domingo, 30 de janeiro de 2011

POESIA DO DIA

"a força da grana que ergue
e destrói coisas belas"

Caetano Veloso



e ultimamente, mas destrói que constrói...

Organizações de Belém realizam Ato Político-Cultural contra a Licença Ilegal para Belo Monte.


A Rede FAOR e Comitê Metropolitano do Movimento Xingu Vivo para Sempre, juntamente com outras organizações da sociedade civil, vão realizar no dia 30 de janeiro de 2011, domingo, Ato Político-Cultural contra a Licença Ilegal para Belo Monte.

O Ato que vai acontecer na Praça da República, ao lado do Teatro Valdemar Henrique, objetiva denunciar junto aos moradores da Região Metropolitana de Belém, mais uma ilegalidade no processo da UHE de belo monte, neste caso a liberação da Licença Parcial de Instalação que contraria o procedimento definido na legislação ambiental brasileira.

Estão prevista para o ato, pronunciamentos de representantes de movimentos sociais, apresentações culturais, e o lançamento do livro de Poesia de Cordel “Belo Monte – O Belo do Destruir”, do poeta cordelista pernambucano, João de Castro.

O Início do Ato está previsto para às 09:30 da manhã, com término às 12:30

Informações Marquinho Mota faor.comunicacao@faor.org.br

Arte e Cultura registradas no Livro "Itajaí 150 anos" de Azor de Oliveira

`Já é uma tradição o fotógrafo e editor Azor de Oliveira, organizar e publicar um Livro anual com fotografias e divulgação da cidade de Itajaí, e vem incluindo nessas publicações imagens e informações sobre artistas locais.



Na edição comemorativa aos 150 anos da cidade, Azor dedica mais espaço aos artistas itajaienses e residentes, como é o meu caso. Duas páginas com fotografias de trabalhos e breve biografia, contam e registram as vivências e a poética nas artes visuais que acontece em Itajaí.

Livro Azor de Oliveira "Itajaí 150 anos", foi lançado no final do ano de 2010, você pode adquirir a publicação na livrarias Casa Aberta e Páginas.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

DOMINGO 30/01/2011 ultimo dia visitação Exposição Cerâmicas Silvestre no Museu Histórico de Itajaí

A CERÂMICA ALQUÍMICA DE SILVESTRE JOÃO DE SOUZA JÚNIOR, exposição do artista itajaiense, mostra Cerâmicas Artísticas, frutos de pesquisas que desenvolve a cerca de 20 anos e que integram seu acervo.

Dia 30 de janeiro (domingo) é a última oportunidade de conferir a mostra, a visitação aos domingos acontece das 14:00 as 18:00 horas
Museu Histórico de Itajaí (Palácio Marcos Konder ao lado da Igreja Matriz)
entrada franca
A exposição tem pesquisa, textos, fotografias, arte deista Cláudia Regina Telles, realizadora da exposição que contou com o apoio do Porto de Itajaí - Fundação Cultural de Itajaí -Museu Histórico de Itajaí - Fundação Genésio Miranda Lins

http://ceramicalquimica.blogspot.com/

POESIA DO DIA

a gente não quer só comida
a gente quer diversão e arte

e você tem fome do que?

curso de música da UNIVALI inscrições abertas até 28/01/2011

A UNIVALI (Itajaí/SC), oferece cursos de graduação em Música nas modalidades de Licenciatura e Bacharelado (Opções: Bateria e Percussão; Violão e Guitarra; Canto; Piano; Sopros), sendo o único de Santa Catarina com o perfil de música popular.

Também oferecerá neste ano pela primeira vez o curso de pós-graduação: Especialização em Educação Musical com professores convidados que representam alguns dos principais nomes da Educação Musical no Brasil.

As inscrições para os cursos de graduação encerram nessa sexta dia 28/01 pelo processo seletivo especial, através de histórico escolar e análise de currículo. Para o bacharelado, há também as provas de habilidades específicas no instrumento de escolha do candidato.

Maiores informações pelo site:

http://www.univali.br/modules/system/stdreq.aspx?P=77&VID=default&SID=491043011453640&S=1&A=close&C=30498

domingo, 23 de janeiro de 2011

Jaraguá do Sul se transforma no maior palco de música erudita do país07 janeiro 2011

Uma maratona de quase 200 eventos entre concertos, recitais e apresentações em espaços alternativos forma a programação do Femusc – 6º Festival de Música de Santa Catarina, em Jaraguá do Sul, norte do Estado.

Com início no próximo dia 20 de janeiro, o Femusc abre oficialmente o calendário da cultura de Santa Catarina. Até o dia 5 de fevereiro, tem como um dos principais objetivos investir no desenvolvimento da música em Santa Catarina e oportunizar ao público espetáculos eruditos.

Em sua sexta edição, mais uma vez metade dos mais de mil participantes esperados serão provenientes do Estado por meio do Coral do Femusc, Seminário de Regência Coral, do Encontro Catarinense de Bandas, Encontro Catarinense de Corais, Simpósio de Educação Musical, o Femusckinho, e, pela primeira vez, no Seminário de Regência de Bandas Sinfônicas, todos direcionados exclusivamente a participantes catarinenses.

O diretor artístico do Femusc, maestro Alex Klein, avalia que, além de “abrir oportunidades a jovens que de outra forma não teriam oportunidades de estudar em um festival deste nível”. Ele entende que o evento inicia em 2011 um novo degrau evolutivo: “A edição 2010 fechou um primeiro ciclo, onde as prioridades foram consolidar o evento como um dos mais importantes no Brasil, estabelecer uma fonte de turismo cultural para Jaraguá do Sul, apontar deficiências na arte musical dentro de Santa Catarina e providenciar inspiração. O Femusc não é somente um festival de música, mesmo que a arte musical seja o seu principal protagonista, mas é um festival que promove o desenvolvimento em diversas áreas que vão muito além das aulas com os grandes mestres”.

Relaciona neste sentido simpósios para definir o caminho para o desenvolvimento da educação musical no estado, seminários para professores desenvolverem e atualizarem suas técnicas de ensino, conferências para profissionais multiplicarem seus contatos e experiência, uma experiência na variedade cultural para o público, uma porta de ascensão profissional para as dezenas de alunos que já saíram do festival com bolsas para o exterior, assim como os benefícios para a economia local, nos bares, restaurantes, shopping, hotéis e lojas.

Todas as apresentações ocorrem no Centro Cultural e em locais alternativos de Jaraguá do Sul e de cidades da região. Os ingressos são gratuitos e estarão disponíveis no local, a partir de 17 de janeiro. Informações pelos telefones (47) 3373-8652 (secretaria do Femusc) e (47) 3275-2477 (secretaria do Centro Cultural) ou pelo e-mail festival@femusc.com.br.

O Festival é uma realização conjunta do Instituto Festival de Música, Sociedade Cultura Artística (SCAR), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional, Vale dos Encantos Convention & Visitors Bureau e Fundação Cultural de Jaraguá do Sul. Tem patrocínio da WEG, Tractebel Energia, Governo do Estado/Funcultural, Ministério da Cultura/Lei Rouanet e Prefeitura de Jaraguá do Sul, com apoio do Angeloni, Celesc Distribuição, Celesc Geração, Mime, Lunender, Duas Rodas, SC Gás e Bradesco.

FILOSOFIA DA DIFERENÇA

CURSOS 2011 - PROGRAMAÇÃO
Evolução Criadora

05 a 06 de fevereiro de 2011 Curso Intensivo

Mil Platos - Micropolítica e o Uso dos Afetos
Turma Semanal • Início 22 de fevereiro de 2011

Turma Mensal • Início 05 de fevereiro de 2011

Biopolitica, governamentabilidade e cuidado de si em Foucault
Início 09 de fevereiro de 2011

Nietzsche e o Eterno Retorno
Início 01 de fevereiro de 2011

_______________________________________________

Evolução Criadora


05 a 06 de fevereiro de 2011 Curso Intensivo

• sábado das 16h00 às 19h00 / domingo das 09h00 às 12h00 e das 15h00 às 18h00


Síntese do programa - Cruzaremos conceitos de Bergson, com os de Spinoza, Nietzsche, Deleuze e Foucault na questão do saber racional ou do pensamento simbólico como função da ação e/ou função de poder nas sociedades contemporâneas, disciplinares e de controle versus o pensamento intuitivo criador de valor.
A razão do Acontecimento primeiro, infinito, eterno e sempre inédito, coincide com a necessidade radical de uma potência absoluta de existir. É impossível que na extrema ponta de cada presente vivo o Mesmo ou a Identidade do Ser como fundamento último retorne, se sobreponha ou sobreviva à diferença do Devir.


Mil Platos - Micropolítica e o Uso dos Afetos

Turma Semanal • Início 22 de fevereiro de 2011

• terças feiras das 9h30 às 11h30 (duração: 04 meses / 32 horas)

Turma Mensal • Início 05 de fevereiro de 2011

• sábados das 9h00 às 13h00 (duração: 06 meses / 24 horas)
Síntese do programa - Assim como os modos de usar a linguagem podem capturar, assujeitar e controlar o pensamento dos homens ao inseri-los em regimes discursivos e produzir cadeias coletivas de expressão incorporais ou semióticas; e os modos de usar a sensibilidade podem capturar, submeter e organizar as forças do corpo no seu acoplamento com um regime dominante de luz e sombra de uma rede microfisica de modulação de movimentos constitutiva do corpo da sociedade; assim também os modos de usar os afetos, isto é, os usos que se faz daquilo que acontece ao desejo nos encontros que experimenta e que o preenchem (afetos-paixões/ações) e que exprime uma variação da capacidade de existir podem…ou capturar (por estagnação ou fixação passional), fabricar a falta e gerar demandas moralizantes por objetos e formas de empoderamento (impotência como vontade de poder / desejo como falta de objeto), acoplando-se a uma rede de poder que constitui o Juízo, enquadra a vida, esmaga as singularidades, violenta as diferenças e promove o triunfo de uma política do ódio e dos juízos morais como gosto generalizado pelos devires reativos… ou então, ao contrário, promover uma micropolítica dos afetos cujos outros usos podem pôr em movimento devires ativos, investindo uma ética da potência pautada nas alegrias ativas, na invenção de si e de modos libertadores de existir.
Aulas expositivas, extratos de leituras e tranversalização dos conceitos para pensar e praticar novos modos de fazer política (uma mircopolítica do desejo), problematizar as políticas públicas e inventar uma maneira de pensar e praticar as artes, as técnicas e as ciências, os modos de sociabilidade, de ensino e aprendizado, de saúde e de uma clínica cujo crivo é a desmedicalização e a descriminalização ou desjudicialização da vida e a afirmação de seus modos intensificados.

