS - R$20.00 inteira e R$10.00 serão vendidos na Bilheteria do Teatro Municipal de Itajaí a partir do dia 31/05 mais informações para os ingressos através do telefone 33496447

PROGRAMAÇÃO:Toda a programação estará disponível a partir do dia 31/05 no site www.meryrosa.com.br

Fotos Divulgação solicitar através do email ronaldo@meryrosa.com.br.

acesse nosso site www.meryrosa.com.br e confira os horários

Exposição Projeto Pretexto Fotografia do SESC 2011

A abertura acontece no dia 1º de Junho acontece na Casa da Cultura Dide Brandão em Itajaí, a abertura da exposição "PRETEXTO FOTOGRAFIA" promovida pelo SESC, à partir das 19h.

A exposição é resultado de uma série de encontros dos artistas participantes com a curadora Lela Martorano.

Participam da exposição os artistas Cláudia Regina Telles (obra corpo de memórias), Lilian Barbon (obra Cicatriz), Nubia Abe (obra (de)for(mar) ), Odécio Adriano (obra Calamidade Inaudita), Silvestre J. S. Júnior (flamboyant na paisagem) e Leandro De Maman (obra Bruxa Luz).

As obras ficaram expostas até o dia 24 de junho das 9 às 19h.

Endereço: Rua Tubarão, nº 305 - Bairro Fazenda - Itajaí - SC. Informações: 47 3348 9291 - 3349 1665.

domingo, 29 de maio de 2011

ARENA CURSOS

ENCONTRO ITAJAIENSE DE CONTADORES DE HISTÓRIAS

Nesta segunda-feira 30 de maio às 14:30h acontece na Biblioteca Pública de Itajaí a mesa redonda que finaliza o projeto ENCONTRO ITAJAIENSE DE CONTADORES DE HISTÓRIAS, realizado pelo grupo NHOC, Contadores de Histórias

FAM seleciona 25 produções para a Mostra de Curtas Mercosul


Dois curtas catarinenses, “Astheros” e “A Mulher Azul” integram a lista e fazem suas estreias no festival

O FAM 2011 – 15º Florianópolis Audiovisual Mercosul ganha cada dia mais definição, agora com a divulgação dos selecionados para a Mostra de Curtas Mercosul, janela para exibir produções de até 30 minutos em 35mm ou digital brasileiros e de países latino-americanos. Foram escolhidos 25 filmes, sendo oito estrangeiros. Dois catarinenses, “A Mulher Azul”( “La Femme Blue”), como convidado, e "Astheros" integram a lista da Mostra e fazem suas estreias nas telas do próprio festival de cinema, com palco no Centro de Cultura e Eventos da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) entre os dias 24 de junho e 1º de julho.

A cineasta Maria Emília de Azevedo faz a avant-première de “A Mulher Azul”( “La Femme Blue”). A narrativa começa quando M. se isola em uma casa à beira da água, deixando para trás a cidade grande com seus movimentos e sobressaltos, tentando parar o tempo de sua própria narrativa. Isolada, ela espera se aproximar das respostas que tanto procura. Não demora muito para que perceba que esta porção de tempo retirada do fluxo das horas apresenta suas próprias pulsões e movimentos internos. Por trás do lirismo de “Mulher Azul” repousa a intenção de abordar a poética do tempo.

Rodado em novembro de 2008 em uma cidade cenográfica construída em Ratones, no Norte da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis, "Astheros" é o segundo trabalho do cineasta Ronaldo dos Anjos com enfoque no tema da condição humana. Com 18 minutos de duração, o filme narra a vida de um monge errante, que é o administrador e a estrela principal de um circo. "Astheros" tem como base o conto “O Monge Astheros”, de Péricles Prade, e contém diálogos do livro inédito “As Horas”, de Onor Filomeno.


Selecionados Mostra de Curtas Mercosul

A Casa das Horas, de Heraldo Cavalcanti - Fortaleza - Ficção - 18'56
A Noite Por Testemunha, de Bruno Torres - Brasília - Ficção - 25'
Arbol, de Lucas Adrian Schiaroli - Cordoba/Argentina - Ficção - 10'
Astheros, de Ronaldo dos Anjos - Florianópolis - Ficção - 18'40"
Bernnô, de Pedro Gorski - São Paulo - Documentário - 21'30"
Calle Última, de Marcelo Martinessi - Asunción/Paraguai - Ficção - 20'
Circuito Interno, de Julio Martí - São Paulo - Ficção - 13'
Dona Coroquinha, de Diogo Nii Cavalcanti - São Paulo - Animação - 3'26"
Fábula das Três Avós, de Daniel Turini - São Paulo - Ficção - 17'
Janela Molhada, de Marcos Enrique Lopes - Recife - Documentário - 22'45"
Jardim Beleléu, de ari candido fernandes - São paulo - Ficção - 15'
KinOpoÉTicaS - Katari Kamina, de Pedro Dantas - El Alto/Bolívia - Documentário - 14'20"
Mulher Azul (convidado), de Maria Emília de Azevedo - Florianópolis - Ficção - 20'
Muraña, de Sebastian Palacio - Buenos Aires/Argentina - Ficção - 19'
O capitão chamava Carlos, de Andradina Azevedo e Dida Andrade - São Paulo - Ficção - 18'30"
O plantador de quiabos, de Coletivo Santa Madeira - São Paulo - Ficção - 15'
Profana via sacra, de Alisson Sbrana - Brasília - Documentário - 25'
Propriedades de uma Poltrona, de Rodrigo John - Porto Alegre - Animação - 8'34"
Regreso, de Jano Burmester - Lima/Peru - Ficção - 18'13"
Rosa, de Monica Lairana - Buenos Aires/Argentina - Ficção - 10'35"
Tchau e Benção, de Daniel Bandeira - Recife - Ficção - 10'
Tempestade, de Cesar Cabral - Santo André - Animação - 10'
TIitanes, de Edison Cájas - Santiago/Chile - Ficção - 23'30"
Tuya, de Ivan Mazza - Montevideo/Uruguai, Caracas/Venezuela - Ficção - 29'
Zé[s], de Piu Gomes - Rio de Janeiro, Brasília - Documentário - 15'

Agenda Fundação Cutural Badesc - de 30/05 a 3/06

Todas as atividades são gratuitas.
Cineclubes sempre às 19h.

Segunda-feira, dia 30

* Cineclube Francês

Slam, aquilo que arde
(Slam, ce qui nous brûle)
De Pascal Tessaud, França, 2007, 52min. Documentário. 16 anos.
Uma geração espontânea de poetas se reúne para declamar seus textos em público.

Terça-feira, dia 31

* Cineclube Italiano

Por um punhado de dólares
(Per un pugno di dollari)
De Sergio Leone, Itália/Espanha/Alemanha, 1967, 142min. Ação/Western.
Com Clint Eastwood, Gian Maria Volonté e Marianne Koch.
Um pistoleiro joga duas famílias rivais uma contra a outra em uma ci dade dividida pelo orgulho e vingança.

Quarta-feira, dia 1

* Mostrinha de Cinema Infantil

Todas as quartas-feiras do mês de junho são dedicadas a sessões de cinema para a família. Sempre às 19h, a FCBadesc exibe os curtas que integram a caixa de DVDs lançada para comemorar os 10 anos da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis.

A primeira sessão exibe:

O espantalho (de Alê Abreu, animação, SP, 1998, 10min)
Disfarce explosivo (de Mário Galindo, animação, SP, 2000, 8min)
Docinhos (de Frederico Pinto e José Maia, animação, RS, 2001, 8min)
A traça Teca (de Diego Doimo, animação, SP, 2002, 8min)
Águas de Romanza (de Gláucia Soares e Patrícia Baia, ficção, CE, 2002, 15min)
Alma carioca - um choro de menino (de William Côgo, animação, RJ, 2002, 6min30seg)
Gilda e Gilberto (de Érica Valle, animação, SP, 2003, 8min)
A velha a fiar (do Núcleo de Animação de Campinas, animação, SP, 2003, 2min)
Duração: 69min.


Quinta-feira, dia 2

* Cinema, Chá e Cultura

Uma mulher de outro mundo
(Blithe Spirit)
De David Lean, Inglaterra, 1945, 91min. Comédia. 14 anos.
Com Rex Harrison, Kay Hammond e Constance Cummings.
Versão de David Lean para a comédia sobrenatural escrita por Noel Coward, na qual um novelista é atormentado pelo fantasma de sua primeira esposa.

Após a sessão, haver&aac ute; debate com Fernando Vugman, professor do curso de Cinema da Unisul.

Sexta-feira, dia 3

* Psicanálise vai ao cinema

Amor à Flor da Pele
(In The Mood For Love)
De Wong Kar-Wai, China, 2000. 98 min. Drama. Livre.
Com Tony Leung Chiu Wai, Maggie Cheung, Ping Lam Siu.
Chow e sua mulher acabam de se mudar. Logo, ele conhece Li-Zhen, uma jovem também casada. Chow e Li-Zhen vão se transformar em grandes amigos.

A mediadora do debate é a psicanalista Cinthia Busato.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

POESIA DO DIA


"Sou uma filha da natureza:
quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo,
de um mistério.
Sou uma só... Sou um ser.
E deixo que você seja. Isso lhe assusta?
Creio que sim. Mas vale a pena.
Mesmo que doa. Dói só no começo."

Clarice Lispector

quarta-feira, 25 de maio de 2011

25 DE MAIO DIA NACIONAL DA ADOÇÃO

Absorvente Anti-alergico Ecológico Kit 5 Unidades tamanho M com sistema anti-vazamento


de: R$ 83,58
por: R$ 55,85
FRETE GRÁTIS na loja on line: www.e-solidaria.net

Os Abiosorventes são absorventes reutilizáveis. Seu uso é uma ALTERNATIVA ECOLOGICAMENTE CORRETA, saudável e econômica em opção aos absorventes descartáveis.

Os Abiosorventes são higiênicos, anti-alérgicos e confortáveis. Confeccionados em tecido 100% algodão, assim como as calcinhas, são laváveis, inclusive em máquina de lavar. Absorvem muito bem o fluxo menstrual e têm uma vida útil média de 4 anos.

O Abiosorvente pode tanto ser utilizado no período menstrual quanto no dia-a-dia como protetor diário de calcinha.

II Workshop Internacional “Tecnologia Social e Políticas Públicas na

Acontece nos dias 13 e 14 de junho, no Auditório do Centro de Convenções da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), o II Workshop Internacional “Tecnologia Social e Políticas Públicas na América Latina”. O evento, organizado pelo Grupo de Analise de Políticas de Inovação (GAPI/UNICAMP), busca fomentar o debate sobre desenvolvimento científico e tecnológico voltado para a inclusão social nos países da região.

