sábado, 31 de março de 2012

Biografia do Catarinense Edino Krieger é lançada no Rio de Janeiro

Lançamento da obra EDINO KRIEGER - crítico, produtor musical, compositor
Onde: Salão Leopoldo Miguez da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Rua do Passeio 98 - Centro - Rio de Janeiro)

Quando: Sábado, 31 de março de 2012, às 18h30min

Ingresso: Entrada franca

Biografia de Edino Krieger é lançada no Rio de Janeiro

Brusque/Rio de Janeiro - Os volumes I e II da obra EDINO KRIEGER - crítico, produtor musical, compositor será lançada sábado, 31 de março, às
18h30min, no Salão Leopoldo Miguez da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro, marcando o 84º aniversário natalício do homenageado.

Elaborada pela musicóloga e pesquisadora Ermelinda Azevedo Paz Zanini, a biografia do maestro brusquense Edino Krieger começou a ser escrita há 17 anos. Em seus dois volumes, o livro aborda a infância de Edino em Brusque, sua vinda para o Rio de Janeiro, os estudos nos Estados Unidos e na Inglaterra, a convivência dele com a elite da música brasileira (Villa-Lobos, Guerra-Peixe, Santoro, Guarnieri, Koellreutter, etc.) e os três aspectos mais importantes de sua carreira: o compositor, o crítico musical e o produtor cultural, as três atividades a que ele se dedicou durante toda a vida, quase sempre simultaneamente.

Publicada pelo SESC, a obra traz ainda um catálogo temático das obras de Edino, o mais completo já publicado. Na abertura da solenidade de lançamento, a Orquestra de Barra Mansa apresentará quatro peças sinfônicas do homenageado: "Abertura Carioca" (2008), "Abertura Solene" (2007), "Canticum Naturale" (1972, com participação da soprano Veruschka Mainhard) e o terceiro movimento do painel sinfônico "Terra Brasilis" (1999).

Síntese Biográfica - Edino Krieger

De ascendentes alemães e italianos por parte de pai e portugueses e indígenas por parte de mãe, Edino Krieger nasceu em Brusque em 17 de março de 1928. Filho de Gertrudes Régis e do Maestro Aldo Krieger, iniciou estudos de violino aos sete anos com seu pai, realizando recitais no Estado dos nove aos 14 anos, quando passou a estudar no Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro, com o maestro e compositor Hans-Joachim Koellreutter. Em 1948 iniciou estudos no Berkshire Music Center de Massachussets, nos Estados Unidos, com Aaron Copland. Em seguida frequentou a Juilliard School of Music de Nova York. Obteve bolsa do Conselho Britânico para estudar em Londres com Lennox Berkeley, da Royal Academy of Music, em 1955.

Compositor respeitado internacionalmente, com uma vida inteira dedicada à música, Edino Krieger foi criador das Bienais de Música Brasileira Contemporânea, diretor de música da Funarte, presidente do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, presidente da Academia Brasileira de Música por duas gestões e diretor da Sala Cecília Meireles.

Com peças orquestrais, música de câmara, peças para piano, obras para coro à capela e outras, o ecletismo de Edino Krieger perfila-se na história brasileira ao lado da música sacra do Padre José Maurício, da ópera de Carlos Gomes e do modernismo nacionalista de Villa-Lobos, dentre outros.

Tem recebido vários prêmios como compositor, desenvolvendo paralelamente intensa atividade como dirigente de instituições oficiais e particulares, como a Rádio MEC, a Rádio Jornal do Brasil, a Fundação dos Teatros do Rio de Janeiro, a Funarte, a Fundação Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, a Academia Brasileira de Música e o Instituto Aldo Krieger.

Edino Krieger é um dos mais importantes compositores da música contemporânea, um instigante pensador cultural, um animador da vida musical desde o início de sua carreira. Possui uma riquíssima trajetória musical de um compositor atuante e tão jovem nos seus 84 anos, exemplo para as novas gerações de brasileiros.

(Historiador Paulo Vendelino Kons, assessor cultural do Instituto Aldo Krieger – IAK – 47 9997 9581)

Nenhum comentário:

Postar um comentário