Biopolitica, governamentabilidade e cuidado de si em Foucault

Início 09 de fevereiro de 2011

• quartas feiras das 20h30 às 22h30 (duração: 04 meses / 32 horas)

Síntese do programa - Desconstrução do sujeito e do objeto natural do conhecimento. Traçado de algumas das formações de poder e saber ocidentais cujos sujeitos, objetos e formas de conhecimento emergem no quadro de suas relações de força, simultaneamente como produtos e meios do exercício e da cadeia de transmissão e continuação do poder constituinte do tecido social.
Natureza relacional e diagramática do poder. O saber não como forma objetiva universal e neutra da verdade, mas como condição necessária de integração e continuidade dos poderes difusos que produzem a verdade necessária a sua continuidade e expansão. Três formas de poder e de saber…a que incide sobre territórios e bens; a que incide sobre o corpo e tempo dos homens; e aquela que incide sobre a vida, sobre as necessidades e os modos de desejo e crença das populações, isto é, que faz da própria vida e das condições de existência da espécie humana objeto e sujeito de poder, modo de poder e de saber que se exprime naquilo que Foucault designa como governamentabilidade.
Enquadramento e captura da dimensão virtual do desejo nas sociedades disciplinares - produção formal da dívida e lógica punitiva da consciência moral.
Dispositivos de enquadramento, vigilância e controle e a exclusão dos tempos e movimentos próprios do corpo e da mente.
Gestão e controle sobre a vida nos novos modos de governamentabilidade.
Práticas veladas de violência e a lógica da criminalização dos afetos que combatem por outros modos de existir. 
A natureza não-intencional, a subversão universal e a estilização da existência nas práticas de si.


Nietzsche e o Eterno Retorno

Início 01 de fevereiro de 2011
• terças feiras das 20h30 às 22h30 
(duração: 04 meses / 32 horas)

Síntese do programa - Aulas expositivas alternadas com leituras de textos especialmente extraídos das obras Além do Bem e do Mal, de F. Nietzsche / Nietzsche e o Círculo Vicioso, de P. Klossowski / Diferença e Repetição, de G. Deleuze.
O Eterno Retorno como experiência vivida, como criação de si e como proposição seletiva para uma ética da potência. A experiência simultânea da morte de deus e da perda da identidade em contraste com a afirmação das identidades infinitas - eterno retorno do mesmo versus eterno retorno do diferente. A produção de uma nova coesão para o corpo a partir da abertura dupla para o caos que vem de dentro ou que chega de fora - criação de um novo corpo e de um novo pensamento para as forças inauditas do homem.

_______________________________________________
Local: rua Arruda Alvim, 112 - Pinheiros (metro Clínicas), SP/SP

mais informações: equipe@escolanomade.org / 11 6490 8807 / 6406 9075 / 8175 7423 / escolanomade.org

Em suas práticas, a Escola Nômade de Filosofia produz movimentos e eventos que catalisam, aceleram e provocam novos modos de viver e de pensar. Atua desde 2002 promovendo atmosferas de dinamizacão do desenvolvimento crítico e criativo. Oferece diversas atividades gratuitas, entre elas as oficinas de Cinema, Vídeo e Fotografia; e o Cinema Nômade: exibições de filmes que inauguram um pensamento diferenciado seguidas de debates. No site escolanomade.org divulgamos registros de encontros e palestras, transcrições de aulas, produções audiovisuais e textos. Acesso gratuito - DITOS E ESCRITOS / RÁDIO NÔMADE áudio de aulas
Ministrante dos cursos: Luiz Fuganti, filósofo, arquiteto e escritor, desde 1986 ministra cursos destinados a instigar a produção de uma nova maneira de pensar. Autor de Saúde, desejo e pensamento, ed Hucittec; Espaço, Poder, Estética e Sentido; Univocidade do Ser em Duns Scot; Diferença e Analogia em Platão; Ética como Potência e Moral como Servidão.

200 anos da Biblioteca Nacional

Exposição comemorativa apresenta duzentas obras raras, nacionais e internacionais
Ao comemorar 200 anos, a Biblioteca Nacional do Brasil abre ao público uma fantástica exposição, com duzentas obras de seu precioso acervo e entrada gratuita, até o dia 25 de fevereiro.

A exposição Biblioteca Nacional 200 Anos – Uma defesa do Infinito exibe originais de livros, gravuras, manuscritos, periódicos, partituras e até brinquedos antigos, que integram o acervo da instituição – uma das dez maiores bibliotecas nacionais do mundo. Atualmente, existem mais de 9 milhões de obras sob sua guarda.

A exposição narra a trajetória da Biblioteca, desde sua viagem com a Corte Portuguesa para o Brasil, em 1808, até os dias de hoje. Exibe a história de suas coleções e dos edifícios que, ao longo do tempo, abrigaram os acervos. Conta, ainda, a história do prédio atual, que há cem anos guarda relíquias do passado e registram a memória do país.

A arquitetura e a história do belíssimo edifício de estilo eclético são celebradas no terceiro andar do prédio, onde as imagens da construção e das reformas simulam a ambiência das primeiras décadas do século XX.
Mas é com um passeio sobre o acervo que o visitante encontra a verdadeira dimensão infinita do conhecimento existente em uma biblioteca. São olhares múltiplos, que incluem a variedade de formatos e de origens geográficas, o impresso e o manuscrito, a sacralidade do texto e a concretude da censura, as memórias e sua construção, o saber enciclopédico e a dimensão dos sonhos.
Em destaque, a Bíblia de Mogúncia (1462), impressa por ex-sócios de Gutenberg, criador da imprensa; um Livro de Horas (livro de orações) da Idade Média, com pinturas a ouro; a primeira edição de “Os Lusíadas”, de Luís de Camões; “A menina do narizinho arrebitado”, de 1920, de Monteiro Lobato; peças que integram a Coleção D. Thereza Christina Maria, doada à instituição por D. Pedro II; edições de periódicos como a revista Tico Tico e o jornal O Pasquim; manuscritos de Clarice Lispector, Raul Pompéia, Castro Alves, Graciliano Ramos e Carlos Drummond de Andrade; a ópera “O Guarani” (1871), de Carlos Gomes; mapas, entre tantas outras peças do acervo, algumas delas exibidas ao público pela primeira vez na história.
Por fim, o visitante é brindado com duas dimensões artísticas frequentemente dissociadas do espaço das bibliotecas, mas que também têm seu lugar na Biblioteca Nacional: a música e as artes plásticas. Nesta parte final, há peças como a partitura manuscrita original da obra “Pelo Telephone”, de Donga, e objetos dos maestros Francisco Mignone e César Guerra Peixe.
O público poderá, ainda, admirar uma galeria de arte com obras de grandes nomes, como Di Cavalcanti, Iberê Camargo, Albrecht Dürer, Giovanni Battista Piranesi e Rembrandt.

Exposição Biblioteca Nacional 200 Anos – Uma Defesa do Infinito
Local: Espaço Cultural Eliseu Visconti
Rua México, sem número (Entrada pelo jardim. Fundos da BN)
Centro, Rio de Janeiro – RJ
Segunda a sexta-feira, das 10h às 17h.
Entrada Franca
Exposição: 100 anos do prédio da Biblioteca Nacional
Local: Terceiro andar do prédio sede
Avenida Rio Branco, 219, Centro, Rio de Janeiro – RJ
Segunda a sexta-feira, das 10h às 16h.
Entrada Franca
(Texto e fotos: Jean Souza, Assessoria de Comunicação FBN/MinC)
(Edição de imagem: Marina Ofugi e Ygor Bernardes, Ascom/MinC)

Confira as informações para apresentar propostas culturais pelo mecanismo de incentivo fiscal

Renúncia Fiscal



Confira as informações para apresentar propostas culturais pelo mecanismo de incentivo fiscal
O mecanismo de incentivos fiscais da Lei 8.313/91 (Lei Rouanet) é uma forma de estimular o apoio da iniciativa privada ao setor cultural. O proponente apresenta uma proposta cultural ao Ministério da Cultura (MinC) e, caso seja aprovada, é autorizado a captar recursos junto a pessoas físicas pagadoras de Imposto de Renda (IR) ou empresas tributadas com base no lucro real visando à execução do projeto.
Os incentivadores que apoiarem o projeto poderão ter o total ou parte do valor desembolsado deduzido do imposto devido, dentro dos percentuais permitidos pela legislação tributária. Para empresas, até 4% do imposto devido; para pessoas físicas, até 6% do imposto devido.
A dedução concorre com outros incentivos fiscais federais, sem, contudo, estabelecer limites específicos, o que poderá ser aplicado em sua totalidade no incentivo à cultura. A opção é do contribuinte.

13 de janeiro de 2011
Projetos culturais via renúncia fiscal
Confira as principais informações para apresentar propostas culturais pelo mecanismo de incentivo fiscal
Incentivo fiscal
O mecanismo de incentivos fiscais da Lei 8.313/91 (Lei Rouanet) é uma forma de estimular o apoio da iniciativa privada ao setor cultural. O proponente apresenta uma proposta cultural ao Ministério da Cultura (MinC) e, caso seja aprovada, é autorizado a captar recursos junto a pessoas físicas pagadoras de Imposto de Renda (IR) ou empresas tributadas com base no lucro real visando à execução do projeto.
Os incentivadores que apoiarem o projeto poderão ter o total ou parte do valor desembolsado deduzido do imposto devido, dentro dos percentuais permitidos pela legislação tributária. Para empresas, até 4% do imposto devido; para pessoas físicas, até 6% do imposto devido.
A dedução concorre com outros incentivos fiscais federais, sem, contudo, estabelecer limites específicos, o que poderá ser aplicado em sua totalidade no incentivo à cultura. A opção é do contribuinte.
Apresentação de propostas
De acordo com o art. 5° da Instrução Normativa (IN) nº 01 de 05/10/10, as propostas culturais devem ser apresentadas entre 1º de fevereiro e 30 de novembro de cada ano. Podem apresentar propostas pelo mecanismo de incentivo fiscal pessoas físicas com atuação na área cultural (artistas, produtores culturais, técnicos da área cultural etc.); pessoas jurídicas públicas de natureza cultural da administração indireta (autarquias, fundações culturais etc.); e pessoas jurídicas privadas de natureza cultural, com ou sem fins lucrativos (empresas, cooperativas, fundações, ONG’s, Organizações Culturais etc.).
Proponentes pessoas físicas poderão ter até 4 projetos em tramitação no MinC, sendo que o somatório desses projetos não pode ultrapassar a mil salários mínimos, exceto nos casos de restauração/recuperação de bens de valor cultural reconhecido pela área técnica competente do Ministério ou por quem este delegar.
Já proponentes pessoas jurídicas poderão ter até 20 projetos em tramitação no MinC, ressalvando à Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) a análise da capacidade de execução do proponente e respeitando os limites de projetos por área cultural:
1. Artes Visuais – 15 projetos;
2. Artes Cênicas – 12 projetos;
3. Artes Integradas – 15 projetos;
4. Audiovisual – 8 projetos limitados a 2 por segmento da área;
5. Humanidades – 20 projetos;
6. Música – 20 projetos; e
7. Patrimônio – 10 projetos.
Cadastramento de propostas
1° passo - Cadastramento de usuário do Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura – SalicWeb, disponível no site do Ministério da Cultura (www.cultura.gov.br)
2° passo - Preenchimento dos formulários disponibilizados no SalicWeb e anexação em meio digital (PDF) de documentação obrigatória, de acordo com o objeto da proposta.
3° passo – Enviar a proposta via SaliWeb para análise pelo pareceristas do Ministério da Cultura.
Importante
- Sugerimos aos proponentes que não trabalhem simultaneamente com mais de uma janela do Sistema em aberto.
- O tamanho dos arquivos em PDF que serão anexados ao ambiente virtual deverão ser inferiores à 10MB.
Documentação e informações necessárias
O art. 7º da IN n°1 de 05/10/10 define quais documentos e informações mínimas devem ser anexados em meio digital (PDF) ou inseridos em forma de texto nos campos correspondentes no Sistema SalicWeb, quando da apresentação da proposta. Confira na Instrução Normativa (IN) nº 01 de 05/10/10
Tramitação da proposta no Ministério da Cultura

No SalicWeb, o proponente poderá acompanhar a tramitação da proposta por meio do Espaço do Proponente.
Leituras recomendadas:
Lei 8.313/91;
Decreto 5.761/06;
Versão consolidada da IN n° 01/10;
Súmulas administrativas da CNIC
Também é importante que o proponente esteja sempre atualizado com as informações disponibilizadas no site do Ministério da Cultura www.cultura.gov.br
Mais informações
Divisão de Atendimento ao Proponente
Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic)
Horário: segunda a sexta, das 9h às 17h
Tel: (61) 2024-2082
E-mail: fomento@cultura.gov.br

POESIA DO DIA



"As coisas assim a gente não perde nem abarca.
Cabem é no brilho da noite.
Aragem do sagrado.
Absolutas estrelas".