O II Workshop Internacional Tecnologias Sociais e Políticas Públicas na América Latina tem como objetivo dar continuidade às discussões teórico-metodológicas desenvolvidas no âmbito do projeto de pesquisa de mesmo nome (Social Technologies and Public Policies in Latin America), financiado pelo International Development Research Center (IDRC/Canadá), além de pretender constituir um espaço de socialização dos resultados preliminares da pesquisa, de expansão da equipe do projeto e de constituição de uma rede latino-americana de pesquisadores envolvidos com o tema das tecnologias para a inclusão social. Teve sua primeira edição em julho de 2010, realizada na Universidade Nacional de Quilmes (UNQ/Argentina), sob coordenação do Prof. Dr. Hernán Thomas. Decorre de uma parceria entre o GAPI/ UNICAMP com o Instituto de Estudos sobre a Ciência e a Tecnologia (IEC) da UNQ.

O evento, financiado pelo CPNq e com o apoio da UNICAMP, contará com a participação de pesquisadores da Argentina, Chile e Uruguai, além de convidados como Susan Cozzens (EUA/GeorgiaTech) e Hugh Lacey (EUA/Swarthmore College).

O Grupo de Análise de Políticas de Inovação (GAPI), vinculado ao Departamento de Política Científica e Tecnológica da UNICAMP, vem há mais de uma década dedicando-se ao estudo das relações ciência-tecnologia-sociedade, a partir do emprego de enfoques como os de História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia, de Economia da Tecnologia e de Análise de Política. Tem produzido uma extensa literatura sobre o tema das tecnologias para inclusão social, com destaque para os livros Tecnologia Social: ferramenta para construir outra sociedade (2009) e Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia & Política de Ciência e Tecnologia: Alternativas para uma Nova América Latina (2009).

Professores, pesquisadores, estudantes, gestores públicos e representantes da sociedade civil do Brasil e de outros países latino-americanos podem fazer as inscrições até a data do evento por e-mail (gapi@ige.unicamp.br), enviando as seguintes informações: nome completo, instituição de origem e contato. A entrada é franca.

PROGRAMAÇÃO TEATRO DE 27 A 9 DE MAIO DE 2011

Dia 27\05 (sexta-feira) - 21h - O Estranho
IPC Produções e Escola de Atores Arte in Cena - Itajaí\SC

Sinopse: O Estranho é uma tragicomédia com suspense, que conta a história de Stela, jovem e simples moça que, ao chegar a sua casa, depara-se com o seu apartamento totalmente modificado. O clima de suspense já começa no início quando Stela, ao sair do trabalho, sente-se seguida por um estranho.

Duração: 1 hora e 30 minutos
Classificação etária: 10 anos
Ingressos: R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia entrada p\ estudantes e terceira idade)
Obs: neste dia a bilheteria estará aberta a partir das 13 horas.
.................

Dia 28\05 (sábado) - 20h30 - O Estranho
IPC Produções e Escola de Atores Arte in Cena - Itajaí\SC

Sinopse: O Estranho é uma tragicomédia com suspense, que conta a história de Stela, jovem simples moça que, ao chegar a sua casa, depara-se com o seu apartamento totalmente modificado. O clima de suspense já começa no início quando Stela, ao sair do trabalho, sente-se seguida por um estranho.

Duração: 1 hora e 30 minutos
Classificação etária: 10 anos
Ingressos: R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia entrada p\ estudantes e terceira idade)
Obs: neste dia a bilheteria estará aberta a partir das 18 horas.

................

Dia 29\05 - 16h - João e Maria na casa da Bruxa
Grupo Teatral Independente – Florianópolis\SC
Sinopse: Texto da professora Maura Soares, este espetáculo mostra a aventura de dois irmãozinhos que ao desobedecerem seu avô, se distanciam de casa e acabam se perdendo no coração da floresta. Joãozinho tenta marcar o caminho com miolinhos de pão, mas não esperava que os bichinhos da floresta comessem tudo. Perdidos, avistam uma casa de doces e chocolates onde mora uma Bruxa Malvada.

Duração: 1 hora
Classificação etária: livre
Ingressos: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia entrada p\ estudantes, terceira idade e c\ 1 quilo de alimento não perecível)
Obs: neste dia a bilheteria estará aberta a partir das 14 horas.

Atenção: a programação de junho já está no blog: www.teatromunicipalitajai.blogspot.com

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social

As inscrições para o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social encontram-se abertas desde o dia 04/04. Podem participar instituições sem fins lucrativos, de direito público ou privado.

Serão nove prêmios no valor de R$ 80 mil cada - cinco serão para as categorias regionais (um para cada região do País) e um para cada categoria especial: "Direitos da Criança e do Adolescente e Protagonismo Juvenil"; "Gestão de Recursos Hídricos"; "Participação das Mulheres na Gestão de Tecnologias Sociais"; e uma nova categoria: "Tecnologia Social na Construção de Políticas Públicas para a Erradicação da Pobreza".

As inscrições devem ser realizadas por meio do portal www.fbb.org.br/tecnologiasocial até o dia 30 de junho. Nesta edição, o Prêmio conta com o patrocínio da Petrobrás e o apoio institucional do Ministério da Ciência e Tecnologia, da Unesco e da KPMG Auditores Independentes.

Concedido a cada dois anos, o Prêmio tem por objetivo identificar, certificar, premiar e difundir Tecnologias Sociais já aplicadas, implementadas em âmbito local, regional ou nacional e que sejam efetivas na solução de questões relativas à alimentação, educação, energia, habitação, meio ambiente, recursos hídricos, renda e saúde.

O Prêmio é o principal instrumento de captação de tecnologias sociais para compor o Banco de Tecnologias Sociais – BTS, base de dados on-line disponível no site www.tecnologiasocial.org.br contendo informaçes sobre as tecnologias e instituições que as desenvolveram. O BTS é o principal instrumento utilizado pela Fundação Banco do Brasil para disseminar, promover e fomentar a reaplicação de Tecnologias Sociais.

As inscrições passarão pelas seguintes etapas de premiação:

Certificação - Todas as inscrições recebidas até o dia 30 de junho de 2011 participarão desta etapa. As tecnologias certificadas serão inseridas no Banco de Tecnologias Sociais, receberão um Certificado de Tecnologia Social e passarão, automaticamente, a concorrer à etapa de Seleção das Finalistas do Prêmio.

Seleção das Finalistas - As tecnologias sociais certificadas serão pontuadas segundo os critérios de efetividade, nível de sistematização da tecnologia e resultados qualitativos e quantitativos. Serão declaradas finalistas as 3 tecnologias, por categoria, que obtiverem as médias mais elevadas.

Julgamento das Vencedoras - As tecnologias sociais finalistas, selecionadas na etapa anterior, serão pontuadas segundo os critérios de inovação, nível de envolvimento da comunidade, transformação social e potencial de reaplicabilidade. A tecnologia com maior pontuação média, em cada categoria, será declarada vencedora. Cada uma das 9 (nove) instituições responsáveis pelas Tecnologias Sociais vencedoras receberá um prêmio de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais) para ser utilizado em atividades de aperfeiçoamento ou reaplicação da iniciativa.

A relação das Tecnologias Sociais certificadas será disponibilizada no site da Fundação Banco do Brasil na segunda quinzena de setembro de 2011 e os finalistas serão comunicados formalmente. A premiação das nove vencedoras acontecerá em novembro, em uma Cerimônia em Brasília/ DF.

I Simpósio de Práticas Integrativas e Racionalidades Médicas

http://www.fcm.unicamp.br/laboratorios/lapacis/index.php?option=com_content&view=article&id=96:i-simposio-de-praticas-alternativas-complementares-e-integrativas-e-racionalidades-medicas&catid=37:eventos

terça-feira, 24 de maio de 2011

Livro provoca um outro olhar sobre a obra de Meyer Filho

O Instituto Meyer Filho lança no dia 26 de maio, às 19h, na Fundação Cultural Badesc, o livro Meyer Filho - Exercício de Imaginação, organizado por Sandra Meyer, Kamilla Nunes e Teresa Siewerdt. Contemplada pelo FUNCULTURAL, a publicação revisita a obra de Meyer Filho estabelecendo um diálogo contemporâneo com o seu trabalho. Dividido em quatro eixos - (Com), (Sobre), (A Partir) e (Arquivos Implacáveis) - o livro tem o propósito de provocar uma reflexão sobre a produção do artista entre as décadas de 1950 e 1990. Para isso, reúne textos históricos, ensaios, ficções, obras e narrativas produzidas por autores convidados.
Na primeira parte, (Com), sã ;o apresentados três textos do próprio Meyer Filho. Em (Sobre) há uma reunião de artigos críticos e históricos que exploram os diversos olhares gerados pela e para a produção de Meyer. O eixo (A partir) agrupa textos ficcionais e visuais. Finalizando, (Arquivos Implacáveis) é uma cronografia dividida em duas partes - a primeira com notas do artista e a segunda com textos da época sobre ele.

Convidados
Débora Pazetto
No texto “Eros e Poiesis na obra de Meyer Filho” propõe uma discussão filosófica sobre a obra do artista.

João Evangelista de Andrade Filho
Em “Meyer Filho, filósofo das alegorias provocadoras - Temas e assuntos no repertório de um artista plástico”, o crítico e curador analisa a trajetória de Meyer Filho desde quando ele “se descobriu” artista.

Maria Amélia Bulhões
No ensaio “Uma poética ingênua e ousada”, a historiadora e crítica de arte faz referência aos desenhos em preto e branco de Meyer.

Marlen de Martino
No ensaio “As maravilhosas peripécias literárias de Meyer Filho: Orson Welles em Florianópolis”, a teórica e historiadora da arte parte de uma investigação no acervo pessoal do artista e amplia a compreensão das inúmeras aventuras e histórias fabulosas lidas por ele.


(A Partir)
Christiano Aguiar - escritor - e Marta Martins - pesquisadora
Escrevem ficções homenageando a inventividade poético-narrativa de Meyer.

Salim Miguel
No texto “Fantasia e (é) realidade”, o escritor cria um diálogo atemporal com Meyer Filho.

Fernando Lindote
O artista elaborou três pinturas a partir de uma série de desenhos de galos de Meyer Filho.

Rafael Campos Rocha
O artista e ilustrador utiliza quadrinhos para remontar às viagens de Meyer ao planeta Marte.

Walmor Corrêa
O artista criou um retrato de Meyer Filho com um coração de galo. Ao redor da obra, Corrêa reproduziu o mapa astrológico de Meyer, onde se podem vislumbrar as interferências do planeta Marte.

(Arquivos Implacáveis)

Kamilla Nunes e Teresa Siewerdt elaboraram a cronografia a partir de pesquisa no acervo disponibilizado pela família Meyer.