João Guimarães Rosa

Curso Canto Popular: Detalhes e Segredos.

Nos dias 01 e 02 de abril, receberemos em São Paulo, o Professor Felipe Abreu que ministrará o Curso Canto Popular: Detalhes e Segredos.

O Professor Felipe Abreu é uma das maiores autoridades em canto popular no Brasil.
Em sua formação profissional constam preparações vocais de inúmeros cantores de renome além da direção vocal de mais de 40 discos, vários deles premiados com ouro e platina.

“Terra Deu Terra Come”



21 de janeiro de 2011
Cine Mais Cultura
“Terra Deu Terra Come” teve mais público na rede de cineclubes do que no circuito comercial
Gênero pouco prestigiado pelo circuito comercial, o documentário pode ter encontrado uma alternativa de distribuição e exibição dentro do circuito cineclubista. É o que mostram os números de público do premiado “Terra Deu Terra Come”, de Rodrigo Siqueira, exibido na rede Cine Mais Cultura em 2010.
De acordo com os números oficiais da Agência Nacional de Cinema (Ancine), vinculada do Ministério da Cultura (MinC), o documentário obteve 1,6 mil espectadores no circuito comercial, ficando na 51ª posição entre os 74 filmes nacionais lançados em 2010. Mas, se fosse contar com o público nos cineclubes, pouco mais de 9 mil, o filme seria o 34º mais assistido. Somados os dois públicos, o filme pularia para a 32ª posição.
De acordo com Frederico Cardoso, coordenador Executivo do Cine Mais Cultura, o sucesso da experiência abriu novos caminhos para a distribuição de gêneros e produções que encontram as portas fechadas no circuito comercial. “O próximo passo é tornar a experiência de ‘Terra Deu Terra Come’ uma atividade sistêmica e orgânica”, disse. É válido lembrar que a exibição foi uma recomendação do Ministério da Cultura, não uma obrigação.
Leia mais.
(Edição de texto: Ascom/MinC)
(Edição de imagem: Marina Ofugi e Ygor Bernardes, Ascom/MinC)

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

aberto o Edital e a Ficha de Inscrição do 18º FLORIPA TEATRO - FESTIVAL ISNARD AZEVEDO

18º FLORIPA TEATRO - FESTIVAL ISNARD AZEVEDO.
Inscrições até 19 de março de 2011.

Comissão Organizadora 18º FLORIPA TEATRO - Festival Isnard Azevedo - (48)33241415

TESTE DE ELENCO - Para o curta metragem - Pequenos Desencontros

Exato Segundo Produções Artísticas convida:
TESTE DE ELENCO - Para o curta metragem - Pequenos Desencontros
de Fernando Boppré

PERFIL
Homens e Mulheres, atores e não atores, com idade entre 35 e 50 anos
Local: Fundação Cultural BADESC
Endereço: Rua Visconde de Ouro Preto, 216 (Esquina com a Rua Artista Bittencourt) - Centro, Florianópolis/SC
Data: 25 de janeiro, terça-feira
Horário: Das 13h às 19h

Os testes deverão ser agendados através do e-mail contato@exatosegundo.com.br.
Os candidatos deverão enviar o horário de preferência para a realização do teste, dentro do período especificado acima, além do nome completo, nome artístico, idade e breve currículo (ou motivações para realizar o teste).
A produção responderá confirmando o recebimento do e-mail e caso o horário sugerido não esteja disponível será sugerido um novo horário.

Contatos:
Exato Segundo Produções Artísticas – 48 3028-3787
Ricardo (Assistente de Direção) – 48 9926-9612
Guto Lima (Diretor de Produção) – 48 9952-5657

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

POESIA DO DIA

" Penso que chega um momento na vida da gente em que o
único dever é lutar ferozmente por introduzir no topo
de cada dia, o máximo da eternidade..."

João Guimarães Rosa

FÉRIAS PEDE UMA BOA LEITURA

Estante Virtual: rede de sebos

Reunindo virtualmente os acervos de 1.828 sebos e livreiros, de 323 cidades, a Estante Virtual é a sua chance de encontrar sempre o livro que você procura. E por um preço que você pode pagar! Chega de bater pernas atrás de livros que você nunca acha, chega de levar para casa um livro que não era exatamente aquele que você queria. E não é só! Todos os leitores cadastrados têm à disposição sua própria estante virtual, para vender livros do seu acervo pessoal para uma comunidade com milhares de leitores de todo o Brasil e de diversos outros países.

A Estante Virtual é um portal criado para revolucionar a comercialização de livros usados, fazendo da internet um imenso catalogador e colocando todos os recursos que a tecnologia é capaz de oferecer a serviço da comunidade de livreiros e do público amante dos livros.

No final de junho DE 2010, eles atingiram a marca de 1.000 sebos e livreiros brasileiros conectados com o projeto. Do total, 266 são da cidade de São Paulo, mas os outros 744 são de mais de 180 cidades diferentes. A Estante Virtual oferece hoje mais de 2,6 milhões de livros para busca simultânea, sendo que mais de 1 milhão deles custa R$12 ou menos.

http://www.estantevirtual.com.br/

SESC SOLIDÁRIO EM PROL DO HUMANO EM MEIO A TRAJÉDIA NA REGIÃO SERRANO DO RIO DE JANEIRO

Chamanlotes, uma realização do Coletivo de arte multimidia OpiópticA.

Nesta semana o SESC Blumenau- Servico Social do Comercio apresenta Chamanlotes, uma realização do Coletivo de arte multimidia OpiópticA.

O Projeto CHAMANLOTES projeta imagens de forma interativa em suportes vazados que brotam nos parques, praças e rotulas públicas no período de 17 a 20 de janeiro de 2011 em Blumenau. A promoção é do SESC, produção executiva de Rodrigo Dal Molin e realização do Coletivo OpiópticA.

O Coletivo de arte multimídia OpiópticA (http://www.opioptico.blogspot.com/), vem realizando interferências na cena urbana de Blumenau desde 2000. Sob a batuta de Alexandre Venera e Juliana Teodoro, o projeto prevê ampliar o olhar do público para seu cotidiano.
No caso do projeto CHAMANLOTES, o público é constituído pela comunidade e seus transeuntes, pois as projeções estão previstas para praças, parques e rótulas públicas. Segundo o coletivo OpiópticA “Chamanlotes pretende oferecer novas perspectivas, distanciar o olhar dos objetos comuns e aproximar as pessoas das artes visuais”.
O projeto está previsto para ocorrer do dia 17 a 20 de janeiro, a partir das 20h, sempre em locais públicos e de acesso à população. A produção informa que os equipamentos de projeção estão protegidos em cases, o que garante sua execução sob garoa ou chuva fraca, contudo caso ocorra chuvas fortes, a exibição daquele local será adiada para data posterior.

Cronograma CHAMANLOTES de 17 a 20 de Janeiro de 2011, em Blumenau
Dia 17 de janeiro - segunda-feira
20h às 21h30 - Praça das Gaitas Hering
Dia 18 de Janeiro - terça
20h às 21h30min - Praca Dr. Blumenau
Dia 19 de Janeiro - quarta
20h às 21h30min -Praça Getúlio Vargas (em frente ao terminal do Garcia )
Dia 20 de Janeiro - quinta

20h às 21h30min- Praça Juscelino Kubitcheck ( Prainha )

INFORMA - Rodrigo Dal Molin - Producao executiva Projeto Chamanlotes
rodrigodalmolin76@gmail.com - triaproducoes@gmail.com - 99559444 - 3232 2014

CONCURSO LITERÁRIO

CONCURSO LITERÁRIO

Programa “TVBE Entrevista”

Estreou 2ª feira, 17 de janeiro de 2011, o Programa “TVBE Entrevista” (antigo Buscando Soluções) que será exibido todas às noites de segunda a sexta-feira, sempre às 22h30min, transmitido pela TVBE – TV Brasil Esperança, TV aberta – Canal 21 e fechada (A Cabo pela VIACABO TV – Canal 27).

Toda equipe convida a todos para assistirem à estréia deste mais novo programa que sem dúvida será líder de audiência em Itajaí e região. De acordo com o previsto pela Diretoria Executiva da emissora, como praxe, todas as noites, estaremos recebendo personalidades de cunho político, empresarial, social, histórico, educacional, jurídico, religioso, esportivo, cultural, etc.

O Programa TVBE Entrevista também abrirá espaço num dia da semana a outros convidados (jornalistas, colunistas, radialistas, analistas e cientistas políticos entre outros) que estarão participando das entrevistas, do tipo “Mesa Redonda” e tem como apresentador oficial, o jornalista Luciano Sens.

O jornalista, Luciano Sens que apresenta o programa, aguarda perguntas e a participação do telespectador de Itajaí e região através do fone (47) 3249-9100 e fique em sintonia com a emissora.

informa: Luciano Sens
Jornalista DRT-SC 00973-JP - (47) 99772418 / (47) 3249-9100

Segue abaixo meus contatos para participar ou interagir durante o programa:
lucianosens@yahoo.com.br -
lucianosens2010@hotmail.com - caso queiram adicionar ao MSN

Em tempo, o e-mail direto do programa estará sendo anunciado.

Oficina de introdução à história da arte no Museu Victor Meirelles

com Luciane Garcez

Marcel Duchamp. Nude Descending a Staircase, No. 2 (1912). Óleo sobre tela.
Acervo: Philadelphia Museum of Art.

Dias 1º, 3, 8 e 10 de fevereiro de 2011, das 19h às 22h
Sala Multiuso do Museu Victor Meirelles

O Projeto Agenda Cultural do Museu Victor Meirelles promoverá a oficina de verão “Oficina de introdução à história da arte”, com a professora Luciane Garcez. O objetivo da atividade é promover uma iniciação ao universo da história da arte. A oficina é gratuita e focada no público iniciante na matéria e ocorrerá nas terças e quintas-feiras, dias 1º, 3, 8 e 10 de fevereiro, das 19 às 22h.

Da pré-história ao fim da Idade Média, do Renascimento em busca do conhecimento da história e seus desdobramentos até o século XIX. Da arte impressionista até a Primeira Guerra Mundial. As manifestações artísticas após a Guerra até os dias de hoje, pincelando conceitos que regem o cenário artístico vigente. Estes períodos serão abordados, tendo em vista a arte como processo de criação e expressão de sentidos, como lugar das experiências humanas, ou ainda, o espaço singular ou partilhado por meio do qual o artista se relaciona com o mundo social, político, histórico e cultural que o circunda.

Programa:
1º Encontro - 1º de fevereiro
A Pré-História e suas concepções mágico-religiosas; Manifestações artísticas do Paleolítico e do Neolítico;
Na Antiguidade, Grécia e Egito: Arte, religião e sociedade; O conceito de Idade Média e suas manifestações artísticas; A arte integrada na sociedade como pedagógica e a dimensão mística da imagem; As cruzadas. O nascimento da burguesia.

2º Encontro - 3 de fevereiro
Renascimento. Especificidades de um conceito. Os pré-renascentistas na Itália; Homem e natureza como objeto de investigação. Cientificismo na arte. A perspectiva; O século XV e XVI na Itália. O status social do artista. O pensamento de Leonardo da Vinci; O corpo humano. O Renascimento fora da Itália: França, Flandres, Alemanha, Espanha e Portugal; Maneirismo. A reforma e a contra reforma. O belo, o horroroso, o estranho, a loucura, o enigmático e o gracioso; Barroco. A arte em “êxtase”. O barroco de Flandres. Cultura da classe média holandesa; Rubens e Rembrandt; Rococó. A alegoria como futilidade. Contexto social das primeiras décadas do século XVIII, período pré-revolução Francesa. A vida palaciana: o prazer e o deleite, fuga da realidade.

3º Encontro - 8 de fevereiro
O nascimento das vanguardas e a arte em tempos de guerra: da abertura dos ismos na 2ª metade do século XIX (com o impressionismo) até as gramáticas pictóricas, movimentos e escolas em tempos de Guerra-fria. Impressionismo, Expressionismo, Arte Dada e Duchamp: experimentações.

4º Encontro - 10 de fevereiro
Arte entre guerras. A arte além das vanguardas: gramáticas pictóricas, movimentos e escolas após a segunda metade do século XX. Arte contemporânea: visões sobre o contexto da arte hoje.

Ministrante:
Luciane Garcez é professora do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina. Bacharel em Artes Plásticas pela Universidade do Estado de Santa Catarina, mestre em Teoria e História da arte, bolsista Capes, atuando principalmente nos seguintes temas: artes plásticas, história da arte, Possui uma produção plástica em cerâmica. É doutoranda no Laboratoire d'Études en Sciences de l'Art (Université de Provence, França, com a co-tutela da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, sob orientação do professor Roberto Conduru.

Pré-inscrição até 26 de janeiro de 2011.

A oficina é gratuita e tem como público-alvo pessoas que desejem realizar uma introdução à história da arte além de estudantes secundaristas e professores. Serão 50 vagas disponibilizadas. O critério de seleção será a análise das respostas enviadas pelo candidato ao questionário que segue abaixo. O processo seletivo e os critérios adotados são de responsabilidade da equipe da Agenda Cultural do Museu Victor Meirelles. Interessados em participar devem encaminhar até o dia 26 de janeiro de 2011 seu pedido de inscrição com os dados abaixo para museu.victor.meirelles@iphan.gov.br. O resultado da seleção será divulgado por e-mail até o dia 27 de janeiro.

Nome completo:
Telefone:
E-mail:
Formação:
Área de atuação profissional:
Instituição:
É membro da Associação de Amigos do Museu Victor Meirelles?
Por que tem interesse em participar desta oficina?

Pedimos aos inscritos que tiverem seu pedido de inscrição deferido e não puderem comparecer à oficina que avisem o quanto antes para que possamos disponibilizar as vagas para outros interessados. Informamos que aqueles que não comparecerem à oficina após terem seus nomes inscritos não poderão frequentar outra oficina do Museu Victor Meirelles ao longo do ano de 2011, salvo justificativa comprovada da ausência.

O quê: Oficina de formação em História da Arte, com Luciane Garcez.
Onde: Sala multiuso do Museu Victor Meirelles.
Quando: 1º, 3, 8 e 10 de fevereiro de 2011, carga horária de 12h/a distribuídas em quatro noites das 19h às 22h (certificados serão emitidos apenas para os inscritos que obtiverem 75% de freqüência na oficina)..
Quanto: Gratuita.

Itajazz Solidário - Músicos organizam Itajazz Especial em homenagem ao baterista Peninha

Participação de Arismar do Espírito Santo

Artistas de Itajaí e região promovem nesta terça-feira, dia 18 de janeiro, um Itajazz Especial em Solidariedade ao músico Peninha (baterista da Banda Açu), às 22h30min, Célios Restaurante, em Itajaí. A banda base será formada por Louise Lucena (vocal), Arnou de Melo (contrabaixo), Daniel Montero (violões e guitarra), Edilson Forte – Tatu – (piano e teclado), Evandro Hasse (metais), Gledison Zabotti (sax) e Willian Goe (bateria). O palco estará aberto para canjas e os ingressos custam R$ 10,00. O Show contará com a participação especial do multi-instrumentista Arismar do Espírito Santo.

Foto: Hélio Suenaga

Peninha baterista respeitado na região, deu um grande susto na família e amigos neste mês de dezembro. Acometido por problemas cardíacos, passou por uma grande cirurgia e felizmente vem se recuperando bem. Bonachão, uma criança grande, Peninha sempre ajudou os familiares, amigos e especialmente os músicos, muitos dos quais acolheu em sua casa. Impossibilitado de tocar nos próximos três meses, agora são seus amigos que se reúnem para fazer um Itajazz mais que especial e retribuir o que sempre receberam do artista, carinho e solidariedade.
Peninha é um dos fundados do 4ª Redenção. Natural de Blumenau, começou sua carreira aos 16 anos e passou a residir em Itajaí na década de 70. Participou de gravações como: LP Naturais Inventos (Beto Mondadori), LP Brincadeira de Som (4ª Redenção), CD Tatuagem (com original 4ª Redenção), CD Louise Lucena (Louise Lucena), CD Roteiro das Águas (Louise Lucena) e várias participações em trabalhos de artistas regionais. Em 1990 foi para os Estados Unidos em busca de novos conhecimentos musicais, trabalhando como músico free-lancer em New York, Califórnia e Nevada ao lado de artistas renomados como: Eliana Estevão, Moacir Santos, Toquinho, Sabin e grupo Mark Band. De volta ao Brasil, retorna o trabalho junto com a banda que ajudou a fundar, agora com um novo nome: Banda Açu.
O Projeto Itajazz Grandes Encontros, idealizado por Peninha, Arnou de Melo, Louise Lucena e Renato Rangel, teve início em 1998 e já trouxe para Itajaí grandes nomes da cena musical brasileira como Proveta, Arismar do Espírito Santo, Toninho Horta, Cuca Teixeira, Pepe Rodrigues e Thiago do Espírito Santo (Um Dois Trio), Jorginho do Trompete, Tomati e Michelle Spinelli, Renato Borghetti entre outros.

Serviço:Itajazz Solidário - Horário: 22h30min - Local: Célio´s Restaurante
Endereço: Av. Min. Victor Konder (Beira Rio) - Ingressos: R$ 10,00
Mais Informações: Mirian Arins: (47) 9965-4637 -
Jornalista responsável: Mirian Arins (DRT SC 01762 JP)

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

POESIA DO DIA

O artista visual Binhotti de ITAJAI selecionado pela equipe de curadores da Colege Arte (artista Deia Leal)

O artista visual Binhotti de ITAJAI - Florianópolis - SC foi selecionado pela equipe de curadores da Colege Arte (artista Deia Leal) para representar a cidade de ITAJAI e o Estado de Santa Catarina, no XVI Circuito Internacional de Arte Brasileira na Áustria (Lateinamérika Institut- LAI); Espanha (Casa do Brasil) em Portugal (Museu de Montemor), com encerramento de exposição e premiação no Museu Inimá de Paula (Belo Horizonte) onde os artistas selecionados receberão a Placa de Menção Honrosa da crítica internacional.

O CIAB ocorrerá no período de 03 de maio a 28 de agosto de 2011. Será oferecido Curso de Extensão em Artes Plásticas na UNIVERSIDADE DE ÉVORA- Portugal, para os artistas brasileiros participantes do XVI CIAB. Período: 12, 13 e 14 de maio de 2011. Horário: 7:00 às 17:00

O Circuito Internacional de Arte Brasileira é um evento realizado, há 17 anos, pela Colege Arte. Este evento visa a democratizar o acesso aos bens culturais, divulgando a arte brasileira em inúmeros países, principalmente no continente europeu. Os principais objetivos das mostras são a confraternização e amizade entre os povos por meio da arte, e a abertura de forma direta, do mercado internacional para futuras comercializações de obras brasileiras.

Organização: Colege Arte – Apoio Institucional: Ministério das Relações Exteriores-DF e Embaixadas Brasileiras.

SOBRE O ARTISTA BINHOTTI

Nascido em Florianópolis SC, em 1970, aos 13 anos de idade já desenhava profissionalmente figuras e letras. Autodidata, seu talento foi se desenvolvendo, levando-o às artes sacras. Atualmente é membro da AAPI – Associação de Artistas Plásticos de Itajaí.

Vazio da Memória

Um homem com uma vida aparentemente insignificante, recebe a tarefa de perpetuar a propaganda do regime de governo através da falsificação de documentos públicos. O personagem fica cada vez mais desiludido com sua existência e assim começa uma rebelião contra o sistema, se negando a exercer sua função. Livremente inspirado na obra 1984 do escritor George Orwel.

Local: Teatro da Ubro - Escadaria da Rua Pedro Soares, 15 - Centro.
Horário: 20h30.
Ingresso: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada).
Informações: (48) 8432-8788.

Talentos do Brasil Rural

o prazo para envio de propostas é prorrogado
Projeto vai apoiar 24 roteiros turísticos comercializados. As candidaturas deverão ser feitas por uma instituição ou entidade representativa

Brasília, DF (05/01/2011) – Foi prorrogado para o dia 28 de janeiro o prazo para envio de propostas de roteiros turísticos para serem trabalhados pelo Eixo Serviços do projeto Talentos do Brasil Rural. A Chamada Pública pretende selecionar 24 roteiros comercializados compostos por, no mínimo, 10% de empreendimentos da agricultura familiar.

Além disso, esses roteiros deverão estar acessíveis a no máximo três horas de viagem, por meio terrestre ou aquaviário, a partir de uma das 12 cidades-sede da Copa de 2014.

Cada um dos roteiros selecionados receberá um diagnóstico e um plano de ação para trabalhar a agricultura familiar como diferencial competitivo, além de apoio para a comercialização. Também está previsto que os empreendimentos da agricultura familiar presentes no roteiro recebam orientação técnica e qualificação para aperfeiçoamento de seus serviços ou instalações.

“O roteiro não precisa ser predominantemente rural, mas é necessário que já seja comercializado e tenha pelo menos 10% de empreendimentos da agricultura familiar”, afirma Sáskia Lima, Coordenadora-Geral de Segmentação do Ministério do Turismo.

As candidaturas deverão ser feitas por uma instituição ou entidade representativa do roteiro turístico, como associação, cooperativa, prefeitura, Oscip ou consórcio.
Para participarem do projeto, os representantes dos roteiros deverão preencher a ficha de inscrição e enviá-la, junto com os demais documentos listados no edital, para: SEBRAE/RS – PROJETO TALENTOS DO BRASIL RURAL - A/C: Gustavo Piardi dos Santos - Rua Sete de Setembro, 555, CEP 90010-190 - Porto Alegre/RS.
O resultado da chamada deverá ser publicado no Portal do Turismo, em 4 de março de 2011.