SERVIÇO
O que Lançame nto do livro Meyer Filho - Exercício de Imaginação
Quando 26 de maio, 19h
Onde Fundação Cultural Badesc. Visconde de Ouro Preto, 216. Centro, Florianópolis
Quanto Entrada gratuita

CONTATOS Instituto Meyer Filho - (48) 3234-8024 - Sandra Meyer - (48) 9911-6534
Kamilla Nunes - (49) 9114-6111

segunda-feira, 23 de maio de 2011

livro "O Estado e o Princípio Constitucional do Direito à Saúde"

O itajaiense Emerson Gonçalves lançou em 09/05/2011 no Beti Bistrô seu primeiro livro "O Estado e o Princípio Constitucional do Direito à Saúde" fruto de pesquisa do cientista político que é servidor efetivo da secretaria de Saúde de Itajai.
O livro debate sobre o direito à saúde nos remete a várias discussões e princípios estabelecidos na relação entre Estado e sociedade. A legitimação do direito à saúde na sociedade contemporânea se envolve numa relação dialética, cercada de polêmicas e omissões do aparelho estatal em garantir um direito fundamental desde que nascemos.Apesar do direito à saúde estar expresso em nossa Carta Política, o que se tem visto é um descumprimento desse princípio constitucional necessário à dignidade humana. Ainda assistimos um sistema de saúde brasileiro inefi ciente frente às demandas de saúde da população, ocasionando, assim, em muitas situações, uma “judicialização do setor de saúde” no país, visando garantir um direito constitucional fundamental para a pessoa.
contato do autor - emerson.cpolitica@bol.com.br
Na www.potti.com.br você encontra ótimos preços em livro e muito mais. Pode comprar

FESTCINESIPA Cinema Alternativo de Santa Izabel do Pará

Cinema Alternativo de Santa Izabel do Pará, com o objetivo de estimular o desenvolvimento e a produção audiovisual Grupo_Underline, a Pingo Produções e a Muirakitam Produções apresentam o I Festival de de Cinema Alternativo, exibir, discutir e valorizar a produção regional de curtas-metragens, bem como difundir o cinema amador e integrar cidadãos.

Nos dias 23 a 26 de Junho, O Grupo_underline, a Pingo Produções e a Muirakitam Produções, estará realizando na cidade de Santa Izabel do Pará o I Festival de Cinema Alternativo de Santa Izabel do Pará, com workshops, oficinas de cinema, mostra de curtas e premiação dos melhores trabalhos inscritos. O evento acontecerá no Colégio Silvio Nascimento.

As Inscrições poderão ser feita no blog http://festcinesipa.blogspot.com/, baixe os formulários e os leve preenchidos junto com os outros itens exigidos no edital mais duas cópias da sua produção em DVD nos seguintes endereços:

Belém - Travessa Nove de Janeiro, 2007 altos, entre Conselheiro Furtado e Rua dos Mundurucus.

Horário Comercial

Falar com Sidnei Souza ou Falcão

Informações: (91) 91110727

Santa Izabel – Secretaria de Trabalho e Promoção Social (Ação Social) ao lado do Clube Thália.

Horários: de 12:00hs às 14:00hs

Falar com Mouse

Informações: (91) 8717-9560 e (91) 9121-1700



INFORMAÇÕES ADICIONAIS



Grupo_Underline

Emanuel Sodré

Telefones: (91) 9121-1700

Email: killer7_emanuel@hotmail.com

Site: http://festcinesipa.blogspot.com



A inscrição é gratuita. Participe!

sábado, 21 de maio de 2011

POESIA DO DIA

"Por trás das suas ideias do que é certo e errado
existe um campo...
Me encontre lá!"

Rumi

Casa de Orates em Itajaí no sábado 21 de maio de 2011

O show faz parte do Palco Giratório do Festival Aldeias

Hora sábado, 21 de maio · 20:00 - 23:00

--------------------------------------------------------------------------------

Localização Teatro Municipal de Itajaí

--------------------------------------------------------------------------------

Criado por CasadeOrates Trupe Sonora

--------------------------------------------------------------------------------

Mais informações O show "Entre Sonhos e Bruxas" marca a transição dos projetos da Trupe, um show onde estarão presentes alguns personagens que marcaram até hoje a atuação do grupo e que mostrará algumas das músicas do novo CD, em processo de gravação, chamado "Luaria".

Quanto? R$1 (sim, H-U-M Real!) e R$0,50 para estudantes e comerciários. Ingressos à venda no SESC Itajaí e Teatro Municipal.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

exposição coletiva “Criadores e Criaturas” em Balnerário Camboriu

Criadores e Criaturas na Biblioteca Pública
A Fundação Cultural de Balneário Camboriú (FCBC) convida a comunidade para a abertura da exposição coletiva “Criadores e Criaturas” dos artistas plásticos Dennis Werner (Kestrel), Eliciane da Silva Teixeira, Erni José Seibel, Rosa Elvira Lizana Hernández (Paloma) e João Luiz de Souza (Joe). A mostra abre nesta sexta-feira, 20, com esculturas em materiais diversos, a exemplo de pedra sabão, cimento, concreto celular e cerâmica. Na mesma noite, será lançado o livro de poemas ‘Coração Poente´, de Joel de Oliveira, e ainda o lançamento do livro "Direito Portuário - OGMO", da escritora Miriam Ramoniga. Nesta noite, a interferência musical ficará por conta de Vilson Lopes. A entrada é gratuita e o evento começa às 20h no Salão de Vidro da Biblioteca Pública Municipal Machado de Assis, que fica na Terceira Avenida, esquina com as ruas 2500 e 2550.


Eliciane simboliza a arte através de formas femininas; Kestrel apresenta damas de etnias diferentes dançando ao redor de uma espiral; Paloma faz uma viagem através da figura feminina; Joe persegue a reprodução física de sentimentos e Seibel mostra figuras humanas estilizadas. Segundo os artistas, “criar é fazer abrolhar, dar luz... Os objetos que surgem são criaturas”.



Em Coração Poente, Joel Gonçalves – membro da Academia de Letras de Balneário Camboriú -, resgata a poesia romântica, segundo a poeta Marah Souza que assina o prefácio: “Sua poesia vem como possibilidade de recriar versos dedicados à arte de encantar, criar harmonia, enlevo”, pondera Marah.



Em Direito Portuário - OGMO, a professora Miriam Ramoniga MSc., mestre em Direito Portuário , apresenta de forma objetiva o conceito e a caracterização do Direito Portuário no Brasil, a classificação da legislação portuária vigente e a relevância do Ogmo – Órgão Gestor de Mão de Obra do Trabalho Portuário Avulso para o desenvolvimento da atividade portuária.



AGENDA



Abertura da coletiva

Criadores e Criaturas, de Eliciane, Joe, Kestrel, Paloma e Seibel

Lançamento do livro ‘Coração Poente´, de Joel de Oliveira Gonçalves

Lançamento do livro ‘Direito Portuário - OGMO´, de Miriam Ramoniga

Interferência musical de Vilson Lopes

Sexta-feira, 20 de maio de 2011, 20h

Salão de Vidro | Biblioteca Municipal Machado de Assis

Terceira Avenida, esquina com as ruas 2500 e 2550

Período de visitação: 23 de maio a 17 de junho de 2011, das 8h30 às 19h

FIO E POESIA

ADOÇÃO A Experiência do Amor Incondicional

Elas podem não ter gerado seus filhos no útero, mas o carregam dentro do coração.

Cadastro Nacional de Adoção
Com a entrada em vigor da Lei 12.010/09, conhecida como Nova Lei de Adoção, procedimentos relativos à aplicação de medidas de proteção a crianças e adolescentes passaram a ser obrigatórios.
Dentre eles, a preparaç...ão jurídica e psicossocial de pretendentes à adoção já inscritos no Cadastro Nacional de Adoção (CNA) até o dia 03 de novembro deste ano, sob pena de exclusão dos candidatos à adoção do CNA.

Elas podem não ter gerado seus filhos no útero, mas o carregam dentro do coração.
ADOÇÃO A Experiência do Amor Incondicional

Um tempo latente por Carolina Soares


Um tempo latente

Deitar, levar uma xícara à boca, sentar, pegar uma caneta, andar, todas essas são ações voluntárias cotidianas. São movimentos regidos por uma intenção e por uma economia de forças, a partir das quais nosso corpo é submetido a desempenhar atividades quaisquer. São atos regulados por um dispêndio mínimo de esforço e que, de tão naturalizados, carregam a condição de trazer neles mesmos o seu fim. Eles parecem aguardar por circunstâncias inesperadas que lhes permitam assumir um estado outro, de excitação ou de cansaço, que venham a denunciar os limites, as desordens às quais também estão sujeitos.

Ainda sob uma suposta condição de normalidade, cada gesto parece determinado por uma duração a priori. Nem mais, nem menos. Nada se impõe, a não ser quando diante da vontade consciente de subverter essa mesma lógica, reduzindo ou prolongando a extensão dos intervalos entre um movimento e outro. Colocar-se imóvel, por exemplo, leva a indagar o quanto é capaz o corpo de suportar na permanência ou qual sensação vem do desejo de escapar da pressa ou de qualquer outra situação que resulte de um tempo em compressão.

Quando a bailarina e coreógrafa Clarice Lima, na performance “Árvores”, de 2010, posiciona seu corpo de modo ereto, estático, mas invertido, a artista não se detém num simples empenho pelo ornamento. Seu interesse vai além, propondo um cenário em que, embora regido pela fixação e congelamento dos movimentos, entende sobre a impossibilidade de ser durável. Pois, mesmo orientado pelo desejo de estabilidade, em algum momento o corpo se rende à exaustão de seus músculos, desestabiliza-se e cai. Afinal, tentar prolongar um estado de permanência é também fazer menção a uma estabilidade que reside como metáfora de uma intenção frustrada diante dos limites das faculdades humana.

No trabalho “Saia”, de 2009, no entanto, o estado de permanência é alcançado. Para isso, as artistas Clarice Lima e Patrícia Araujo tiram proveito da fotografia, um meio cuja natureza é a de tudo fixar. Não, não se trata de um mero registro de uma performance. Aquela ação agora é realizada para, junto ao cenário escolhido, compor uma imagem em que o corpo não mais dependa de seus esforços físicos para se sustentar. A condição assumida assemelha-se à de uma escultura fotográfica, se é possível assim definir. Nela, faz-se valer o estatuto de imobilidade, de temporalidade estendida em que os gestos permanecem, ao longo do tempo e do espaço, os mesmos. O tempo das experiências, das ações no mundo é convertido a obedecer regras que não mais dizem respeito àquelas orientadas por um tempo real.