Talentos do Brasil Rural – O projeto, que conta com investimento de R$ 3 milhões, é uma parceria entre o Ministério do Turismo, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ministério do Meio Ambiente, Sebrae e Agência de Cooperação Alemã. O objetivo é a inserção de produtos e serviços da agricultura familiar no mercado turístico, de maneira a agregar valor à oferta turística brasileira. Esta é a segunda chamada do Projeto, que já selecionou 99 empreendimentos participantes para o eixo produtos.

Dúvidas sobre o projeto e a chamada poderão ser sanadas pelo E-mail: rural@turismo.gov.br ou telefones (61) 2023.8166 – Brasília / (51) 3216.5132 – Porto Alegre.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

ECAD na berlinda

Publicado em http://www.bkcsom.com.br/2011/01/ecad-na-berlinda/

O ministério da Justiça, através da Secretaria de Direito Econômico (SDE), instaurou um processo contra o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad). A denúncia, feita pela Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), acusa a instituição de formação de cartel, alegando que o escritório e suas associadas cobravam o mesmo valor relativo a direitos autorias, não permitindo concorrência.

A Lei Federal 9.610/98, conhecida com Lei do Direito Autoral, confere ao Ecad o monopólio da arrecadação e distruibuição dos valores dos direitos autorais relativos à execução pública de música no país. Os donos dos direitos podem fixar os valores para a execução pública de suas obras indivudualmente ou por meio de associações. Mas o que ocorre hoje, segundo o presidente da ABTA, Alexandre Annenberg, é diferente. As associaçõess fixam os valores dos direitos em conjunto, e não de forma individual, como previsto na lei.

A SDE resolveu intervir, por se tratar de um bem cultural, já que o escritório é responsável pelos direitos autorais. Segundo Annenberg, a associação tentou encontrar um solução para a questão há alguns anos, mas o Ecad se recusou a colaborar. "A instituição simplesmente não se dispôs a estudar novas formas, mais justas e eficazes", desabafa.

Annenberg acrescenta que o escritório cobra 2,5% do faturamento bruto de cada emissora, independentemente do conteúdo ou dos autores das músicas. "A cobrança em cima da arrecadação total da empresa deixa claro que estamos lidando com um cartel", conclui. O presidente da ABTA acusa ainda o Ecad de ser um monopólio, que tem o direito de arrecadar e distribuir, mas que não deveria ter o poder de fixar valor, o que deveria ser feitos pelos autores. Também segundo Annenberg, uma associação que queira cobrar um preço diferente, atualmente, não pode. "Um associação de compositores, por exemplo, que tenha um repertório diferente e queira cobrar valores diferentes, não pode se filiar ao Ecad. Só podem se associar a entidades que têm o mesmo pensamento do escritório", denuncia.

A superintendente executiva do Ecad, Gloria Braga, explica que o escritório não pode ser caracterizado como um cartel. "Nosso sistema de gestão e de nossas associadas não pode ser cartel porque as atividades de arrecadar e distribuir direitos autorais não são de natureza econômica, já que a música não pode ser caracterizada como um bem de consumo a ser ditado pelas regras de concorrência", defende.

Segundo Gloria, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) já analisou e julgou o caso, entendendo que o Ecad não exerce atividade econômica, uma vez que sequer tem finalidade lucrativa, atuando apenas como mandatário dos autores de músicas.

Matéria de Fernanda Coimbra, revista Backstage, paginas 32 a 34, edição 191, outubro/2010. Leia na íntegra em http://www.backstage.com.br/

Ospália nas férias!

Nesta quarta-feira dia 12 de janeiro o Palhaço Pimentão estará apresentando "Aérostato" em Itajaí.
Vai ser no Calçadão Hercílio Luz às 9h30min e às 17h.
Fotos em anexo.

AÉROSTATO e intervenção urbana com palhaço

Sinopse: o palhaço pimentão vive suas intervenções urbanas, na busca de maior humanização e encantamento do cotidiano, através da relação direta com o público. Juntamente com as intervenções o palhaço apresenta:
"Aérostato".
Onde a voar pela poesia e ludicidade o palhaço, junto com o público, descobre o poder de criar e transformar o que nos cerca e o valor da despedida. Por alguns momentos o palhaço pousa nos olh-ares da platéia. Para logo em seguida seguir seu vôo em busca de novos olh-ares.
Classificação: livre.
Atuação: Charles Augusto
Direção: Charles Augusto com a ajuda de vários amigos.
Fotos: Jô Fornari

POESIA DO DIA



"Pretendo que a poesia tenha a virtude de,
em meio ao sofrimento e o desamparo,
acender uma luz qualquer,
uma luz que não nos é dada,
não desce dos céus,
mas que nasce das mãos e do espírito dos homens."

Ferreira Gullar

PRIMEIRA EDIÇÃO DO ITAJA´ZZ EM 2011

A Vida Como Ela É

O grupo Teatro Sim...Por Que Não?!!! volta em temporada durante o verão. Cinco histórias de Nelson Rodrigues. Amores e desamores, paixões e traições. Dramas e tragédias cotidianas da vida real, sempre vistas com uma pitada irônica. Em cada uma, os atores usam técnicas diferentes. Entre elas o uso de máscaras, a narração pelos próprios atores no palco, jogo de sombras e silhuetas, quadros vivos e formas animadas - o ator manipulado por outro ator, como se fosse um boneco. No elenco: Ana Paula Possapp, Berna Sant'Anna, Leon De Paula, Mariana Cândido, Nazareno Pereira, Sérgio P. Cândido e Valdir Silva. A equipe técnica tem convidados especiais.

Para a direção, o grupo trouxe a Florianópolis um dos grandes especialistas do país na obra rodriguiana, Luís Artur Nunes, que dirige pela sétima vez uma obra de Nelson. Outros convidados são o iluminador Luiz Carlos Nem (Rio), o figurinista Luiz Fernando Pereira (São Paulo) e o cenógrafo Fernando Marés.
A produção geral é de Júlio Maurício e Nazareno Pereira. José Ronaldo Faleiro faz a assistência de direção.
Local: Teatro Álvaro de Carvalho - Rua Marechal Guilherme, 26 - Centro.
Horário: 21h.
Ingresso: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada).
Informações: (48) 9972-3052 ou 9917-6161

Só Tudo Isso - Stand Up Show com Milena Moraes

Os boêmios tem um motivo a mais para curtir um happy hour e estender até mais tarde. A atriz e comediante Milena Moraes promove seu solo de stand up comedy no Kobrasol. Eventualmente, Milena recebe comediantes convidados e estão abertas as inscrições para o Open Mic, momento da apresentação reservado aos aspirantes que queiram mostrar seu material e fazer o povo rir. Já que rir é a palavra de ordem. É o cotidiano ganhando formas, é aquele íntimo vindo à tona; é também aquela sátira de um episódio que não se conta a alguém. Ator e microfone é assim e no bar fica ainda melhor. O show ocorre como um bate-papo entre amigos, regado de chope e muito bom humor inteligente. Com uma carreira sólida, Milena é integrante do famoso Teatro de Quinta. Desde 2008 faz humor “de cara limpa”, com colaboração nos shows coletivos Comédia com Leite - Humor Expresso e Comédia Esporte Clube.

Recém chegou da turnê nacional com o espetáculo Mi Muñequita, do qual é coprodutora e atriz.
Conheça mais a artista: Canal do Youtube / Site Oficial.
Confira os ganhadores da Promoção.
Local: Bar O Bohêmio - Av. Lédio João Martins, 630 - Kobrasol.
Horário: 22h.
Ingresso: R$ 10 antecipado ou com apresentação do flyer a ser impresso no site abaixo. Na hora R$ 15.
Informações: (48) 9138-2322, 7812-0346, 3034-0346 ou no site milenamoraes-standup.blogspot.com.

CURSOS DO ESPAÇO ARENA

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

POESIA DO DIA

Um dia foi a eternidade que você
pediu ao seu deus.

Mas seu deus de infinita bondade
e sabedoria
lhe deu uma semana e meia
quase doze dias…

A felicidade é coisa estranha,
temos um guarda roupa cheio
e saímos com roupas de outra estação.

(Bento Nascimento)
Itajaí - SC

Museu Nacional de Belas Artes/MNBA comemora aniversário com homenagens e mesas-redondas

O Museu Nacional de Belas Artes completa 74 anos em 13 de janeiro. Para marcar a data, o museu carioca fará a entrega do diploma Quirino Campofiorito a pessoas que contribuíram para o desenvolvimento da instituição no período de 2006 a 2010. Entre os homenageados, estão representantes do Ibram, Iphan, Fundação Vitae, CEF, Petrobras, BNDES, Banco Itaú, Instituto Cervantes e Istituto Italiano, entre outras instituições. No dia, também será lançado o Anuário do MNBA nova fase – volume I.
A programação de aniversário inclui ainda uma série de mesas-redondas. Em 19 de janeiro, às 15h, a mesa-redonda traz a artista plástica paulista Josely Carvalho, que expõe no museu instalações, vídeos e fotos da exposição Diário de Cheiros: Nidus Vitreo.
No dia 25, às 15h, é a vez da crítica de arte Maria Luiza Távora, que fala sobre a obra de Fayga Ostrower. Em 27 de janeiro, também às 15h, a mesa-redonda reúne Ferreira Gullar, o pesquisador Antônio Carlos Secchin e os poetas Salgado Maranhão e Carlos Dimuro para falar sobre arte e literatura.

FONTE - Museu Nacional de Belas Artes/MNBA

PROMAÇÃO CINEMA ITAJAÍ E REGIÃO

O cinema do Itajaí Shopping faz parte da rede Arcoíris Cinemas, uma empresa que atua no setor de exibição cinematográfica desde 1961. Atualmente, são centenas de salas espalhadas em seis Estados do Brasil, consolidando-se como um dos maiores grupos de cinemas no país, com o orgulho de ser 100% nacional.

ENROLADOS - DUB.
Animacao: 102 min.
Classificação Indicativa Livre
Companhia: COLUMBIA
Elenco:
Sinopse:
Sala 1 07/01 SEX13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 08/01 SAB13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 09/01 DOM13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 10/01 SEG13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 11/01 TER13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 12/01 QUA13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 13/01 QUI13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | ENTRANDO NUMA FRIA MAIOR COM A FAMILIA - LEG.

ENTRANDO NUMA FRIA MAIOR COM A FAMILIA - LEG.Comedia: 98 min.
Classificação Indicativa 12 anos
Companhia: PARAMOUNT
Elenco:
Sinopse:
Sala 2 07/01 SEX13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 08/01 SAB13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 09/01 DOM13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 10/01 SEG13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 11/01 TER13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 12/01 QUA13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | 13/01 QUI13:30 | 15:30 | 17:30 | 19:30 | 21:30 | Valores*Meia entradaSábado,Domingo e FeriadosR$ 10,00R$ 5,00Demais DiasR$ 10,00R$ 5,00QuartaR$ 5,00 ****** *A Arcoiris Cinemas reserva o direito de alterar a programação sem prévio aviso.

Atualmente a rede aposta na promoção SÁBADO MALUCO, na qual em todo último sábado do mês o preço para assistir a qualquer filme, em qualquer sessão é de R$ 5. Além disso, toda quarta-feira o valor do ingresso também é de R$ 5.
Para falar com o Arcoiris Cinemas do Itajaí Shopping o telefone é (47) 3348 4609.

GNC Camboriú
AV. SANTA CATARINA, 1 - Camboriú - SC, 88340-000 - (0xx)47 3062-8001
De Pernas pro ar
‎14 anos‎‎ - Comédia‎‎ - Legendado‎
17:00 19:10 23:40
Entrando Numa Fria maior Ainda com a Família
‎12 anos‎‎ - Comédia‎‎ - Legendado‎
15:00 17:10 19:20 21:30 23:30
Enrolados
‎Verifique a Classificação‎‎ - Animação‎‎ - Dublado‎
14:40 16:50 19:00 21:10
Incontrolável
‎16 anos‎‎ - Ação‎‎ - Legendado‎
14:20 16:40 18:50 20:50 22:50
Além da Vida
‎12 anos‎‎ - Drama‎‎ - Legendado‎
14:50 17:20 19:50 22:30
As crônicas de Nárnia: A viagem do Peregrino da Alvorada
‎Verifique a Classificação‎‎ - Aventura‎‎ - Dublado‎
23:10
Tropa de Elite 2 - O Inimigo Agora é Outro
‎16 anos‎‎ - Ação‎‎ - Legendado‎
14:30 21:20

GNC Blumenau
R. Sete de Setembro, 1213 - Blumenau - SC, 89010-203 - (0xx)47 3322-0900
De Pernas pro ar
‎14 anos‎‎ - Comédia‎‎ - Legendado‎
14:00 16:30 21:30
Entrando Numa Fria maior Ainda com a Família
‎12 anos‎‎ - Comédia‎‎ - Legendado‎
14:20 16:45 19:15 21:50
Enrolados
‎Verifique a Classificação‎‎ - Animação‎‎ - Dublado‎
13:30 15:40 17:50 20:00
Incontrolável
‎16 anos‎‎ - Ação‎‎ - Legendado‎
14:30 17:00 19:30 21:40
As crônicas de Nárnia: A viagem do Peregrino da Alvorada
‎Verifique a Classificação‎‎ - Aventura‎‎ - Dublado‎
22:00
Tropa de Elite 2 - O Inimigo Agora é Outro
‎16 anos‎‎ - Ação‎‎ - Legendado‎
19:00

A ARTE DA POESIA por Lindolf Bell

A poesia é o instrumento mais generoso para eliminar a solidão, a indiferença, o desencanto, o cinismo e a discri- minação.
A solidão vale como espaço para refletir em profundidade sobre nosso destino comum e a ausência de solidariedade que deseqüilibra o sistema social, acentua privilégios e exclusões.
Se o poema, muitas vezes, amadurece sem terras, em solidão, sua existência (resistência) se justifica para lembrar que o ser humano mais uma vez não é ilha, mas partilha.

O poeta Lindolf Bell teve a influência do homem comum, principalmente da sua maneira de caminhar em direção a algum lugar ou lugar nenhum. As expressões de surpresa, contentamento, dor ou exultação contagiavam também o poeta, o qual falava para pessoas anônimas coisas profundas de um modo simples. Com esta necessi-dade messiânica, surgiram alternativas para uma maior divulgação da arte na sociedade.

Libertando sua tensão, exigia do leitor ou ouvinte tanto a renúncia à indolência mental / emocional, quanto às adiposidades mentais, aos conceitos e preconceitos, fazendo com que o universo, o homem e a beleza saissem do local onde se encontravam encalhados. Propunha um universo visto de novos ângulos, com imagens imantadas de inquietação, descobertas e construídas fora dos esquemas cotidianos das palavras, da emoção, da razão, da sensibilidade. Buscava adquirir foros de existência real, ou seja, sem lugar nem tempos para a poesia.
Feito o poema, o poeta leva-o. É forma de contribuir à vida e à cultura. Seu canto e seu grito.

A influência dessa visão idílica da vida é visível nos escritos do poeta, fluindo como as nascentes dos sempre evocados rios Itajaí e Benedito (tratava em suas falas e memoráveis declamações públicas). Não raro via-se o poeta apresentando-se aos amigos, em sua residência na Rua Quintino Boicaiúva em Timbó (Casa do Poeta). O poeta sentia-se assim, ligado à sua terra como um rebento ou um fruto que nasce para enobrecer o solo que surgiu.

Para aproximar a poesia do coração, surgiu a idéia de inscrever poemas em camisetas. Longe de apenas fazer propaganda de um modo de ser, o poema desta forma sintetizava os desejos de uma geração que desconfiava de quem tinha mais de trinta anos. Portar uma camiseta-poema era também uma forma silenciosa e eloqüente de contestar, de expressar o descontentamento com um mundo cheio de desamor. Em decorrência do sucesso alcançado, surgiram outras propostas, fazendo com que a poesia passasse a ocupar cartazes, posters, outdoors .

Embalado pelos ventos da mudança, o poema contagiou ainda mais os poetas, exigindo assim situações alternativas para sua visualização. Em Blumenau, no ano de 1982, foi criada a Praça do Poema, que reuniu poetas catarinenses, todos com trabalhos publicados.
Após transcrever em pedra os sentimentos de alguns poetas, a Praça do Poema apontou o caminho para obras semelhantes Brasil afora. Esta praça também representou o encerramento de mais um dos ciclos retóricos gerados pela Catequese Poética, fazendo com que o poema tocasse e se corporificasse na alma através de megalitos poéticos. Hoje é um marco que lembra às almas distraídas e deixa a semente dos poemas soltos ao vento. “O poema sai do estado de tensão e passa a viver, quando cria um estado de comunicação”.

Lindolf Bell nasceu em Timbó (SC) no dia 02 de novembro de 1938. Em 1944, sua mãe iniciou sua alfabetização em alemão. De 1945 a 1952 estudou em sua terra natal Em 1953, matriculou-se no Curso Técnico em Contabilidade de Blumenau, concluído em 1955. Voltou a Timbó. Em 1958, serviu à Polícia do Exército. Em 1959, no Rio de Janeiro (RJ), estudou Ciências Sociais na Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, curso que não completou. No ano seguinte, retorna a Timbó. Em 1962, iniciou seus estudos no Curso de Dramaturgia na Escola de Arte Dramática de São Paulo, no qual se formou em 1964.

Publicou seu primeiro livro de poesia, Os Póstumos e as Profecias, em 1962. Participou de diversos eventos: na Expressão de Novos Poetas, com poemas-murais, na biblioteca paulistana Mário de Andrade; do Movimento da Catequese Poética; foi autor do roteiro cinematográfico A Deriva para o filme experimental de Juan Seringo; declamou poemas no Show Contra, no Teatro Ruth Escobar, São Paulo SP. Em 1968, viajou para os Estados Unidos, onde integrou o grupo brasileiro no International Writing Program, na Universidade de Iowa. No seu retorno, passou a viver em Blumenau, onde foi professor de História da Arte na Fundação Universidade Regional. Participou na I Pré-Bienal de São Paulo, em 1970, com poemas-objetos.

O autor faleceu no dia 10 de dezembro de 1998, na cidade de Blumenau (SC).

OBRAS:
Os Póstumos e as Profecias. São Paulo: Massao Ohno, 1962.

Os Ciclos. São Paulo: Massao Ohno, 1964

Convocação. São Paulo: Brasil, 1965.

Curta Primavera. São Paulo: Brusco, 1966.

Tarefa. São Paulo: Papyrus, 1966.

Antologia Poética de Lindolf Bell. São Paulo: União, 1967.

Antologia da Catequese Poética. T. Paulista. São Paulo, 1968.

As Annamárias. São Paulo: Massao Ohno, 1971.

Incorporação. São Paulo: Quiron, 1974.

As Vivências Elementares. São Paulo: Massao Ohno/Roswitha Kempf, 1980.

O Código das Águas. São Paulo: Global, 1984.

Setenário. Florianópolis: Sanfona, 1985.

Texto e Imagem. Oficinas de Arte. Florianópolis, 1987.

Pré-textos para um fio de esperança. BADESC. Florianópolis, 1994.

Iconographia. Editora Paralelo: 1993.

Requiem. Oficinas de Arte. Florianópolis, 1994.

Obras traduzidas:

Italiano:
In Poesia de Brasile d’Oggi (trav. Salvatore d’Anna) editrice i.l.a. Palma, 1968.

Belga:
In Revista “Nieeuw Vlamams Tijdschrift” (trad. Freddy de Vree), Antuérpia, 1969.

Inglês:
In Revista “Licor Store”, Iowa USA, 1969 in Brazilian Poets XX Century (trad. Elizabeth Bishop); e in Antologia da Poesia Contemporânea Brasileira (trad. José Neinstein), 1973.

Espanhol:
In Tiempo de Poesia Brasileña (trad. Adovaldo Fernandes Sampaio) Buenos Aires, Ediciones de la Flor, 1974.

Angola:
Poemas editados na revista MÁKUA nº 4.

Prêmios recebidos:
Prêmio Governador do Estado, em 1983, São Paulo.

Prêmio de Poesia, pelo livro Código das Águas, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte, em 1984, São Paulo.
(Dados obtidos no site do autor e no do Itaú Cultural)

O poema acima foi extraído do livro “Incorporação: doze anos de poesia, 1962/1973”, Editora Quiron - São Paulo: Quíron, 1974.

FONTE - http://www.lindolfbell.com.br
FOTO http://achamarteblogspotcom.blogspot.com/2008_10_01_archive.html

MNBA recebe doação de obras de arte latino-americana

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) recebeu a doação de cerca de 20 obras de arte latino-americanas de Edna Borges de Almeida Cunha. Dentre os artigos estão desenhos e gravuras de autores bolivianos, hondurenhos, guatemaltecos, mexicanos, chilenos e brasileiros. A coleção foi formada pelo embaixador Luis Benjamin de Almeida Cunha (1927-1984).

Um desenho do mexicano Jose Luis Cuevas está entre os destaques das obras internacionais que compõem o acervo. Entre os brasileiros, são destaques as obras de Manabu Mabe, Aldemir Martins, Ciro Fernandes, Antonio Henrique Amaral e Goeldi.

fonte MNBA

Fotógrafo Catarinense recebe reconhecimento de seu trabalho por contrato com Aldeias Infantis

Aldeias Infantis SOS é uma organização não governamental e sem fins lucrativos que promove ações na defesa e garantia dos direitos de crianças, adolescentes e jovens por meio de uma atuação de desenvolvimento sócio comunitário. Respeitando as diversas religiões e culturas, presente em mais de 132 países e territórios, atuando com crianças em situação de vulnerabilidade social, que perderam ou estão prestes a perder os cuidados de suas famílias. Trabalha para integrar social e familiarmente essas crianças e jovens, impulsionando sua autonomia para que se sintam protegidos e incluídos na sociedade.

As Aldeias Infantis iniciaram suas atividades no Brasil em 1967 e hoje presta atendimento direto a mais de 10.000 crianças e adolescentes caracterizando-se assim como uma das mais importantes e atuantes entidades do mundo no amparo, proteção e consolidação do desenvolvimento infantil.