Na observação das imagens, é inevitável não levar em consideração o fato de elas serem apresentadas em conjunto. Esse dado torna-se relevante, pois, colocá-las em sequência, certo movimento é atribuído àquela ação, embora estática. As imagens juntas parecem remontar uma sucessão teatral com suas mudanças de cenários, de figurinos para que o corpo invertido encene algo que traria a ideia de uma duração em si. Mas, diante dessa impossibilidade, a fotografia intervém de modo decisivo a eliminar as chances de permanência de um tempo em curso.

Nessa escultura fotográfica, o corpo parece destituído de peso, aderindo ao seu entorno de modo a misturar-se à profusão de cores. A estampa das saias sustenta a ação e assume papel importante junto ao azul do céu, o verde das árvores etc. Em meio a todo esse colorido, é difícil não se lembrar dos versos de Jorge Ben Jor [Moro num país tropical/ abençoado por Deus/ E bonito por natureza]. Afinal, é também desse cenário que o trabalho se faz.

* Carolina Soares: Crítica e historiadora da arte. Sócia do Ateliê397, um espaço de arte independente em São Paulo. Doutoranda em Historia da Arte pela ECA/USP.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

O GRANDE LIVRO DOS MITOS GREGOS

"O Grande Livro dos Mitos Gregos" reúne histórias do universo da mitologia grega, estudadas e divulgadas ao longo do tempo.

Em fontes da literatura clássica, o autor recolhe aventuras majestosas, verdadeiros contos de heroísmo. Ao recontar a trajetória dos heróis e deuses da mitologia grega, Graves, de certa forma, refaz o caminho do homem rumo à civilização.

LIVRO PANORAMA ARQUEOLÓGICO DE SANTA CATARINA

A obra lista todos os 2.073 sítios já identificados em Santa Catarina.

O trabalho de fôlego, com 306 páginas em tamanho grande, resulta na primeira catalogação sistemática de todos os sítios arqueológicos conhecidos em Santa Catarina, fornecendo assim um importante panorama do que se conhece até hoje da ocupação anterior do Estado de Santa Catarina.

Para as escolas, pode ser uma importante fonte de referências. Para arqueólogos e historiadores de todo o país, uma rica base de pesquisas.

No mapa, encartado no livro, são marcados todos os locais em que há vestígios significativos de ocupações anteriores, e que portanto são considerados sítios arqueológicos. Cada um deles é identificado de acordo com seu tipo – se sambaqui, tupiguarani ou de outra tradição e etnia.

No texto, esses 2.073 sítios arqueológicos são resgatados e registrados, cada qual com uma breve descrição. A listagem é feita por município, com a localização geográfica exata e os principais dados disponíveis sobre eles.

Com fotos em cores.

Livro A Nobre Arte do Palhaço

Li a Nobre Arte do Palhaço com a curiosidade de uma criança com um brinquedo novo. E para cada página virada, surpreendentemente, vi o brinquedo se desdobrarem tramas e cenários que revelavam diversas perspectivas e personagens. Marcio Libar, sem perder o ritmo e o rumo de uma estrada sinuosa, conduz seus leitores no caminho que ele mesmo percorreu durante várias fases do aprendizado e aprimoramento da arte do palhaço, iniciando com a narração de suas origens, suas escolas e seus mestres, entrando na lona do circo, invadindo o picadeiro e vestindo roupa e o nariz de palhaço.

Este livro é muito mais que uma biografia, ele representa a jornada de um homem comum em busca de sua essência. E nesse caminho ele revela vários nascimentos: o do Teatro de Anônimo, o do Anjos do Picadeiro, o do amor pelo palhaço, um amor confesso de uma nova geração, agora não mais a das grandes famílias mambembes, mas a dos que se aventuraram em diversas escolas, seja a rua, sejam os retiros com mestres tradicionais, sejam as escolas especializadas. E com uma riqueza de detalhes capaz de fazer inveja a qualquer romancista, vivemos juntos, nas páginas mais emocionantes do livro, o nascimento de Cuti-Cuti, plasmado não da costela de um homem, nem do sopro de um Todo-Poderoso, mas da entrada nos locais m ais escondidos e inacessíveis da matéria humana: da poça de baba do choro mais irracional, da caída das máscaras aparentes, da revelação do que é mais verdadeiro na personalidade.

Como Montaigne, embora sem se isolar na torre, foi justamente na busca mais profunda de si mesmo, que o homem encontrou seu outro, seu duplo, a porção que geraria o artista autêntico. Para Marcio Libar, não basta ser palhaço, é preciso ter acesso à verdade e assim o ser verdadeiramente. Essa a condição para encontrar o caminho próprio que levará ao alto da montanha, sem medo dos riscos e aceitando qualquer perda, pois depois que se perdeu tudo não se tem mais nada a temer.

O nascimento do palhaço não encerra o livro, seu amadurecimento, pautado pela inquietude própria do artista e o interesse contínuo na pesquisa, revela toda uma rede da trocas forjada pelos palhaços dessa geração que está fazendo a história do circo e da comicidade hoje. Este o maior desdobramento do livro: ao escrever sua história, Marcio Libar deixa um documento de uma geração audaciosa, transgressora e ao mesmo tempo profundamente conhecedora da melhor tradição circense.

Dá gosto ler A Nobre Arte do Palhaço. Marcio Libar construiu uma trama com evoluções de cenas, clímax e tudo o mais que há nos melhores livros de ficção. Quando nos damos conta que é tudo pautado sobre acontecimentos reais, admiramos ainda mais este livro pela maneira que seu autor encontrou para narrar o vivido.

Ieda Magri

informe teatro em jaraguá do sul

MARATONA FOTOGRÁFICA DE FLORIANÓPOLIS 2011

Passaredo

Ei, pintassilgo
Oi, pintaroxo
Melro, uirapuru
Ai, chega-e-vira
Engole-vento
Saíra, inhambu
Foge asa-branca
Vai, patativa
Tordo, tuju, tuim
Xô, tié-sangue
Xô, tié-fogo
Xô, rouxinol sem fim
Some, coleiro
Anda, trigueiro
Te esconde colibri
Voa, macuco
Voa, viúva
Utiariti
Bico calado
Toma cuidado
Que o homem vem aí
O homem vem aí
O homem vem aí

Ei, quero-quero
Oi, tico-tico
Anum, pardal, chapim
Xô, cotovia
Xô, ave-fria
Xô, pescador-martim
Some, rolinha
Anda, andorinha
Te esconde, bem-te-vi
Voa, bicudo
Voa, sanhaço
Vai, juriti
Bico calado
Muito cuidado
Que o homem vem aí
O homem vem aí
O homem vem aí

Composição : Francis Hime e Chico Buarque

HOJE ENCONTRO LITERATURA ITAJAI

caro escritor, poeta, educador, editor, contador de história, leitor, gestor e produtor cultural de Itajaí
Informo encaminhamento decidido no encontro do dia 15/05/2011 no Museu Histórico de Itajaí.
Novo encontro que acontecerá no dia 19 de maio de 2011 as 18h30, quinta-feira, no auditório da Associação Empresarial de Itajaí (ACII) (rua Hercílio Luz, lado Loja Colombo) Edifício Rio do Ouro 1º Andar
PAUTA DO ENCONTRO DA LITERATURA EM ITAJAÍ
1 - ESCOLHA DE NOVA REPRESENTAÇÃO DE LITERATURA NO COMUC PARA O ANODE 2011
2 - REESTRUTURAÇÃO DA ACADEMIA DE ITAJAIENSE DE LETRAS - encaminhada por ADILSON AMARAL - Escritor - AIL
3 - CRIAÇÃO DA UNIÃO ITAJAIENSE DE ESCRITORES
encaminhada por ADILSON AMARAL - Escritor – AIL
SISTEMA NACIONAL – ESTADUAL E MUNICIPAL DE CULTURA - http://blogs.cultura.gov.br/snc/

Cláudia Regina Telles/Suplente da Representação da Literatura no COMUC literatura.comuc@gmail.com

quarta-feira, 18 de maio de 2011

SAMSARA


Pergunta: Como posso impedir que uma gota de água jamais seque?
Resposta: Atirando-a no mar.

FONTE: Samsara, 2001 (o filme). Direção: Pan Nalin

DIA NACIONAL DE COMBATE A EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES


Hoje 18 de maio é o DIA NACIONAL DE COMBATE A EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES, e durante o mês de maio a Secretaria de Ação e Desenvolvimento Social estará realizando uma Campanha de combate a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Hoje dia 18 é o dia “D” da Campanha que tem como tema “meios eletrônicos”. A Secretaria irá criar meios para que as pessoas possam assistir á palestras, questionar e participar de algumas oficinas.

A Secretaria de Ação Social conta com o apoio dos Agentes Social do CRAS, CREAS e do Conselho Tutelar que vai levar as Ações até os Distritos e pros Programas Assistidos pela Secretaria.

terça-feira, 17 de maio de 2011

LUA CHEIA DE BUDA 17 de maio de 2011


LUA CHEIA DE BUDA - 17/05/2011 - a partir das 08:19hsÉ PRECISO SABER A DIFERENÇA ENTRE O SUPÉRFLUO E O ESSENCIALTambém conhecido como o Festival da Iluminação é o Festival de Buda. Wesak é uma festa da libertação do despertar e da transfiguração, a jornada de volta ao lar. Promove uma ponte entre a humanidade e espiritualidade, e o equilíbrio do ser.

CELEBRAÇÃO FESTIVAL WESAK - Wesak ou Vesak é um feriado público anual tradicionalmente observado pelos budistas no sul e sudeste da Ásia (Nepal, Cingapura, Vietnã, Tailândia, Camboja, Malásia, Sri Lanka, Myanmar, Indonésia, Paquistão e Índia). Às vezes, é chamado de... "o aniversário de Buda", embora compreenda o nascimento, a iluminação (Nirvana), e a passagem (Parinirvana) do Buda Gautama. Como é uma data definida por um calendário lunar, o Wesak é comemorado em datas diferentes a cada ano, mas sempre no 1º dia da lua cheia


As Quatro Nobres Verdades - Parte 4
Carlos Alberto Iglesia Bernardo
III - Visão Geral
As Quatro Nobres Verdades
- Budismo
1.a Verdade: Da existência do sofrimento (Impermanência, Insatisfatoriedade, Impessoalidade);
As quatro nobres verdades constituem a base do Budismo, tendo a constatação da existência do sofrimento e de que todos os seres viventes estão sujeitos a ele como o ponto inicial de sua estrutura lógica.
Desde o instante em que nascemos neste mundo, estamos sujeitos ao sofrimento. Se crianças necessitamos do amparo dos adultos para nossas mínimas necessidades, se adultos temos que lutar por nossa sobrevivência e daqueles que nos são caros, se atingimos avançada idade, sentimos o declínio das forças físicas e a aproximação da morte. Durante a vida, passamos pelas mais diversas situações, pela perda dos entes queridos, pelas doenças e estamos sujeitos a sermos vitimas de acidentes e violências diversas.
2.a Verdade: Da origem do sofrimento
Para Buda, a origem do sofrimento está relacionada a ignorância, sofremos porque tomamos o mundo material a nosso redor como realidade última e objeto de nossas ambições. Sofremos porque, em nosso egoísmo, nos apegamos aos objetos exteriores e queremos eternizar o que é transitório. Tanto quanto o sofrimento, o mal é resultado da ignorância do ser. Mal é tudo que causa sofrimento ao próximo e próximo no sentido mais amplo possível, abrangendo todos os seres viventes.
3.a Verdade: Da cessação do sofrimento
O sofrimento pode ser extinto, extinguindo-se o motivo que o gera, a ignorância e a ilusão de um "eu". Com o fim do "eu" termina o egoísmo e o apego aos objetos passageiros. Em lugar do egoísmo, surgem a Sabedoria e a Compaixão. Não haverá mais sofrimento para o ser iluminado, e um mundo composto de uma maioria de seres iluminados, será um mundo feliz.
4.a Verdade: O caminho que conduz a extinção do sofrimento
De nada vale conhecer uma verdade se não for vivenciada. E as regras práticas do Budismo, expressas no Caminho Óctuplo, levam diretamente a vivenciar o desapego ao eu e ao egoísmo. Não são dogmas, mas regras de vida que se bem aplicadas tornarão o ser, um ser compassivo e sábio:
1. Palavra Correta (ser verdadeiro e justo no falar)
2. Ação Correta (agir sempre de acordo com o bem de todos, ser compassivo)
3. Meio de Vida Correto (viver corretamente, sem prejudicar a ninguém e fazendo o bem sempre que possivel)
4. Esforço Correto (procurar sempre melhorar-se a si mesmo e buscar a verdade)
5. Plena atenção Correta (prestar atenção em tudo o que se faz, para ter a visão correta do que se faz e se passa)
6. Concentração Correta (aprender a concentrar-se, para chegar ao conhecimento de si mesmo e da essência das coisas)
7. Pensamento Correto (saber pensar e pensar de maneira correta de maneira a controlar a si mesmo)
8. Correta Compreensão (procurar compreender verdadeiramente, procurar ser sábio)
Em resumo, a vivência pessoal que pode ser resumida em:
Conduta Ética (palavra correta, ação correta e meio de vida correto);
Disciplina mental (Esforço Correto, Plena Atenção e Concentração);
Sabedoria (Pensamento correto e correta compreensão);

segunda-feira, 16 de maio de 2011

CONGRESSO DE FOLCLORE

PALAVRAS DE MINHA AMIGA CLARICE



Já que se há de escrever,
que pelo menos não se esmaguem com palavras as entrelinhas.

Clarice Lispector

Programa "Conversa Improvisada"-

O encontro marcado com a Música Instrumental- todas as segundas-feiras às 20 horas na Rádio Univali FM 94,9.
Programa "Conversa Improvisada" tem a apresentação e produção de Bárbara Damásio.

Ouça também no site: www.univali.br/radio

FOTOGRAFIA ARTE DE ERNST HAAS




"A câmera não faz diferença nenhuma.
Todas elas gravam o que você está vendo.
Mas você precisa VER!"

Ernst Haas

CINEMA EM PORTO BELO

Artistas chapecoenses expõem em Nova York



Uma exposição de artistas brasileiros no Brazilian Endowment for the Arts (BEA) terá obras de artistas chapecoenses. O centro cultural localizado no coração de Manhattan, tem o objetivo de promover e cultivar o uso da língua, cultura, artes e letras brasileiras nos Estados Unidos.

As obras da fotógrafa Rachel Kleinubing que eternizaram o canyon Guartelá e as formas da mulher brasileira, integradas ao lugar, serão expostas em New York, assim como obras de Marta Spagnol e Silvana Annes, artistas encaminhadas pela marchand Mirian Soprana, da Casa + Arte Galeria.

sábado, 14 de maio de 2011

Oficinas de Arte: Fotografia, Cerâmica e Artes Visuais Inscrições de 16 a 18/05

Departamento Artístico Cultural (DAC) da UFSC abre inscrições para novas Oficinas de Arte: Fotografia, Cerâmica e Artes Visuais
Inscrições de 16 a 18/05

O Departamento Artístico Cultural (DAC) da UFSC abre inscrições para três novas Oficinas de Arte: Fotografia, Cerâmica e Artes Visuais (Pintura e Técnicas Mistas). As inscrições devem feitas na Secretaria do DAC, de 16 a 18 de maio, de segunda a quarta-feira, das 9h às 18h. As oficinas acontecem entre 19 de maio e 21 de julho.

Essas novas oficinas estão sendo realizadas devido ao edital recém realizado pela UFSC que viabiliza a atuação de instrutores de arte da comunidade no projeto de extensão Oficinas Livres de Arte do DAC. Continuam em andamento outros Cursos e Oficinas que tiveram início no começo do semestre. A relação dessas atividades pode ser conferida no site www.dac.ufsc.br

Não será cobrada mensalidade, apenas uma taxa de inscrição por oficina no valor de R$ 50,00. O interessado deve primeiro se inscrever na Secretaria do DAC e, em seguida, efetuar depósito no Banco do Brasil, agência 3582-3, C/C 203142-6/Fapeu. A confirmação da inscrição será mediante o comprovante do depósito bancário.

Veja informações sobre os instrutores e as propostas de cada oficina no site
http://noticiasdodac.blogspot.com/2011/05/fotografia-artistica-da-instrutora.html

Serviço

O QUE: Inscrições de Oficinas de Arte do Departamento Artístico Cultural (DAC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
QUANDO: De 16 a 18 de maio, de segunda a quarta-feira, das 9h às 18h.
ONDE: no DAC - Departamento Artístico Cultural (Igrejinha da UFSC), Praça Santos Dumont, 117, Trindade, Florianópolis
QUANTO: Taxa única de inscrição R$ 50,00, sem cobrança de mensalidade.
INFORMAÇÕES: (48) 3721-9348 e 3721-9447 - www.dac.ufsc.br e dac@dac.ufsc.br


OFICINA DE FOTOGRAFIA (INTRODUÇÃO À ARTE DA FOTOGRAFIA)
Ministrante: Rosana Cacciatore
Data: 19/05 a 07/07
Carga Horária: 20 horas
Horário: 5ª-feiras, das 14h00 às 17h00
Número de alunos: 15 alunos por turma
Requisito: o aluno deve possuir câmera fotográfica digital, não necessariamente profissional


OFICINA DE CERÂMICA
Ministrante: Gustavo Tirelli
Data: 19/05 a 21/07
Carga Horária: 30 horas
Horário: 5ª-feiras, das 14h00 às 17h30
Número de alunos: 10 alunos por turma
Requisito: aberta a todos os interessados (jovens e adultos), iniciantes ou já praticantes da Cerâmica.

OFICINA DE ARTES VISUAIS (PINTURA E TÉCNICAS MISTAS)
Ministrante: Meg Tomio Roussenq
Data: 24/05 a 12/07
Carga Horária: 32 horas
Horário: 3ª-feiras, das 14h00 às 18h00
Requisito: aberta a todo interessado acima de 15 anos.

O Departamento Artístico Cultural (DAC) faz parte da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Fonte: [CW] e Rafael Gomes – Acadêmico de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC, com textos dos artistas-instrutores.

PAUTA CONTEMPORÂNEA - 15 a 21 de maio de 2011 - SESC Florianópolis

O que é o projeto? Uma proposta que visa divulgar a música de composi­tores brasileiros dos séculos XX e XXI, ampliando o ce­nário da música de concerto no Brasil através da forma­ção de platéias e da qualificação de intérpretes e grupos musicais dedicados ao repertório desse período.

Por que Música Contemporânea Erudita? A música erudita foi e é responsável por transforma­ções significativas na produção musical como um todo, pois a experimentação e a busca de novas sono­ridades abrem caminhos para a inovação, seja na mú­sica de concerto, na popular ou na música incidental. Acreditamos que não é necessário conhecer a lingua­gem musical do passado para depois ser iniciado na linguagem musical do presente, mas é fundamental que o músico conheça a música de seu tempo.

PROGRAMAÇÃO

Dom.15- 9h – ABERTURA PAUTA CONTEMPORÂNEA – Teatro SESC Prainha - Livre

Seg.16 – 20h - CONCERTO com Pauxy Gentil-Nunes, Alexander Schubert, José Wellington e Doriana Mendes – Teatro SESC Prainha - Livre

Ter.17 – 19 - MESA-REDONDA: A Nova Música e o Músico no Panorama da Música de Concerto – Teatro SESC Prainha - Livre

Qua.18 – 20h - CONCERTO com Alberto Heller: Obras para Piano – Teatro SESC Prainha - Livre

Qui.19 – 20h - 2º CONCERTO com Pauxy Gentil-Nunes, Alexander Schubert, José Wellington e Doriana Mendes – Teatro SESC Prainha - Livre

Sex.20 – 20h - SARAU LIVRE – Teatro SESC Prainha - Livre

Sab.21 – 16h – CONCERTO DE ENCERRAMENTO – Teatro SESC Prainha - Livre

Ingressos: R$ 0,50 (comerciários e estudantes), R$0,90 (empresários e conveniados) e R$ 1,00 (usuários)

OFICINAS GRATUITAS

Seg.16 a 20 - 9h às 12h35 - Oficina de Violino (10 vagas) - Sala de Música II – livre

Seg.16 a 20 – 9h às 12h35 - Oficina de Canto (15 vagas) - Sala de Música I – Livre

Seg.16 a 20 – 9h às 12h35 - Oficina de Piano (20 vagas) – Teatro SESC Prainha – Livre

Seg.16 a 20 – 9h às 12h35 - Introdução à composição (aberta a professores, compositores e instrumentistas em geral / 20 vagas) - Sala Multiuso – Livre

Seg.16 a 20 – 14 às 18h - Oficina de improvisação livre (aberto a qualquer instrumento / 20 vagas) – Teatro SESC Prainha – Livre

Seg.16 a 20 – 14 às 18h - Prática de conjunto de cordas (violino, viola, violoncelo e contra-baixo / 15 vagas) - Sala de Música I – Livre

Seg.16 a 20 – 14 às 18h - Música de Câmara (40 vagas) - Sala Multiuso – Livre

Inscrições gratuitas na Central de Atendimento do SESC Florianópolis

Corpo Docente

Pauxy Gentil-Nunes Compositor e flautista. Mestre em Composição pela UFRJ e Doutor em Lingua­gem e Estruturação Musical pela UNIRIO. Possui diversas obras executadas e gravadas no Brasil e no exterior. Atual­mente é professor de Harmonia, Análise e Composição na Escola de Música da UFRJ.