Visando registrar e mostrar as condições em que estas crianças vivem e usar da fotografia como uma ferramenta de comunicação social a Aldeias Infantis busca fotógrafos, voluntários, que tenham em sua obra a conotação Sócio-Documental para apoiar e fortalecer seu trabalho. No Brasil as Aldeias Infantis, travou conhecimento do trabalho do Fotografo catarinense Flávio de Oliveira, voluntário que dedica seus esforços numa batalha de longo tempo para registrar e usar a fotografia como um documento formal de denúncia e de apoio as comunidades segregadas no Brasil.


Após algumas experiências em jornadas de fotografia nas favelas e comunidades em São Paulo a Aldeias Infantis fecha um contrato para usufruir de todo o Banco de Dados das imagens de Flávio de Oliveira. Bem como para que novos projetos sejam realizados no Brasil, ou onde se faça necessário, para que a arte deste vigoroso fotógrafo possa ser usada no intuito de facilitar o trabalho desta que se caracteriza como uma das mais importantes entidades mundiais de atendimento e apoio a crianças e adolescentes.

Sobre a forma de uma parceria, Flávio de Oliveira é o primeiro Fotografo Brasileiro convidado a atuar em projetos desta espécie, unindo-se ao time das Aldeias Infantis, de maneira formal, para que a fotografia possa ampliar o trabalho da entidade no Brasil. Também este contrato caracteriza-se pelo reconhecimento do trabalho deste fotografo que entende que a fotografia, como arte ou como registro sócio-documental, faz parte como ferramenta fundamental para a melhoria do mundo em que vivemos.

Entenda um pouco mais das Aldeias Infantis.

O objetivo das Aldeias Infantis é oferecer a crianças, adolescentes e jovens que por algum motivo foram privados dos cuidados de suas famílias de origem, um ambiente familiar e uma formação sólida para alcançarem uma vida autônoma.

Fundada em 1949, Aldeias Infantis SOS é membro da UNESCO e conta com um acento permanente no Conselho Econômico e Social da ONU.
Como tudo começou

A organização Aldeias Infantis SOS foi fundada em 1949 na Áustria. A II Guerra Mundial havia terminado recentemente, deixando muitos danos materiais e emocionais. Milhares de crianças tinham perdido suas famílias, suas casas e sua segurança.

Ali vivia Hermann Gmeiner, fundador das Aldeias Infantis SOS. Diante de tal desolação e desespero, ele sentiu que algo precisava ser feito com urgência: ele não podia permitir que tantas crianças órfãs fossem deixadas nas mãos do destino, e que tantas mães que haviam perdido seus filhos e maridos durante a guerra ficassem sozinhas. Foi então que ele sugeriu a um grupo de mulheres que criassem essas crianças.

E assim foi criada a primeira Aldeia Infantil SOS. Ele chamou todas as pessoas que conhecia e disse: "Me dê um Chelím por mês, e eu construirei uma Aldeia para as crianças órfãs e abandonadas." E com a ajuda dessas pessoas, foi o que ele fez.

A primeira Aldeia está localizada na cidade de Imst, na região do Tirol, próximo aos Alpes austríacos. Desde aquela época, mais de 60 anos se passaram e a idéia das Aldeias Infantis SOS se expandiu para mais de 132 países.

As Aldeias Infantis SOS se estabeleceram na maior parte do mundo por meio de suas associações nacionais. Cada país opera de maneira independente, coordenando o trabalho de suas instalações com a colaboração de autoridades, instituições parceiras e Amigos SOS do país.

A SOS Kinderdorf International, sediada em Innsbruck (Áustria), é a federação de todas as Aldeias infantis SOS no mundo.

Atualmente, mais de 73.000 crianças, adolescentes e jovens são acolhidos em todos os continentes; Em junho de 2007, 95 países já tinham programas para fortalecer famílias e comunidades: 39 em África, 17 na Ásia, 20 na Europa e 19 na América Latina, beneficiando um total de 97 mil pessoas.

Mundialmente, mais de 5.000 mulheres trabalham como mãe sociais.
Cerca de 46.000 crianças, adolescentes e jovens das Aldeias Infantis SOS tornaram-se independentes até agora.

O que fazemos
É possível existir um lar sem crianças, mas uma criança não pode se desenvolver sem um lar. Por isso, nós das Aldeias Infantis SOS dedicamos nossos esforços para que cada criança que não esteja sob os cuidados de uma família ou que esteja em uma família desestruturada, possa viver um futuro cheio de oportunidades, crescendo em um lar sadio, com amor, respeito e segurança.

Além disso, apoiamos famílias em situação de risco para prevenir situações difíceis que podem levar ao abandono físico e emocional dessas crianças.
No Brasil por meio de um Programa Integral para cerca de 10.000 crianças, adolescentes e jovens em duas áreas de atuação: “Fortalecimento Familiar e Comunitário” e “Acolhimento”.

Fortalecimento Familiar e Comunitário
A finalidade do Fortalecimento Familiar e Comunitário é contribuir para a diminuição do abandono infantil, facilitar processos que propiciem o desenvolvimento e a autonomia de famílias e comunidades, na promoção e proteção de crianças, adolescentes e jovens.

Acolhimento
É um serviço de proteção integral a crianças, adolescentes e jovens que por motivo de risco (negligência, discriminação, abuso e exploração) tiveram seus vínculos familiares fragilizados e/ou rompidos. Atualmente cerca de 1.700 crianças, adolescentes e jovens estão acolhidos.

Advocacy
A organização Aldeias Infantis SOS Brasil atua na promoção, defesa e garantia integral dos direitos das crianças adolescentes e jovens com foco na convivência familiar e comunitária. Isso é feito através da participação em diversas redes, campanhas e com um intenso trabalho de apoio em políticas públicas junto a conselhos municipais, estaduais e federal (CONANDA), com o objetivo de trazer ou evitar mudanças que firam os direitos da criança e do adolescente.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Parceria MinC/RNP viabilizará laboratórios experimentais em arte, cultura e tecnologia

http://www.cultura.gov.br/site/2011/01/06/cultura-digital-12/

Um Termo de Cooperação firmado pelo Ministério da Cultura (MinC) com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), no final de dezembro, vai possibilitar a implantação de redes nacionais de laboratórios experimentais em arte, cultura e tecnologia e de cinemas digitais universitários. O termo garante a primeira etapa do Programa de Pesquisa e Inovação em Cultura, Arte e Tecnologia e permite que o MinC passe a integrar o contrato de gestão firmado entre a RNP e os ministérios da Educação (MEC) e da Ciência e Tecnologia (MCT).
O coordenador-geral de Cultura Digital do MinC, José Murilo Junior, considera que além de promover a interligação com outros produtores de conteúdo digital em nível ministerial, como MEC e MCT, outro ganho que a entrada do MinC no consórcio traz é o fato de que, agora, o Programa Nacional de Banda Larga (PNBL) discute não apenas a infraestrutura de rede, mas também o que vai passar por ela. “O Ministério da Cultura introduziu a reflexão sobre o conteúdo no âmbito do PNBL”, diz Murilo.
O MinC vai destinar, inicialmente, R$3,8 milhões à RNP. A previsão é de que até o final de 2011 os primeiros projetos pilotos estejam interligando unidades da Fundação Nacional de Artes (FUNARTE) e Museus do Rio de Janeiro e São Paulo, além de cinemas universitários de vários pontos do país.
A rede de laboratórios experimentais em arte, cultura e tecnologia vai propiciar à comunidade de produtores e pesquisadores do segmento artístico e cultural uma plataforma digital capaz de suportar o desenvolvimento de projetos experimentais de softwares e hardwares e, também, a realização de obras e espetáculos.
Já a rede de cinemas universitários deve permitir a difusão de conteúdos audiovisuais entre a Cinemateca Brasileira, vinculada do MinC, e os cinemas e salas de exibição das instituições de ensino superior. “Vai se constituir em um espaço de experimentação para a comunidade acadêmica da área da Ciência da Computação que trabalha com problemas relativos à distribuição de conteúdos audiovisuais em rede”, explica Murilo.
A cooperação RNP/MEC/MCT/MinC e suas vinculadas, por meio desses laboratórios, vai garantir que o país possa uniformizar os protocolos de rede utilizados pelas diversas entidades públicas. O objetivo não é só melhorar a preservação e a integração de acervos culturais, mas especialmente promover a sua difusão e a ampliação do acesso.
“Isso está alinhado às diretrizes do Plano Nacional de Cultura (PNC) aprovado recentemente pelo Congresso Nacional, que reconhece a inovação científica como um valor estratégico para a cultura e que a internet de banda larga é decisiva à produção e difusão da Cultura Digital”, diz o coordenador do MinC.
A RNP é uma organização social, e por isso pode firmar contrato de gestão com o poder público. Opera uma rede de Internet de longa distância, baseada em tecnologia de transmissão óptica, conhecida como rede Ipê, e é voltada para a comunidade brasileira de ensino e pesquisa, que agora estará integrada às instituições públicas de promoção e difusão da Cultura.
O Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), a cargo do Ministério das Comunicações, tem por objetivo, entre outros, acelerar a inclusão dos brasileiros na moderna Sociedade da Informação e contribuir para a evolução das redes de telecomunicações do país com vistas aos novos modelos de tecnologia e arquitetura de rede mundial.
(Texto: Marcelo Leal, Comunicação Social/MinC)
(Edição de imagem: Marina Ofugi e Ygor Bernardes, Comunicação Social/MinC)

Mª Stela Cabral - Ponto de Cultura Tarsila do Amaral
CNPdC-GT Legislação - Comissão de Mobilização

SABOR E SAÚDE

ABERTURA DAS EXPOSIÇÕES "PAPEL" e "QUANTO COMO UM DESENHO" NO MUSEU HISTÓRICO DE SANTA CATARINA

Na próxima quinta-feira (13), o Museu Histórico de Santa Catarina fará a abertura das exposições “+ papel” e “Quanto Como um Desenho”, que ficarão disponíveis à visitação gratuita no Palácio Cruz e Sousa de 14 de janeiro a 6 de fevereiro. No mesmo dia da abertura, às 18h30, os artistas expositores participarão de uma conversa com o público.

A exposição “Quanto Como um Desenho”, de André Luis Favilla, é um registro de diferentes momentos da pesquisa em artes visuais que o artista tem desenvolvido nos últimos anos. Em linhas gerais, caracteriza-se pelo emprego de três estratégias principais: operação sobre a estrutura (e não superfície) da imagem fotográfica, releitura do emprego das matrizes geométricas na arte contemporânea e reprodução variada (não-idêntica) das matrizes gráficas.

Já a exposição “+papel”, coletiva de artistas do Grupo Rosa dos Ventos (UDESC/CNPq), apresenta uma reflexão sobre a materialidade do papel como veículo poético. Buscando dar forma a memórias e relações com esse material, as artistas exploram desde as mais íntimas e delicadas lembranças até relações com o outro e com a paisagem.

Serviço: Exposições “Quanto Como um Desenho” e “+papel”
Local: Museu Histórico de Santa Catarina - Palácio Cruz e Sousa
Abertura: 13/01, às 19h

Conversas no Museu: participação dos artistas expositores: 13/01, às 18h30

Aberto ao público
visitação: 14/01/11 a 06/02/11, de terça a sexta, das 10h às 18h
sábado e domingo, das 10h às 16h.