Doriana Mendes Soprano, atriz e bailarina, ba­charel e mestre em Canto pela UNIRIO. Participou de cin­co edições da Bienal de Música Brasileira Contemporânea (1999 a 2009). Sua discografia, com mais de 11 CDs, vai do antigo ao contemporâneo, do popular ao erudito. Atua expressivamente no cenário musical das principais capi­tais brasileiras.

Alexandre Schubert Violinista e compositor. Mestre em Composição pela UFRJ. Atualmente é Professor de Harmonia, Análise e Composição da Escola de Música da UFRJ e professor de Violino da Pró-Arte. Participou de inúmeras orquestras e grupos de câmara. Recebeu diver­sos prêmios de composição.

José Wellington Bacharel em piano e mestre em música pela UNIRIO onde leciona percepção musical e música de câmera. Como intérprete tem se dedicado também à música brasileira atual fazendo estreias de jo­vens compositores.

ENCONTRO LITERATURA ITAJAÍ 15/05/2011 MHI 16HS



Convido você escritor, poeta, educador, editor, contador de história, leitor, gestor e produtor cultural de Itajaí
A área de Literatura necessita indicar nova Representação para exercício no restante de 2011 no COMUC/ Conselho Municipal de Cultura de Itajaí.
A partir de informe enviado aos ...colegas escritores, poetas, educadores, editores, contadores de história, leitores, gestores e produtores culturais de Itajaí ligados a Literatura, recebi sugestões para que este encontro fosse realizado no final de semana, para que um maior número de pessoas pudessem participar da escolha da Representação.
O encontro acontecerá no Museu Histórico de Itajaí em dia 15 de maio, domingo no horário das 16:00 as 17:30 horas.
Participe!!!
Cláudia Regina Telles
Suplente da Representação da Literatura no COMUC
Representação da Literatura no Conselho Municipal de Cultura de Itajaí/COMUC
literaura.comuc@gmail.com

FOTOGRAFIA ARTE


Fotografar, é colocar na mesma linha de mira, a cabeça, o olho e o coraçao.

Henri Cartier-Bresson, 1994

Programação da 9ª Semana Nacional de Museus no MHSC

Em comemoração ao Dia Internacional dos Museus (18 de maio), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) , promove a 9ª Semana Nacional de Museus com o tema: “Museu e Memória” , no período de 16 a 22 de maio. A Semana Nacional de Museus tem o propósito de integrar os museus brasileiros e intensificar sua relação com a sociedade.

A Semana conta com a adesão dos museus e outros lugares de memórias, como arquivos, bibliotecas, casas de cultura, redes sociais, galerias, etc. Em 2011, participam da Semana 1.006 instituições, que promoverão cerca de 3.080 eventos em mais de 500 cidades de todo o país. Dados que reforçam a capacidade de mobilização e de atuação do campo museal brasileiro frente a temas da contemporaneidade que se apresentam.

PROGRAMAÇÃO DO MHSC

- 17/05 Palestra: Museu e Memória
Palestrantes: Eliane Veiga e Janice Gonçalves
Hora: 19hs

Sobre as palestrantes
Eline Veiga: Formação em Arquitetura e mestre em História. Pesquisadora da Casa da Memória
Janice Gonçalves: Formação em História, mestrado e doutorado em História Social É professora efetiva da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. Experiência na área de Memória e Patrimônio Cultural, com ênfase nas questões relacionadas ao patrimônio arquivístico. Realiza estudos sobre historiografia em Santa Catarina.


- 18/05 Comunicações de Estágios: Prática Curricular - Patrimônio Cultural (II)
Curso de História –UDESC Prof. Janice Gonçalves
Hora: 16hs
Objetivo da disciplina : trabalhar a constituição de ‘lugares de memória’ a partir de textos e discussões em sala e, posteriormente, inserir os alunos em estágios em instituições vinculadas à preservação do patrimônio cultural.

1 - Passagens fotográficas : uma intervenção num acervo oculto
Estagiários: Mariana Rotili da Silveira e Renan Ritzmann de Oliveira
Proposta: Digitalização de 100 fotografias datadas da primeira metade do século XX, visando a democratização para pesquisas e apreciações.

2 - Em Exposição: O Museu Histórico de Santa Catarina o que contam as paredes do palácio.
Estagiários: Hellen Martins Rios, Kelly Yshida e Marcello de Oliveira
Proposta: Intervenção na “sala de entrada do museu”, repensando sua função através da reelaboração dos painéis.

- 18/05 - Show Musical – Projeto Sinfonia Dormente – Cruz e Sousa Musicado
Divulga obras literárias do poeta simbolista João da Cruz e Sousa. Poemas de quatro livros publicados de Cruz e Sousa foram transformados em música, sendo eles: Bróqueis, Faróis, Derradeiro e Últimos Sonetos, que emprestaram ao Projeto Sinfonia Dormente a beleza de seus versos.
Local: Memorial Cruz e Sousa – Jardim do MHSC
Hora: 18hs às 19hs

- 21/05 Show Musical – Projeto Sinfonia Dormente – Cruz e Sousa Musicado
Local: Memorial Cruz e Sousa – Jardim do MHSC
Hora: 11hs às 12hs

Confira a programação completa em www.museus.gov.br

MUSEU HISTÓRICO DE SANTA CATARINA
Palácio Cruz e Sousa - Praça XV de Novembro, 227 - Centro - 88010-400 - Florianópolis - SC
http://www.mhsc.sc.gov.br

Lançamento do Livro “ Nacionalidade e Etnicidade do Atlântico Sul”

do historiador José Bento Rosa da Silva Lança o Livro “ Nacionalidade e Etnicidade do Atlântico Sul”, é o início uma série de eventos comemorativos dos 20 anos da Livraria Casa Aberta

O historiador José Bento Rosa da Silva faz um ajuste de contas com o passado, ao publicar seu mais recente livro “Nacionalidade e Etnicidade do Atlântico Sul”.

O lançamento será no próximo sábado (14.03), às 10h, na Livraria e Editora Casa Aberta. A obra é uma investigação sobre as tensões étnicas e as intolerâncias praticadas, sobretudo pela elite de Itajaí, na primeira década do século 20. Como o autor descreve, “com um processo-crime evolvendo um imigrante alemão renomado na cidade e um afrodescendente que lutava para manter sua família em situação de dignidade, foi impossível não atentar os apelos do ofício”, referindo-se a sua condição de historiador.

Além das práticas de intolerância, Bento apresenta personagens e descreve a Itajaí, quando “ainda não tinha vestido a identidade de uma cidade açoriana”, sendo que na primeira década do século passado as disputas étnicas se intensificaram. O autor mostra, a partir de periódicos da época, que “havia uma preferência pelos imigrantes em detrimento aos ‘nacionais’”.

Para o historiador José Roberto Severino, que prefaciou a obra, “as ações descritas por Bento lançam luz a fenômenos semelhantes ocorridos em muitas das comunidades litorâneas e ribeirinhas do Brasil. A maquinaria da modernidade vivida na Primeira República e a questão operária, mas também os recortes de gênero, os aspectos culturais, as lutas pela dignidade, que podem ser compreendidos por meio de suas associações, grêmios e sindicatos”.
Bento faz “um ajuste de contas com o passado” ao romper com a história tradicional de empilhar datas, fatos e privilegiar o olhar das elites.

Agora, o historiador avança um pouco no tempo e cavouca os discursos produzidos para evidenciar que, além de apresentar os fatos, eles transbordam também suas diferenças e seus preconceitos.
Em sua trajetória de pesquisador, Bento tem dado visibilidade às tensões e àquilo que muitos escritores de Itajaí, muitas vezes, tentam ocultar: as práticas de intolerância no interior das relações sociais.

Sobre o autor - José Bento Rosa da Silva é doutor em História do Brasil pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE/PE (2001), tornando-se também o primeiro professor de História da África na mesma universidade. Investigador no Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto (CEAUP)/Portugal.
Pesquisador no Núcleo de Estudos das Relações Inter-étnicas – NUER/UFSC.
Coordenou o Programa Memória dos Bairros da Fundação Genésio Miranda Lins.
Foi Diretor do Centro de Documentação e Memória Histórica de Itajaí. É militante do Movimento Negro de Itajaí. Autor das Obras: Negras Memórias (1996); Estiva Papa-Siri: Mãos e pés do Porto de Itajaí (2004); Caetanos & Caetanos: tradição oral e história (2008); Itajaí no século XIX: história, cotidiano e poder; Negros em Itajaí (coautoria com Moacir da Costa); estes dois últimos, pela Editora Casa Aberta.

Evento: lançamento do livro “Nacionalidade e etnicidade no litoral do Atlântico Sul: Foz do Itajaí - SC (1906)”
Dia: 14 de maio
Horário: 10h (na ocasião será servido um café colonial)
Local: Livraria e Editora Casa Aberta, Rua Lauro Müller, n. 83, Centro, Itajaí.

Mais informações:Livraria e Editora Casa Aberta: 3045-5815

terça-feira, 10 de maio de 2011

10 ANOS DA MOSTRA DE CINEMA INFANTIL DE FLORIANÓPOLIS


Www.mostradecinemainfantil.com.br/

ENCONTRO LITERATURA ITAJAÍ

Representação da Literatura no Conselho Municipal de Cultura de Itajaí
Itajaí, 08 de maio de 2011

Convido você escritor, poeta, educador, editor, contador de história, leitor, gestor e produtor cultural de Itajaí
A área de Literatura necessita indicar nova Representação para exercício no restante de 2011 no COMUC/ Conselho Municipal de Cultura de Itajaí.
A partir de informe enviado aos colegas escritores, poetas, educadores, editores, contadores de história, leitores, gestores e produtores culturais de Itajaí ligados a Literatura, recebi sugestões para que este encontro fosse realizado no final de semana, para que um maior número de pessoas pudessem participar da escolha da Representação.
O encontro acontecerá no Museu Histórico de Itajaí em dia 15 de maio, domingo no horário das 16:00 as 17:30 horas.
*****************************************
Enquanto representante de Literatura (2008-2009) vivenciei e aprendi muito sobre muitas questões e cresci outro tanto com os processos sofridos durante este período, agora é preciso que outras pessoas possam assumir a função.
Por experiência e reflexão sugiro que alguns perfis sejam considerados:
*disposição de tempo para freqüentar as reuniões 1 ou 2 noites por mês;
*não ter interesses partidários ou parciais para não vincular/comprometer o coletivo com disputas partidárias, nas defesas dos interesses dos seus representados;
*pessoa atuante na área literária (educador, escritor, poeta, editor, leitor, produtor e gestor cultural dos seus processos);
* disposição para estudo das políticas públicas e dos materiais vindos do MINC/FCC para que suas intervenções possam contribuir com os processos do coletivo;
*disposição a comunicar e a compartilhar informações importantes para o desenvolvimento da área que representa (já foram criados mecanismos como: e-mail/Orkut)
* disposição para consultar e/ou informar o coletivo quanto às suas intervenções nas reuniões do COMUC;
Algumas informações:
Sobre atribuições do COMUC/Conselho Municipal de Cultura de Itajaí
(ver Regimento Interno do COMUC) conseguir através - comuc.itajai@bol.com.br
Participe!!!
Att.