MUSEU HISTÓRICO DE SANTA CATARINA
Palácio Cruz e Sousa - Praça XV de Novembro, 227 - Centro - 88010-400 - Florianópolis - SC
Fone:(48)3028-8091 - mhsc@fcc.sc.gov.br
mhscconvida@fcc.sc.gov.br

http://www.mhsc.sc.gov.br/

POESIA DO DIA


Caminante no hay camino

Todo pasa y todo queda,
pero lo nuestro es pasar,
pasar haciendo caminos,
caminos sobre el mar.

Nunca persequí la gloria,
ni dejar en la memoria
de los hombres mi canción;
yo amo los mundos sutiles,
ingrávidos y gentiles,
como pompas de jabón.

Me gusta verlos pintarse
de sol y grana, volar
bajo el cielo azul, temblar
súbitamente y quebrarse...

Nunca perseguí la gloria.

Caminante, son tus huellas
el camino y nada más;
caminante, no hay camino,
se hace camino al andar.

Al andar se hace camino
y al volver la vista atrás
se ve la senda que nunca
se ha de volver a pisar.

Caminante no hay camino
sino estelas en la mar...

Hace algún tiempo en ese lugar
donde hoy los bosques se visten de espinos
se oyó la voz de un poeta gritar
"Caminante no hay camino,
se hace camino al andar..."

Golpe a golpe, verso a verso...

Murió el poeta lejos del hogar.
Le cubre el polvo de un país vecino.
Al alejarse le vieron llorar.
"Caminante no hay camino,
se hace camino al andar..."

Golpe a golpe, verso a verso...

Cuando el jilguero no puede cantar.
Cuando el poeta es un peregrino,
cuando de nada nos sirve rezar.
"Caminante no hay camino,
se hace camino al andar..."

Golpe a golpe, verso a verso.

Poemas de Antonio Machado:Poemas del Alma

E-LIXO EXCELLENCE - Centro de Coleta e Reciclagem de E-Lixo

O Instituto Excellence de Desenvolvimento, através do seu Núcleo de Sustentabilidade e Meio Ambiente apresenta uma solução para este problema (SC): O projeto E-LIXO EXCELLENCE – CENTRO DE COLETA E RECICLAGEM DE E-LIXO – RESÍDUOS DE APARELHOS ELÉTRICOS E ELETRÔNICOS (RAEE )

Este projeto tem por objetivo principal o recolhimento, a coleta e a reciclagem exclusiva de E-Lixo - lixo eletrônico, evitando assim que estes resíduos sejam descartados de maneira incorreta pela comunidade e empresas, (causando serios danos ao meio ambiente, pois temos consciencia de que além do aspecto degradante, estas peças possuem substâncias tóxicas, como chumbo, níquel, cádmio, arsênico e mercúrio, que ameaçam a água, o solo e o ar). Disponibilizamos um galpão/centro de coleta e reciclagem de E-Lixo, para posterioremente, dar-se destinação final, correta e sustentável destes materiais.

E-LIXO EXCELLENCE - Centro de Coleta e Reciclagem de E-Lixo
(Resíduos de Aparelhos Eletricos e Eletrônicos)

DISK E-LIXO*: (47) 3046-3555 e (47) 9231-1701
*Ligue e iremos recolher no local ou indicaremos o posto de coleta mais próximo.
O planeta e as gerações futuras agradecem!



Faça parte desse projeto: multiplique essa idéia!

Proteja o planeta Terra, ele é nosso lar!

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

# SUCOS DESINTOXICANTES

Preparados idealmente no liquidificador, evitar colocar água nestes sucos e diluir o coquetel de energia e vida que eles são. Importante: servir imediatamente após o preparo para evitar a oxidação e a perda do poder terapêutico.

Suco do sol: 1 xícara de maçã + ½ xícara de hortelã + suco de 1 limão médio + suco de 1 laranja + 1 colher sobremesa de semente de girassol (se usar a semente inteira tem que coar).

SUCO CENOURA COM LIMÃO
Você vai precisar de 4 cenouras grandes sem ponta e cortadas em pedaços grossos, 2 limões descascados e sem sementes cortados em quatro e 1 colher de sopa de óleo de linhaça. Coloque a cenoura e o limão no liquidificador alternadamente, junte o óleo de linhaça, mexa e beba logo em seguida.

PEPINO E ABACAXI
Outra receita muito boa de suco desintoxicante é bater no liquidificador meio pepino, 100 ml de água e uma fatia de abacaxi.

Bem laxante: 1 xícara de mamão + 1 inhame médio + ½ xícara de poejo (ou malva) + 1 limão médio + 1 ameixa preta sem caroço + 1 laranja

Bem refrescante e energético: 1 xícara de melancia (com as sementes fica mais digestivo) + ½ xícara de hortelã + 1 limão médio

Nunca falha: 1 xícara de abacaxi + 1 inhame médio + ½ xícara de hortelã (ou menta ou levante) + 1 limão médio + 1 colher sobremesa linhaça

Abacaxi vermelho: 1 xícara de abacaxi + 1 beterraba média + 1 limão médio + folhas da beterraba

Exótico e muito curativo: 1 xícara de abóbora picada (ideal a japonesa) sem casca mas com as semente + 1 xícara de abacaxi + 1 limão + 1 laranja

Roto-rooter – limpa gorduras encrustradas: 1 xícara de mamão formosa picado + suco de 1 laranja + suco de 1 limão + 2 ameixas sem caroço + 1 colher de sopa de germe de trigo + 1 colher de chá de lecitina de soja.

Estas receitas fazem parte do livro Alimentação Desintoxicante - Conceição Trucom - Editora Alaúde

VOZES DO BARRO Instrumentos Musicais Cerâmicos



LUTHIERS CERÂMICOS DA VOZES DO BARRO - Instrumentos Musicais Cerâmicos

uma marca que reúne ciência e arte a serviço da música

A Vozes do Barro, Instrumentos Musicais Cerâmicos, realiza estudos e projetos nos quais experimenta formas e sonoridades.

A construção de um instrumento de cerâmica necessita de reflexão sobre materiais
a serem utilizados, as dimensões e espessuras das paredes cerâmicas
e as reações físicas do fogo durante a queima.

Há uma ciência da forma e do material que define a composição das sonoridades do instrumento.

Para cada instrumento bom que cumpra a função, com os timbres que se pretende, muitas experimentações foram feitas e muitos instrumentos reprovados após a queima, pois não resultaram as sonoridades desejadas, mas construíram o saber sobre a luthieria cerâmica
que reúne em si elementos de técnica e sensibilidade musical.

"dar voz ao barro é uma ciência, guarda em si todo um saber dos processos da arte cerâmica"

ARTISTAS

silvestre joão de souza júnior artista com 40 anos de trajetória que se dedica há 25 anos a arte cerâmica e desde 1996 estuda a sua sonoridade, em Vozes do Barro, realiza preparo das pastas cerâmicas, modelagem, esmaltes e queimas

cláudia regina telles artista interessada em múltiplos suportes para a poesia sua forma e musicalidade, em Vozes do Barro realiza design, modelagem e ornamento dos instrumentos da marca

http://vozesdobarro.blogspot.com/
vozesdobarro@gmail.com
47 – 8424-0717

POESIA DO DIA

As Coisas Transitórias

Irmão,
nada é eterno, nada sobrevive.
Recorda isto, e alegra-te.

A nossa vida
não é só a carga dos anos.
A nossa vereda
não é só o caminho interminável.
Nenhum poeta tem o dever
de cantar a antiga canção.
A flor murcha e morre;
mas aquele que a leva
não deve chorá-la sempre...
Irmão, recorda isto, e alegra-te.

Chegará um silêncio absoluto,
e, então, a música será perfeita.
A vida inclinar-se-á ao poente
para afogar-se em sombras doiradas.
O amor há-de ser chamado do seu jogo
para beber o sofrimento
e subir ao céu das lágrimas ...
Irmão, recorda isto, e alegra-te.

Apanhemos, no ar, as nossas flores,
não no-las arrebate o vento que passa.
Arde-nos o sangue e brilham nossos olhos
roubando beijos que murchariam
se os esquecêssemos.

É ânsia a nossa vida
e força o nosso desejo,
porque o tempo toca a finados.
Irmão, recorda isto, e alegra-te.

Não podemos, num momento, abraçar as coisas,
parti-las e atirá-las ao chão.
Passam rápidas as horas,
com os sonhos debaixo do manto.
A vida, infindável para o trabalho
e para o fastio,
dá-nos apenas um dia para o amor.
Irmão, recorda isto, e alegra-te.

Sabe-nos bem a beleza
porque a sua dança volúvel
é o ritmo das nossas vidas.
Gostamos da sabedoria
porque não temos sempre de a acabar.
No eterno tudo está feito e concluído,
mas as flores da ilusão terrena
são eternamente frescas,
por causa da morte.
Irmão, recorda isto, e alegra-te.

Rabindranath Tagore, in "O Coração da Primavera"
Tradução de Manuel Simões

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

ANCHIETA ARTE CÊNICA - 26 anos de cultura e lazer em Santa Catarina

Tradicional Curso Básico de Teatro/Anchieta - Janeiro/2011 – 26ª Edição

O curso tem como objetivo o ensino de toda a noção básica da montagem de um espetáculo teatral. Isso quer dizer que o aluno passará pelo processo de interação e pesquisa de grupo, jogos cênicos, interpretação, direção e toda a carpintaria técnica para a produção de uma peça de teatro.
Nas aulas serão repassados trabalhos corporais e exercícios dos mais variados tipos e estilos das linguagens teatrais. O drama e a comédia são os pontos de partida para a improvisação e o bate papo com os alunos. Isso propicia a troca de experiências com o diretor, ou seja, ferramenta fundamental para a formação do ator.
O Curso Básico de Teatro teve início em fevereiro de 1986 em Itajaí. Havia naquele tempo um período de cortinas fechadas no movimento artístico-cultural, fato esse que norteou a necessidade de criar teatreiros na cidade. Com a conclusão do primeiro trabalho as cortinas foram abertas. Isso permitiu a continuidade do aprendizado cênico, o que oportunizou a criação de companhias de teatro e a fomentação de espetáculos e da atividade teatral.
O espetáculo de encerramento é produzido pela a escola de teatro AECA (Alunos do Exercício Cênico Anchieta), com a participação dos alunos do curso. Vários espetáculos já foram montados pelo curso, consequentemente pela companhia, como: “Bailei na Curva”, “Um trem para Itajaí City”, “O Homem do Poder”, “Filme Triste”, “Amor Eterno Amor”, “A Casa da Mãe Joana”, “Cristão – Ser ou não Ser...”, “Banquete dos Miseráveis”,“ Lambreta, Brilhantina e Rock’n Roll”, ”Era uma vez...,” entre outros.
O curso tem início sempre às 19 horas e vai até as 22 horas, de segunda a sexta. Nesta edição, mais um espetáculo será montado.

Inscrições na casa da Cultura “Dide Brandão” – Rua: Tubarão 305 – Bairro Fazenda – Itajaí sc (As inscrições poderão ser feitas na hora no local do curso. (Acima de 14 anos))
Local do Curso: Salão Paroquial da Vila Operária – Itajaí SC
Encerramento do Curso: Teatro Municipal de Itajaí
Ministrante: Valentim Schmoeler (Ator e Diretor)
Início do curso: 10 de Janeiro 2011 - Término: 06 de Fevereiro 2011
Diariamente das 19h ás 22h - Custo: R$130,00 (cento e trinta reais)

É necessário que os alunos venham com roupas leves,
que permitam movimentos corporais.