Cláudia Regina Telles
Suplente da Representação da Literatura no Conselho Municipal de Cultura de Itajaí
Representação da Literatura no Conselho Municipal de Cultura de Itajaí
literatura.comuc@gmail.com

AMIGAS DO PARTO


Quem Somos
A ONG AMIGAS DO PARTO é uma organização sem fins lucrativos (CNPJ: 005.920.209/0001-97), fundada por Adriana Tanese Nogueira e um grupo de colaboradores em São Paulo, em 9 de junho de 2003. A ONG surgiu para dar continuidade à atuação do extinto grupo informal Amigas do Parto do qual Adriana havia sido uma das fundadoras em Abril de 2001.
A ONG Amigas do Parto faz parte do amplo e diversificado movimento pela humanização do parto. Entendemos a humanização como um processo de amadurecimento e conscientização pessoal e profissional, que envolve mulheres e profissionais de saúde e que se repercute em relações éticais, cidadãs e educativas.
Atuamos para empoderar as muheres em seu processo de retomada da maternidade em suas mãos. Damos suporte e informação para o desenvolvimento de uma atitude participativa e consciente durante a gestação, parto e puerpério - o que se reflete num parto e numa maternidade ativos. Encorajamos a autonomia e a independência de juízo e promovemos o parto melhor para cada mulher em sua específica condição psico-social, no respeito da fisiologia do parto, das Recomendações da OMS e das evidências científicas.
Atuamos também para o empoderamento dos profissionais em seu processo de desenvolvimento profissional e de emancipação de saberes tradicionalistas não amparados por pesqusas ou pela comunidade científica internacional mais avançada. Promovemos relações éticas e o resgate do sentido da medicina e de todas as atividades vinculadas à saúde e ao bem estar humano.
Oportunizamos para ambos cursos de preparação, aperfeiçoamento e reflexão. Disponibilizamos material temático original e debates sérios. Oferecemos revisão de conteúdo e abordagem multidisciplinar aos temas. Promovemos conexões entre grupos de diferentes setores sociais e de diferentes países.
Entre nossos objetivos:
• Informar e conscientizar as mulheres sobre a fisiologia natural do parto e sua dimensão psico-social
• Promover uma visão do parto e da assistência obstétrica centrada nas necessidades das mulheres, nas Recomendações da OMS e na Medicina Baseada em Evidência
• Contribuir para a diminuição do número de cesáreas no Brasil.
• Dar suporte e orientação para o desenvolvimento saudável, consciente e harmonioso da relação mãe–bebê e mãe/pai/bebê.
• Promover a reflexão e investigação sobre a humanização do parto e, em definitiva, a humanização das relações de saúde e, finalmente, a humanização das relações sociais.

Acreditamos na humanização com consciência, por uma obstetrícia engajada ética e socialmente, e cientificamente fundamentada, e por uma maternidade e paternidade ativas e participativas.
cursos@cursosamigasdoparto.com
fonte - http://www.amigasdoparto.org.br

Edital Funarte de Doação de Equipamentos de Iluminação Cênica 2011

23 de março de 2011 | Artes Cênicas, Visuais e Música, Editais Ministério da Cultura, INSCRIÇÕES ABERTAS

Inscrições abertas até o dia 09/05/2011

http://www.cultura.gov.br/site/categoria/editais-ministerio-da-cultura/

Ibram divulga programação completa da 9ª Semana Nacional de Museus

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/Ministério da Cultura) divulgou na segunda-feira, 25 de abril, o guia com a programação completa da 9ª Semana Nacional de Museus. A publicação traz informações sobre os cerca de 3 mil eventos programados pelos museus participantes em mais de 500 cidades de todos os estados do país. A 9ª Semana será realizada de 16 a 22 de maio.
Neste ano, a Semana de Museus terá participação recorde: 1.006 museus e instituições culturais integrarão a programação, oferecendo eventos como exposições, oficinas, espetáculos, seminários, exibição de filmes e outras atrações.
A Semana de Museus é celebrada anualmente por dezenas de países e é o maior evento, no âmbito mundial, comemorativo ao Dia Internacional de Museus (18 de maio). O tema de cada ano é definido pelo Conselho Internacional de Museus. Em 2011, o tema será Museu e Memória.
Em 2010, a comemoração teve participação de mais de 30 mil museus em 95 países. A iniciativa tem sido responsável pelo aumento de visitação nas instituições. No Brasil, a Semana de Museus vem sendo realizada desde 2003, sob coordenação do Ibram.

MUSEUS - Instituto Brasileiro de Museus – IBRAMInstituto Brasileiro de Museus - IBRAM - www.ibram.gov.br.
www.museus.gov.br/

Encontro Regional do Proler em Blumenau

A Fundação Cultural de Blumenau, através do Comitê Regional do Programa de Incentivo à Leitura, informa que continuam abertas as inscrições para o 14° Encontro Regional do Proler, que acontece de 9 a 12 de maio próximo. O principal objetivo é o desenvolvimento de ações de formação de mediadores de leitura. Neste ano o tema é Literatura: dos fios da memória às tessituras imaginárias. O Encontro acontece no Auditório Carlos Jardim, da Fundação Cultural. A inscrição com depósito efetuado até o próximo dia 30, custa R$ 45 e com depósito efetuado a partir do dia 1º de maio e durante o evento, R$ 50. Inscrições pelo site www.prolervale.libertar.org/14encontro

O encontro é dirigido a educadores, profissionais de biblioteca, mediadores de leitura e comunidade em geral interessada na promoção da leitura, da literatura e na discussão de elementos significativos para o contexto literário do Brasil contemporâneo, como a memória, a oralidade, os diálogos afro-brasileiros e os textos para jovens leitores.

Também com o objetivo de aproximar autores e leitores, esta décima quarta edição terá a participação do escritor Mario Prata, que vai falar sobre sua trajetória literária e sobre a ficção policial, gênero a que vem se dedicando atualmente. Outro tema a ser tratado no encontro é o desafio do incentivo à leitura para jovens leitores, com o doutor Miguel Rettenmaier, da Universidade de Passo Fundo.

Sobre o Proler

O Programa de Incentivo à Leitura foi criado em 1992 pelo Governo Federal e está vinculado à Fundação Biblioteca Nacional. Em 2002 foi instalado em Blumenau o Comitê Regional do Proler, que atualmente conta com representantes dos municípios de Blumenau, Brusque, Gaspar, Indaial, Pomerode e Timbó.

Programação

Segunda-feira, dia 9/5
18h - Credenciamento
18h30 - Abertura oficial
19h - Momento Cultural: Crônicas de Mario Prata - na voz do Grupo Amigos da Leitura de Gaspar, com Viviane Luís Wilbert, Marlene Almeida Santos e Darlene Janete da Silva Zimmermann
19h30 - Literatura: com a palavra, o escritor
Palestrante: Mario Prata, escritor
Mediador: Viegas Fernandes da Costa, escritor e historiador

Terça-feira, dia 10/5
18h30 - Momento Cultural: Versos (En)cantados - com Banda Swami - Sesc Blumenau
19h30 - Leitura para jovens leitores
Palestrante: Dr. Miguel Rettenmaier - Universidade de Passo Fundo
Mediador: Luis Roberto Deschamps, professor

Quarta-feira, dia 11/5
19h - Momento Cultural: Palavra Musicada - com Lieza Neves, Patrícia de Souza e Emiliano de Souza - Sesc Brusque
19h30 - Memória e Oralidade
Palestrante: Dra. Janice Gonçalves - UDESC
Mediador: Msc. Ricardo Machado - FURB

Quinta-feira - dia 12/5
19h - Momento Cultural: Apresentação de Capoeira e Maculelê - Grupo Muzenza da FURB
19h30 - Diálogos Brasil - África na Literatura Infantil e Juvenil
Palestrante: Msc. Cleber Fabiano da Silva - PROLIJ/UNIVILLE
Mediador: Dr. José Endoença Martins - FURB

Envie sua ficha de inscrição preenchida, por completo e seu comprovante de depósito para: Fax | 47 3326 6787 ou e-mail | prolervale@gmail.com

Pagamento via depósito bancário
Banco do Brasil
Agência 5203-5
Conta corrente 1279040-0
Sociedade de Amigos da Biblioteca Municipal Dr. Fritz Müller
Maiores informações: prolervale.libertar.org/14encontro

O 14º Encontro Regional do Proler é uma realização da Prefeitura de Blumenau e Fundação Cultural de Blumenau, por meio do Comitê Regional do Proler - em convênio com a Fundação Biblioteca Nacional/Ministério da Cultura. Tem parceria com o Sesc Blumenau e Sociedade de Amigos da Biblioteca Municipal Dr. Fritz Müller (SAB) e conta com o apoio da Biblioteca Municipal Dr. Fritz Müller, da Secretaria Municipal de Educação, da FURB - por meio da Biblioteca Martinho Cardoso da Veiga, da Prefeitura de Brusque, de Brusque Amiga da Leitura, da Secretaria Municipal de Educação de Brusque, da Prefeitura de Gaspar - por meio da Biblioteca Pública Municipal Dom Daniel Hostin, da Prefeitura de Indaial, da Fundação Indaialense de Cultura, da Secretaria Municipal de Educação de Indaial, da Prefeitura da Pomerode - por meio da Biblioteca Pública Municipal Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, da Prefeitura de Timbó, da Fundação Cultural de Timbó, do CETISA, do espaço online libertar.org , da Livraria Pomerana, do Sesc Brusque e do Grupo Muzenza.
Fonte: Sandra Cristina da Silva, coordenadora do Proler (3326 6787 e 9923 4720)
Assessora de Comunicação: Marilí Martendal (3326 8124 e 9943 0235)

DOULA

Com você eu sou ... Porque cada criança pode nascer de uma só vez ...
(Nancy Wainer)


Quem é doula (pronuncia-Dula)?
A palavra vem do grego e significa "mulher que serve".
No Antigo Testamento (2 Êxodo 21, 5-6), Moisés explica que escravo doulos servo.
Em contraste com os escravos comprados, que, após sete anos de serviço gratuito de ir para casa, o servo-doulos voluntariamente, por amor do seu dono decidiu que ele vai servir toda a vida.

Versão feminina da palavra doula, agora é usado para as mulheres que optam por servir as famílias, em antecipação da gravidez, parto e após o parto.
http://www.naravniporod.si/doula

XV Congresso Brasileiro de Folclore

Palestras, oficinas, cursos, exposições e cerca de 100 pesquisadores e folcloristas participarão deste encontro em São José dos Campos


Contatos
Produção: Antonieta, Maria Regina - 11 3312 2900 producao@xvcongressodefolcloresp.com
Imprensa:Diego Dionísio - 11 33122900 /11 96888412 imprensa@xvcongressodefolcloresp.com

BACHELARD:o filósofo e o poeta

O Trabalho solitário do filósofo e do poeta
A obra de Gaston Bachelard contém duas facetas: a poesia e a ciência. Seria pois mutilá-la se separássemos o sonho do rigor racional. A diversidade do seu pensamento exprime a plenitude da vida de Bachelard: ele é simultaneamente aquele que, face às experiências «despedaçadas e despedaçantes» reivindica a interioridade da existência na sua mesa de trabalho, e aquele que denuncia «o sonho enfadonho do que se imobiliza no seu canto». Para saber sonhar é preciso estar-se profundamente apegado ao real, não somente aos elementos da matéria, mas às palavras e à sua poesia, não somente à casa natal, «natal e sonhada» de Bar-sur-Aube, mas às ruas de Paris e às lutas humanas. A obra de Bachelard está enraizada no concreto. Sem dúvida, estas duas vertentes da sua obra, o sonho e o racional da ciência, são em certo sentido antitéticas. Mas Bachelard conciliou essas duas exigências, através de uma atitude: a recusa de qualquer dogmatismo.
O Epistemólogo polemista
Gaston Bachelard coloca a coragem intelectual no centro da sua reflexão, e isto desde as suas primeiras obras sobre o trabalho científico: a sua tese sobre O Conhecimento Aproximado, depois O Novo Espírito Científico, publicado em 1934. Nelas mostra a razão aberta ao futuro, sempre capaz, na conquista da liberdade, de pôr em causa os princípios sobre os quais se apoiara tranquilamente até esse momento. Bachelard sublinha que, no progresso do pensamento científico, os adquiridos se formam de modo descontínuo, por ruptura. Baseia-se como prova nas crises do início do século xx: a crise da relatividade, do determinismo, da teoria dos conjuntos. O seu contributo fundamental foi ter analisado os «obstáculos» epistemológicos que existem no próprio interior do pensamento, nas profundezas do inconsciente, muitas vezes culturais, do psiquismo. Desse ponto de vista, A Formação do Espírito Científico e A Psicanálise do Fogo, que datam do mesmo ano (1938) são as mais instrutivas. A sua obra é uma ajuda preciosa para desmontar o mecanicismo, a ciência espectáculo, a análise fragmentada, a redução ao simplismo, a noção estática da matéria, à qual correspondem os conceitos deturpados. Bachelard convoca a «filosofia do não» para marcar o seu contributo para uma dialéctica do conhecimento que se opõe a uma concepção deturpada da razão. Designa o pensamento como um «sobreracionalismo». Alguns historiadores e filósofos das ciências criticam-no hoje em dia, pela audácia das suas formulações. Mas isso é esquecer que o pensamento de Bachelard não tem nada de académico e que ele é voluntariamente polémico, na sua vontade pedagógica de denunciar os bloqueios, os «erros e os horrores» da razão.
A Exploração da imaginação criadora
Valorizando a liberdade criadora, Bachelard reabilita a imaginação. Próximo da fenomenologia ou da psicanálise, rejeita uma concepção «coisista» da imagem. Segundo ele, a imaginação está aberta, «toda para o futuro». Através da psicanálise das imagens, como da inteligibilidade da ciência, procura penetrar na riqueza inesgotável do real, cuja profundidade é vivida antes de ser pensada. A imaginação é a própria força do psiquismo, mas é preciso saber aprender a sonhar, pois o devaneio poético, que Bachelard opõe ao devaneio da sonolência, pressupõe uma disciplina. Ele é «desenvolvimento do ser e tomada de consciência». Contrariamente a Bergson, defende a força da linguagem, que cria o ser. Se o imaginário pode ser criador de realidade, se nos «abre uma via nova», não é porque a imaginação exprime, antes de mais, a afirmação do ser humano na natureza? «A descoberta do outro passa pelo Cosmos», escreve Bachelard. A riqueza e a diversidade concreta, «exuberante», da obra de Bachelard abre-nos para a densidade do mundo.
• OBRAS PRINCIPAIS
O Novo espírito científico (1934); A Formação do espírito científico (1938); A Psicanálise do fogo (1938); A Água e os sonhos (1942); A Terra e as fantasias da vontade (1948); A Poética do espaço (1957). Ed. Portuguesas: O materalismo racional, Lisboa, Ed. 70, 1953; A Epistemologia, Ed. 70, 1981; A Filosofia do Não: Filosofia do novo espírito científico. Presença, 1984; (nota d'O Canto: A Poética do Espaço, São Paulo, Martins Fontes, 1998).

--------------------------------------------------------------------------------

(Dicionário Prático de Filosofia, verbete Bachelard)

FONTE http://ocanto.esenviseu.net/bachld1.htm

quinta-feira, 5 de maio de 2011

SEMANA DOS MUSEUS

NOVA Representação da Literatura no Conselho Municipal de Cultura de Itajaí

Itajaí, 05 de maio de 2011

Colega escritor, poeta, educador, editor, contador de história, leitor, gestor e produtor cultural de Itajaí

É preciso escolhermos novas Representações da Literatura no COMUC/ Conselho Municipal de Cultura de Itajaí para 2011

Portanto, estarei recebendo propostas de datas, local e hora para reunião, para podermos reunir o máximo de escritores possíveis, e previamente indicações ou auto-indicações de nomes para compor a nova representação de LITERATURA no COMUC, através do e-mail camarasetorialliteraturaitajai@gmail.com

Cláudia Regina Telles
Suplente da Representação da Literatura no Conselho Municipal de Cultura de Itajaí

Representação da Literatura no Conselho Municipal de Cultura de Itajaí
camarasetorialliteraturaitajai@gmail.com

PELO PARTO NATURAL

Abertas as inscrições do XV Congresso Brasileiro de Folclore

Palestras, oficinas, cursos, exposições e cerca de 100 pesquisadores e folcloristas participarão deste encontro em São José dos Campos

Estão abertas as inscrições para o XV Congresso Brasileiro de Folclore, realizado pela Comissões Nacional e Paulista de Folclore, com a produção da Abaçaí Cultura e Arte e apoio do Governo do Estado de São Paulo. O evento, que acontecerá entre os dias 11 e 15 de Julho no município de São José dos Campos, interior de São Paulo, reunirá 100 pesquisadores de todos os Estados para palestras, oficinas, vivências e apresentação de manifestações folclóricas diversas como dança, música, artes plásticas e literatura.

Com o tema História e Folclore: caminhos que se entrecruzam, e através de abordagens transdisciplinares, o XV Congresso visa a atualização, diversificação e entrecruzamento de estudos recentes com pesquisadores contemporâneos que investigam as peculiaridades atuais das culturas populares/tradicionais e o reconhecimento e a valorização da diversidade cultural, dos âmbitos da educação e de diversos segmentos das políticas públicas governamentais.

O Congresso contribuirá para o desenvolvimento de pesquisadores e estudiosos da cultura popular/tradicional e áreas afins, bem como outros produtores culturais, por meio do conhecimento, divulgação e discussão sobre os estudos de manifestações populares/tradicionais, suas diversas metodologias e áreas de pesquisa e ampliando e favorecendo a discussão dos novos paradigmas que norteiam o saber popular.

A partir do tema central do XV Congresso Brasileiro de Folclore, os eixos temáticos abordam Religiosidade; As políticas públicas; Patrimônio Imaterial da Cultura; Mesa Brasileira Tradicional; Cultura Popular e Turismo, Folguedos Populares; A música nossa em todos os sons; Literaturas; Arte e artesanato; Medicina popular.

Informações e programação completa sobre a composição das mesas e o curso de atualização para professores, estão disponíveis no site www.xvcongressodefolcloresp.org

Programação Permanente - Todos os dias de 10 às 21h

Painéis com trabalhos iniciação científica
Revelando São Paulo - Mostra de artesanato e gastronomia tradicional, feira de livros, Cds.
Exposição de Fotos Etnográficas
Exibição de Vídeos - Documentais Etnográficos
Mesas redondas
Dias: 12, 13 e 14
Horários: 9h – 10h30 / 10h30 – 12h /14h - 15h30

MR1 Políticas públicas para o Patrimônio Imaterial da Cultura
MR2 O Patrimônio Imaterial da Cultura nas Constituições Brasileira e Paulista
MR3 Convenção da Diversidade: Unesco e Plano Nacional de Cultura
MR4 Mesa Brasileira Tradicional – a diversidade que se exibe aos sentidos
MR5 A cultura tradicional e a sustentabilidade
MR6 Festas e folganças – a corporalidade
MR7 A música tradicional em todos os tons
MR8 Turismo, a saciedade dos sentidos – vivências que renovam
MR9 Só se ama aquilo que se conhece - a Educação e o Patrimônio Imaterial da Cultura


Painéis
Dias: 12, 13 e 14
Horários: 9h – 10h30 / 10h30 – 12h /14h - 15h30

P1 A História e os saberes tradicionais: caminhos que se entrecruzam
P2 Folclore na era digital: novas abordagens das culturas tradicionais
P3 Mãos que fiam, modelam, transformam – a arte e o artesanato identitários
P4 Palavras que encantam - a tradição na poesia, na prosa, nos casos
P5 Identidades e Identificações no Brasil
P6 Desterritorialização: o regional na nacional e o universal no seu quintal
P7 CNF: a importância de seus arquitetos
Grupos de trabalho
Dias: 12, 13 e 14
Horários: 14h – 18h

GT1 Religiosidade: Expressões de necessidades dos homens de todos os segmentos social
GT 2 As políticas públicas
GT 3 Patrimônio Imaterial da Cultura
GT 4 Mesa Brasileira Tradicional
GT 5 Cultura Popular e Turismo
GT 6 Festas e Folguedos Populares
GT 7 A música nossa em todos os sons
GT 8 Literaturas
GT9 Arte e artesanato
GT10 Medicina popular: meizinhas e benzimentos
GT11 Folclore e práticas educacionais


Serviços:
XV Congresso de Brasileiro de Folclore
De 11 a 15 de Julho de 2011
São José dos Campos – São Paulo

Inscrições:
Até 20 de maio de 2011 (para participantes com trabalhos)
Até 30 de junho de 2011 (para participantes sem trabalhos)
E-mail: inscricao@xvcongressodefolcloresp.com

Valor:
R$ 50,00

Contatos
Produção: Antonieta, Maria Regina - 11 3312 2900 producao@xvcongressodefolcloresp.com
Imprensa:Diego Dionísio - 11 33122900 /11 96888412 imprensa@xvcongressodefolcloresp.com